Acompanhamento psicopedagógico melhora eficiência de curso técnico -

Educação

Publicado em: 23/04/2018 às 08:19:00 Autor: Fonte: PORTAL MEC

Como funciona o atendimento psicopedagógico oferecido pela Fundação da Universidade Estadual do Ceará (Funece) aos alunos do Mediotec? Este é o tema do programa Educação no Ar desta semana. O Mediotec é uma ação do Programa Nacional de Acesso ao Ensino Técnico e Emprego (Pronatec) que oferece cursos técnicos simultâneos ao ensino médio. O programa vai ao ar nesta quinta-feira, 19, às 9h45, na TV NBR.

No Mediotec, os estudantes cursam o ensino médio regular em uma escola pública estadual, durante um período do dia, e fazem o curso técnico no outro. E ao final eles recebem dois certificados de conclusão. A Funece presta um atendimento psicopedagógico inovador, valorizando o indivíduo e a participação familiar na vida escolar dos jovens.

De acordo com o vice-reitor da Universidade Estadual do Ceará (UECE), Hidelbrando dos Santos Soares, são 10 cursos oferecidos em 50 turmas e divididos em 34 municípios, localizados em sete regiões do estado.

“A estratégia [do atendimento psicopedagógico] teve que ser montada em duas grandes vias: virtual, a partir de uma plataforma eletrônica, e o presencial. Nós criamos uma sala virtual de acompanhamento, sediada em Fortaleza. Mas todos os alunos têm acesso a ela por meio de seu celular”, explica o vice-reitor.

Por meio de levantamento realizado com os próprios estudantes, foi verificado que embora eles não tenham acesso a computadores ou notebooks em casa, todos acessam o celular.

Além das salas, há conversas individualizadas com os estudantes pela equipe psicopedagógica, formada por 10 membros: três professores do curso de psicologia, quatro profissionais da área da educação com experiência na formação do ensino médio e três estudantes de psicologia que estão ente o quinto e o sétimo semestre.

“O projeto de vida é uma questão central de formação do nosso aluno”, observa o vice-reitor. “A maioria deles está em famílias de vulnerabilidade socioeconômica gritante. As expectativas são muito incipientes. O projeto de vida é o elemento nuclear do processo de formação. Esses meninos precisam ser motivados a se formar, a encontrar na educação o passaporte para uma vida mais digna, mais cidadã”, detalha ele.

Soares ressalta ainda a importância do envolvimento familiar no processo de aprendizagem. Por isso, são estabelecidos calendários de reuniões e essa é uma das ações estratégicas do programa.

Mediotec – Além de estar matriculado em escola pública estadual, o critério para participar do Mediotec é ser aluno de escola pública, ter a matrícula ativa e estar em situação de vulnerabilidade econômica.  

A adesão da instituição ao Mediotec foi em agosto do ano passado. Está no Pronatec desde 2014, e oferecendo cursos desde 2015 e em cursos de formação inicial e continuada.

O vice-reitor comemora os resultados da ação da Funece. “O processo já atingiu 80% de nossos alunos, que já acessaram a sala virtual e tiveram resposta às suas perguntas ou de uma consulta a um psicólogo ou pedagogo, ou ainda uma discussão com os próprios professores pela sala de fórum, ou visitante in loco – essa adesão e confiança do aluno na proposta e já é resultado positivo do processo”, conclui.

Notícias relacionadas

18/05/2018

Programa debate desafios para o ensino das culturas africanas

Visualizar Notícia

18/05/2018

Lei inclui tema da educação alimentar e nutricional no currículo escolar

Visualizar Notícia

18/05/2018

Inep inicia os treinamentos regionais do Censo Escolar

Visualizar Notícia

17/05/2018

MEC e OEI se mobilizam para incentivar inscrições ao prêmio

Visualizar Notícia

Copyright© 2018 - Todos os Direitos Reservados - Guarantã News