Hoje: 23/10/2019
    Horas: 00:00:00
×
Empresa terá que pagar R$ 1 mi em horas extras para motorista em MT

Empresa terá que pagar R$ 1 mi em horas extras para motorista em MT

  • 17/09/2019
  • Folha Max

Empresa e ex-funcionário chegaram a acordo

A primeira audiência da Semana Nacional da Execução Trabalhista realizada no Centro Judiciário de Métodos Consensuais de Disputas (Cejusc) do TRT/MT foi concluída com um acordo de R$ 915,8 mil. A conciliação, realizada na manhã desta segunda-feira (16), colocou fim a um processo que tramita na Justiça do Trabalho desde 2014.

O acordo foi realizado entre uma empresa de transporte e um ex-empregado que trabalhou como motorista carreteiro entre dezembro de 2008 e fevereiro de 2014. Na ação, ele solicitava o pagamento de horas-extras e outras verbas trabalhistas.  Os valores acordados serão pagos em seis parcelas iguais.

Chegar a um acordo foi melhor caminho para encerrar o processo deixando todas as partes satisfeitas, segundo o advogado da empresa, Lucas Moretti. Ele conta que trabalharam por quase um mês realizado negociações prévias sobre o caso e colocar um ponto final n caso foi um alívio para todos. “A Semana de Execução é importante porque as partes já chegam aqui com o objetivo de chegar a um consenso. É bom para a Justiça, para os trabalhadores e para a empresa”, comemorou.

Semana Nacional

O acordo aconteceu no contexto da Semana Nacional da Execução Trabalhista, promovido pelo Conselho Superior da Justiça do Trabalho (CSJT) em parceria com os 24 tribunais regionais do trabalho (TRTs). Este ano o evento, realizado entre 16 e 21 de setembro, tem o slogan “Todos pela efetividade da Justiça”.

Durante cinco dias todos os esforço da Justiça do Trabalho estarão voltados para solucionar os processos em que os devedores não pagaram os valores reconhecidos na condenação. Para isso, as ações incluem desde a realização de pesquisa em sistemas informatizados para bloqueio e penhora de bens e valores a até mesmo a realização de audiências para tentativa de conciliação.

As pautas para promoção de acordos ocorrem no Centro Judiciário de Solução de Conflitos e Disputas (Cejusc) do TRT de Mato Grosso e em varas do trabalho da capital e do interior que apresentaram mais de 30 processos cadastrados para participação na Semana de Execução.

Na sexta-feira (16), último dia do evento, o TRT de Mato Grosso promoverá o leilão regional com bens penhorados pelas varas do estado.

    Compartilhar:

Patrocínio

Recados


De: Rebotec para Ao Interessados
Recado:Ultimamente tá difícil a vida de pedreiro ou carpinteiro no município... Governo cria o MEI para legalizar a atividade e a administração fere a lei para se beneficiar em recolhimento acima do permitido. Em contrapartida têm em suas obras as ilegalidades trabalhistas onde não se sabe se ganham pela prefeitura ou pela empresa licitatória. Mas em tempo que vereador vai para o ponto P e bate no ponto C, fica difícil de um fiscalizar o outro. Enquanto isso vamos construindo uma cidade melhor, pois pelos órgão públicos o prejuízo é grande.
De: Contribuinte para Para Administração Pública
Recado:Boa tarde! A grande maioria dos pioneiros sabem da história complicada do Bairro Guaranorte. Sou morador do Jardim Vitória e estamos em recuperação de ruas, daquele jeito, mas está saindo. Agora o que me preocupou com tristeza é o descaso com o pessoal daquele bairro, para trafegar precisa tirar par-ou-impar entre os veículos. E aquela ponte de madeira! Alguém sabe se é patrimônio histórico? Até parece território desmembrado do município, lá também existe arrecadação de impostos (água, luz e telefone)... e votos. Seria ótimo serem lembrados... pronto falei.
De: Eterno Opositor para Contribuinte aloprado
Recado:Hein, fala mais com minha mão aqui. bibibi.... acho que você é alopradinho e não percebeu que também tinha testemunhas....mas....vi que é alopradinho, puxou estorinhas do baú, sítio do pica-pau amarelo, etc para querer parecer com a razão. beijinho