Hoje: 17/09/2019
    Horas: 00:00:00
×
PIAUÍ: Universidade expulsa estudante que agrediu árbitra durante partida de futsal na instituição

PIAUÍ: Universidade expulsa estudante que agrediu árbitra durante partida de futsal na instituição

  • 12/09/2019
  • G1 PI

A Universidade Federal do Delta do Parnaíba (UFDPar) decidiu expulsar o estudante Rodrigo Quixaba, apontado como o autor da agressão contra a árbitra Eliete Fontenele. Ela foi agredida a socos durante uma partida de futebol na quadra da instituição e um vídeo feito por outros alunos registrou o momento. O G1 entrou em contato com a defesa do estudante, que não quis se manifestar.

A portaria com a decisão foi assinada nesta quarta-feira (11) depois de mais de três meses que uma comissão foi criada para analisar o caso. A informação foi repassada pelo diretor da universidade, Alex Marinho, e o processo correu em sigilo. A comissão teve 90 dias para analisar o processo e ouvir testemunhas.

A defesa do estudante informou que não vai se pronunciar no momento. O caso repercutiu em todo o país e gerou revolta dentre o corpo estudantil da instituição. Antes do processo ser concluído, alguns alunos chegaram a fazer manifestações pedindo pela expulsão de Rodrigo Quixaba.

O diretor da UFDPar informou ainda que o estudante tem um prazo de 10 dias para recorrer.

 

Entenda o caso

Eliete era a segunda árbitra da partida quando os dois times se desentenderam e atletas adversários passaram a se agredir. A árbitra então puniu três jogadores com cartão vermelho. Um deles atacou a árbitra a socos.

De acordo com a árbitra, houve um atrito entre dois jogadores dos dois times que participavam da partida. A partir da discussão, outros jogadores se envolveram, gerando uma briga generalizada em quadra. Para retomar o controle do jogo, Eliete expulsou os dois jogadores que iniciaram a confusão. Após isso, o suspeito pela agressão partiu para cima da vítima.

Um vídeo, feito por outro aluno que assistia à partida, registra o momento em que o suspeito desfere três socos contra o rosto da árbitra, que cai no chão. Eliete Maria teve o lábio cortado.

Após a agressão, a árbitra se dirigiu para a Central de Flagrantes onde denunciou o ocorrido e passou por exame de corpo de delito, que apontou lesão corporal leve. Um Termo Circunstanciado de Ocorrência (TCO) foi registrado.

Durante depoimento, dias após o crime, o atleta disse ao delegado Cristian Mascarenhas que não teve a intenção de agredir a árbitra e que não a agrediu só porque era uma mulher.

Uma audiência de conciliação foi realizada, no dia 8 de julho, entre as partes envolvidas. Sem chegar a um acordo, a árbitra Eliete Maria Fontenele decidiu entrar na Justiça contra o atleta por danos morais. Para a advogada da árbitra, Taise Cristine, o fato enquadra-se como violência de gênero.

    Compartilhar:

Patrocínio

Recados


De: Rebotec para Ao Interessados
Recado:Ultimamente tá difícil a vida de pedreiro ou carpinteiro no município... Governo cria o MEI para legalizar a atividade e a administração fere a lei para se beneficiar em recolhimento acima do permitido. Em contrapartida têm em suas obras as ilegalidades trabalhistas onde não se sabe se ganham pela prefeitura ou pela empresa licitatória. Mas em tempo que vereador vai para o ponto P e bate no ponto C, fica difícil de um fiscalizar o outro. Enquanto isso vamos construindo uma cidade melhor, pois pelos órgão públicos o prejuízo é grande.
De: Contribuinte para Para Administração Pública
Recado:Boa tarde! A grande maioria dos pioneiros sabem da história complicada do Bairro Guaranorte. Sou morador do Jardim Vitória e estamos em recuperação de ruas, daquele jeito, mas está saindo. Agora o que me preocupou com tristeza é o descaso com o pessoal daquele bairro, para trafegar precisa tirar par-ou-impar entre os veículos. E aquela ponte de madeira! Alguém sabe se é patrimônio histórico? Até parece território desmembrado do município, lá também existe arrecadação de impostos (água, luz e telefone)... e votos. Seria ótimo serem lembrados... pronto falei.
De: Eterno Opositor para Contribuinte aloprado
Recado:Hein, fala mais com minha mão aqui. bibibi.... acho que você é alopradinho e não percebeu que também tinha testemunhas....mas....vi que é alopradinho, puxou estorinhas do baú, sítio do pica-pau amarelo, etc para querer parecer com a razão. beijinho