Hoje: 17/09/2019
    Horas: 00:00:00
×
Mãe e filha mortas em Cascavel: padrasto teria envenenado bebê com mamadeira ‘batizada’

Mãe e filha mortas em Cascavel: padrasto teria envenenado bebê com mamadeira ‘batizada’

  • 12/09/2019
  • RIC Mais

Mãe e filha foram encontradas mortas dentro de casa na tarde desta quarta (11); o namorado da jovem confessou o crime

O homem que matou mãe e filha em Cascavel, no oeste do Paraná, pode ter envenenado o bebê, de nove meses, com medicamentos controlados, segundo a delegada Raísa de Vargas Scariot, da Delegacia de Homicídios. No entanto, a suspeita só poderá ser confirmada após o resultado de um laudo pericial que será feito em Curitiba.

As duas foram sepultadas no início da tarde desta quinta-feira (12). Veja também: Mãe e bebê fora assassinados dentro de casa em Cascavel

“Com relação a criança, é importante mencionar que a criança não tinha sinais de violência, porém, ele [Alif] relata que teria dado um mamá para essa criança e nós acreditamos que a criança tenha morrido por ingestão medicamentosa. Então, havia sinais de que havia medicamentos de uso controlado macetados e que possivelmente, eles foram diluídos no leite e ele teria dado esse alimento para a criança que veio a óbito após a ingestão”, explica Scariot.

Mãe e filha mortas em Cascavel foram encontradas por amiga da vítima 

Silvia Caroline França, de 25 anos, e sua filha foram encontradas mortas dentro da casa que viviam junto com o principal suspeito pelo crime, Alif Ferreira de Lima, 25 anos, na tarde desta quarta-feira (11), por uma amiga que foi até lá. 

De acordo com o pai de Silvia França, que é um policial militar aposentado, a filha e a neta moravam há poucos dias em uma quitinete e a jovem não havia informado o endereço aos familiares. Preocupado, ele entrou em contato com uma amiga da filha, pediu que ela fosse visitá-la e desse notícias de ambas.

Por isso, na tarde desta quarta, a garota foi até a casa de Silvia, mas acabou atendida pelo namorado na vítima. Ele declarou que mãe e a bebê estavam dormindo e a jovem foi embora. O pai estranhou a situação e solicitou que ela voltasse ao local, e insistisse para ver as duas. Foi nessa segunda visita, que Alif se mostrou nervoso, informou que precisava sair e deixou a jovem sozinha. Logo, ela entrou e se deparou com mãe e filha mortas

Vítimas estavam mortas há cerca de 24 horas

Silvia estava no chão do banheiro e apresentava um ferimento severo na região do pescoço. O local estava repleto de sangue e com sinais de luta corporal. Conforme o tenente Eduardo Noviski, do Corpo de Bombeiros, que atendeu a ocorrência, a jovem foi morta por “enforcamento e esganadura”. Já o bebê já foi encontrado morto dentro do berço.

Ainda segundo Noviski, mãe e filha foram assassinadas pelo menos 24 horas antes do crime ser descoberto. “É uma quantidade de tempo um pouco maior porque já apresentava rigidez cadavérica, ou seja, é questão de pelo menos um dia”. 

Padrasto confessa que matou enteada e companheira 

Alif foi preso em flagrante ainda na tarde de quarta, após ser localizado na casa de sua mãe, no bairro Brasília, em Cascavel. 

De acordo com a delegada, durante o depoimento, ele manteve silêncio, mas, horas antes, já havia admitido que matou mãe e filha para alguns policiais. “Ele estava acompanhado de advogado e o advogado orientou que ele não respondesse às perguntas formuladas, de maneira que ele permaneceu em silêncio. Todavia, para os policiais militares, informalmente, ele acabou confessando o crime”, explicou Scariot. 

Caderno encontrado na casa comprova crime

A polícia localizou – dentro da residência – um caderno com várias páginas escritas por Alif. Nelas, ele admite que matou a namorada e a enteada por um motivo fútil e que tinha a intenção de tirar a própria vida na sequência.  “No local foi localizado um caderno que estava aberto com uma espécie de carta, na qual ele relata que teria cometido o crime, ele relata que ele seria um monstro, ele pedia perdão pelo crime que ele cometeu e ainda relata que teria intenção de cometer suicídio tomando diversos medicamentos que estariam na residência. Ele relata que teve uma discussão por motivo banal e que acabou perdendo a cabeça”, disse. 

    Compartilhar:

Patrocínio

Recados


De: Rebotec para Ao Interessados
Recado:Ultimamente tá difícil a vida de pedreiro ou carpinteiro no município... Governo cria o MEI para legalizar a atividade e a administração fere a lei para se beneficiar em recolhimento acima do permitido. Em contrapartida têm em suas obras as ilegalidades trabalhistas onde não se sabe se ganham pela prefeitura ou pela empresa licitatória. Mas em tempo que vereador vai para o ponto P e bate no ponto C, fica difícil de um fiscalizar o outro. Enquanto isso vamos construindo uma cidade melhor, pois pelos órgão públicos o prejuízo é grande.
De: Contribuinte para Para Administração Pública
Recado:Boa tarde! A grande maioria dos pioneiros sabem da história complicada do Bairro Guaranorte. Sou morador do Jardim Vitória e estamos em recuperação de ruas, daquele jeito, mas está saindo. Agora o que me preocupou com tristeza é o descaso com o pessoal daquele bairro, para trafegar precisa tirar par-ou-impar entre os veículos. E aquela ponte de madeira! Alguém sabe se é patrimônio histórico? Até parece território desmembrado do município, lá também existe arrecadação de impostos (água, luz e telefone)... e votos. Seria ótimo serem lembrados... pronto falei.
De: Eterno Opositor para Contribuinte aloprado
Recado:Hein, fala mais com minha mão aqui. bibibi.... acho que você é alopradinho e não percebeu que também tinha testemunhas....mas....vi que é alopradinho, puxou estorinhas do baú, sítio do pica-pau amarelo, etc para querer parecer com a razão. beijinho