Hoje: 17/09/2019
    Horas: 00:00:00
×
Estudante fica presa por duas horas em cemitério em Maceió

Estudante fica presa por duas horas em cemitério em Maceió

  • 10/09/2019
  • G1 AL

Rebecka Carmo entrou para contar lenda urbana a amigo de fora. Na saída, o cemitério já estava fechado.

Uma jovem ficou presa no cemitério da Nossa Senhora da Piedade, no bairro do Prado, no final da tarde de sábado (7) e foi resgatada pelo Corpo de Bombeiros cerca de 2 horas depois.

A estudante de jornalismo Rebecka Carmo, 24, estava panfletando próximo a Feira da Reforma Agrária na Praça da Faculdade, quando ela e mais dois amigos decidiram entrar no cemitério.

“Um dos meus amigos é de Pernambuco, e fui contar a ele a estória da Mulher da Capa Preta, e entramos pra ver o túmulo. Vimos o coveiro perto de onde a gente tava. Demos uma volta no cemitério, e na hora de sair, já estava trancado”, explica Rebecka, que alega que eles tentaram sair por volta das 16h55.

A Secretaria Municipal de Desenvolvimento Sustentável, órgão responsável pela administração dos cemitérios, confirma o caso e informa que o horário de funcionamento é até as 17 horas.

“Eu e meus amigos tentamos pular, mas o muro é muito alto. Daí ligamos pra quem estava na feira. Também ligamos para a polícia, e nos passaram um número que seria da administração do cemitério, mas só dava mensagem de que não existia. Foi quando resolvi chamar os Bombeiro", conta a jovem.

No início da noite, o Corpo de Bombeiros chegou ao local. Só restava Rebecka do lado de dentro do portão.

“Como meus amigos são bem magrinhos, eles acabaram saindo pelas brechas. Eu fiquei, à espera dos Bombeiros. Pularam o muro, mas estava muito difícil e eu estava de saia. Eles precisaram quebrar o cadeado pra que eu pudesse sair" esclareceu Rebecka.

Depois de quase duas horas, Rebecka foi retirada pelos bombeiros do local próximo das 18h45. A administração do cemitério informou que cadeado quebrado já foi recolocado.

O vídeo mostrando a saída de Rebecka do cemitério ganhou as redes sociais através de amigos e pessoas que passaram pelo local enquanto ela estava à espera do socorro.

 

    Compartilhar:

Patrocínio

Recados


De: Rebotec para Ao Interessados
Recado:Ultimamente tá difícil a vida de pedreiro ou carpinteiro no município... Governo cria o MEI para legalizar a atividade e a administração fere a lei para se beneficiar em recolhimento acima do permitido. Em contrapartida têm em suas obras as ilegalidades trabalhistas onde não se sabe se ganham pela prefeitura ou pela empresa licitatória. Mas em tempo que vereador vai para o ponto P e bate no ponto C, fica difícil de um fiscalizar o outro. Enquanto isso vamos construindo uma cidade melhor, pois pelos órgão públicos o prejuízo é grande.
De: Contribuinte para Para Administração Pública
Recado:Boa tarde! A grande maioria dos pioneiros sabem da história complicada do Bairro Guaranorte. Sou morador do Jardim Vitória e estamos em recuperação de ruas, daquele jeito, mas está saindo. Agora o que me preocupou com tristeza é o descaso com o pessoal daquele bairro, para trafegar precisa tirar par-ou-impar entre os veículos. E aquela ponte de madeira! Alguém sabe se é patrimônio histórico? Até parece território desmembrado do município, lá também existe arrecadação de impostos (água, luz e telefone)... e votos. Seria ótimo serem lembrados... pronto falei.
De: Eterno Opositor para Contribuinte aloprado
Recado:Hein, fala mais com minha mão aqui. bibibi.... acho que você é alopradinho e não percebeu que também tinha testemunhas....mas....vi que é alopradinho, puxou estorinhas do baú, sítio do pica-pau amarelo, etc para querer parecer com a razão. beijinho