Hoje: 17/09/2019
    Horas: 00:00:00
×
Anatel apreende mais de 21 mil produtos não homologados em operadora

Anatel apreende mais de 21 mil produtos não homologados em operadora

  • 10/09/2019
  • Anatel

Equipamentos seriam usados na implantação de redes de fibra óptica em Catalão (GO) e foram lacrados

Em uma operação realizada pela Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel), a entidade lacrou mais de 21 mil produtos que não apresentavam registro de homologação, e que seriam utilizados por uma entidade autorizada a prestar serviços de fibra ótica na cidade de Catalão (GO).

A ação foi realizada no dia 22 de agosto a partir de uma denúncia. A equipe de fiscais foi enviada à sede da empresa, que não teve seu nome revelado, e depois se dirigiu para o depósito em que os materiais estavam armazenados. No local, os agentes apreenderam 19 itens irregulares dentre pontos de acesso e unidades de rede óptica.

Devido ao volume de produtos presente, os itens restantes foram lacrados e permanecem no depósito da empresa, mas não podem ser utilizados.

Itens apreendidos:

  • 5 Access Point MikroTik RBcap2nd Lacre 0023717
  • 11 FiberHome ONU Fiberhome AN5506-01 Lacre 0024181
  • 1 Access Point AirLive WLA 5200AP Lacre 0024188
  • 2 Access Point AirLive WL 5400AP Lacre 0024188

Itens lacrados e que permanecem no depósito da empresa:

  • 9.900 Acopladores óticos Overtek - Azul Lacre 0024172
  • 9.800 Acopladores óticos Overtek - Verde Lacre 0024172
  • 1.200 Conectores Óticos - Sem marca/modelo
  • 82 Splitter 1-16 Lacre 0024172
  • 62 Splitter 1-08 Lacre 0024172
  • 39 Splitter 1-04 Lacre 0024172
  • 42 Splitter 1-02 Lacre 0024172
  • 2 caixas de Patch Chord usados Lacre 0024172                                                                                                                                                                                                                                                                                                   

    Homologação de produtos

    Anatel é bastante rígida na fiscalização de produtos não homologados. Isso porque, se um produto não passa nos testes necessários, não há como garantir sua segurança, ou que seu uso não irá prejudicar o funcionamento de outros aparelhos na rede.

    As ações de fiscalização da Anatel fazem parte do Plano de Ação de Combate à Pirataria. De acordo com a agência, as operações realizadas já foram responsáveis pela apreensão de 200 mil produtos em 2018.

    Compartilhar:

Patrocínio

Recados


De: Rebotec para Ao Interessados
Recado:Ultimamente tá difícil a vida de pedreiro ou carpinteiro no município... Governo cria o MEI para legalizar a atividade e a administração fere a lei para se beneficiar em recolhimento acima do permitido. Em contrapartida têm em suas obras as ilegalidades trabalhistas onde não se sabe se ganham pela prefeitura ou pela empresa licitatória. Mas em tempo que vereador vai para o ponto P e bate no ponto C, fica difícil de um fiscalizar o outro. Enquanto isso vamos construindo uma cidade melhor, pois pelos órgão públicos o prejuízo é grande.
De: Contribuinte para Para Administração Pública
Recado:Boa tarde! A grande maioria dos pioneiros sabem da história complicada do Bairro Guaranorte. Sou morador do Jardim Vitória e estamos em recuperação de ruas, daquele jeito, mas está saindo. Agora o que me preocupou com tristeza é o descaso com o pessoal daquele bairro, para trafegar precisa tirar par-ou-impar entre os veículos. E aquela ponte de madeira! Alguém sabe se é patrimônio histórico? Até parece território desmembrado do município, lá também existe arrecadação de impostos (água, luz e telefone)... e votos. Seria ótimo serem lembrados... pronto falei.
De: Eterno Opositor para Contribuinte aloprado
Recado:Hein, fala mais com minha mão aqui. bibibi.... acho que você é alopradinho e não percebeu que também tinha testemunhas....mas....vi que é alopradinho, puxou estorinhas do baú, sítio do pica-pau amarelo, etc para querer parecer com a razão. beijinho