Hoje: 17/09/2019
    Horas: 00:00:00
×
Deputado de MT detona presidente francês e chama colega de psicopata

Deputado de MT detona presidente francês e chama colega de psicopata

  • 11/09/2019
  • Folha Max

Nelson Barbudo elogiou Bolsonaro por defender soberania nacional em relação à Amazônia

Um dos generais políticos do presidente Jair Bolsonaro (PSL), o deputado federal Nelson Barbudo (PSL) resolveu causar após apresentar uma moção de repúdio contra o presidente da França Emmanuel Macron, durante a sessão legislativa desta terça-feira (10) na Câmara Federal, sob a justificativa de que o político europeu “desrespeita” a “soberania brasileira”. Ele também chamou o colega Ivan Valente (PSOL) de “palhaço de circo psicopata” que só quer “aparecer”.

Na visão do representante de Mato Grosso, o desagravo é resposta à altura das críticas recentes do representante da direita francesa sobre o status internacional da Amazônia Legal porque Macron também teria “ofendido” Bolsonaro ao chamá-lo de mentiroso que diz uma coisa num momento conveniente e depois desdiz tudo em público.

“Nesse contexto, o presidente da França, país com o qual o Brasil possui relações políticas e diplomáticas duradouras, tem desrespeitado princípios do Estado brasileiro, de modo a afrontar constantemente a soberania nacional”, disse, logo depois de ter batido boca com o colega do PSOL, Ivan Valente, que chamou o atual comandante do país de incompetente pra gerar empregos e sua família de “famiglia mafiosa”.

Barbudo afirma no texto de sua apresentação que o tema soberania do território amazônico é assunto superado e sobre o qual não deve haver nenhum tipo de recuo ou aceite, pois o objetivo dos líderes europeus, e de Macron em particular, é atrapalhar o acordo de livre comércio pré-firmado entre Mercosul e União Europeia, objetivo perseguido há anos pelo Brasil.

Ao presidente Bolsonaro, o que Barbudo pediu foram aplausos por mandar as Forças Armadas para combater os incêndios, desmatamentos e crimes ambientais na Amazônia, mesmo depois de ter demitido o presidente do Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (INPE), que um mês antes do “dia do fogo” alertou para o aumento desordenado justamente desses problemas depois de desmentir em público os dados apresentados.

Bolsonaro fez o que o representante do Estado exaltou ao assinar um “decreto de garantia da lei e da ordem” como modo de autorizar o livre trânsito dos militares pelo Amazonas, Pará, Acre e Mato Grosso.

Macron foi eleito recentemente como antagonista do governo brasileiro após criticar o aumento de 180% nas queimadas da Amazônia Legal neste 2019, em comparação com idêntico período de 2018, além de aumento semelhante no desmatamento, há cerca de um mês e meio. A sequência foi composta pelo presidente rindo de um post dizendo que o líder francês tem inveja de seu equivalente brasileiro porque a mulher do primeiro é “mais feia” que a do segundo e sendo criticado pela deselegância e o chamando de mentiroso na questão ambiental.

Bolsonaro recusou uma oferta de US$ 20 milhões condicionando-a a um pedido de desculpas por tê-lo criticado. Até hoje o tal pedido não foi feito, mas o ministro da Economia, Paulo Guedes, voltou a chamar a esposa de Macron de feia. Para justificar o ato, ele disse que é o estilo do presidente. 

    Compartilhar:

Patrocínio

Recados


De: Rebotec para Ao Interessados
Recado:Ultimamente tá difícil a vida de pedreiro ou carpinteiro no município... Governo cria o MEI para legalizar a atividade e a administração fere a lei para se beneficiar em recolhimento acima do permitido. Em contrapartida têm em suas obras as ilegalidades trabalhistas onde não se sabe se ganham pela prefeitura ou pela empresa licitatória. Mas em tempo que vereador vai para o ponto P e bate no ponto C, fica difícil de um fiscalizar o outro. Enquanto isso vamos construindo uma cidade melhor, pois pelos órgão públicos o prejuízo é grande.
De: Contribuinte para Para Administração Pública
Recado:Boa tarde! A grande maioria dos pioneiros sabem da história complicada do Bairro Guaranorte. Sou morador do Jardim Vitória e estamos em recuperação de ruas, daquele jeito, mas está saindo. Agora o que me preocupou com tristeza é o descaso com o pessoal daquele bairro, para trafegar precisa tirar par-ou-impar entre os veículos. E aquela ponte de madeira! Alguém sabe se é patrimônio histórico? Até parece território desmembrado do município, lá também existe arrecadação de impostos (água, luz e telefone)... e votos. Seria ótimo serem lembrados... pronto falei.
De: Eterno Opositor para Contribuinte aloprado
Recado:Hein, fala mais com minha mão aqui. bibibi.... acho que você é alopradinho e não percebeu que também tinha testemunhas....mas....vi que é alopradinho, puxou estorinhas do baú, sítio do pica-pau amarelo, etc para querer parecer com a razão. beijinho