Taques: “Deixa oposição discutir eleição; tenho muito o que fazer” -

Política

Publicado em: 11/08/2017 às 19:06:00 Autor: DOUGLAS TRIELLI E VINÍCIUS LEMOS Fonte: MÍDIA NEWS

Governador comentou declaração de presidente da Assembleia, que garantiu apoio de 17 deputados 

O governador Pedro Taques (PSDB) minimizou as declarações do presidente da Assembleia Legislativa, deputado Eduardo Botelho (PSB), que afirmou que o tucano conseguiu o apoio de 17 parlamentares para um eventual projeto de reeleição em 2018.

 

O apoio foi firmado durante um jantar do chefe do Executivo com a base governista na casa de Botelho, no Bairro Bosque da Saúde, em Cuiabá.

 

Em conversa com a imprensa, após um evento no Centro de Eventos do Pantanal, na sexta-feira (11), Taques disse que somente irá tratar sobre eleição em 2018.

 

Deixa a oposição discutir eleição. Enquanto isso, eu tenho muito o que fazer

“Eu vou discutir eleição somente no ano que vem”, disse ao ser questionado sobre a importância do apoio.

 

Taques ainda aproveitou para cutucar a oposição, que sob liderança do deputado federal Carlos Bezerra (PMDB) vem mantendo reuniões. Ao todo, quase 10 siglas já se alinharam ao grupo.

 

“Deixa a oposição discutir eleição. Enquanto isso, eu tenho muito o que fazer”, completou.

 

O apoio

 

Segundo Botelho, os 17 deputados estaduais presentes na reunião com Taques se disseram dispostos a melhorar o desempenho da atual gestão e garantir viabilidade ao projeto de reeleição.

 

“Todos os deputados saíram de lá com o projeto de reeleição de Pedro Taques, para trabalhar essa reeleição. Mas, sobretudo, para trabalhar na melhora do Governo, para chegar lá com condição”, disse.

 

No encontro estavam presentes cinco partidos, entre eles PSDB, PSD, PSB, DEM e PSC.

 

“No jantar conversamos sobre as projeções para o próximo ano, porque queremos estar juntos com o governador Pedro Taques no período eleitoral. Lá, queremos estar juntos na reeleição, vamos estar junto com o Governo, vamos estar na base”, disse o líder do Governo, deputado Dilmar Dal’Bosco (DEM).

 

“Cada deputado se posicionou pelo seu partido. Eu posicionei pelo meu, porque o Democratas está na base e vamos ficar”, completou.

Notícias relacionadas

18/05/2018

“Centrão” do PSDB será uma tragédia com Michel Temer

Visualizar Notícia

18/05/2018

Eleição na Venezuela: falta de esperança em reversão da crise deve aumentar onda de migração

Visualizar Notícia

18/05/2018

Licenças sem justificativa custam ao Senado quase R$ 1,5 milhão em 3 anos, aponta levantamento

Visualizar Notícia

18/05/2018

Justiça determina prisão do ex-ministro José Dirceu

Visualizar Notícia

Copyright© 2018 - Todos os Direitos Reservados - Guarantã News