Hoje: 12/11/2019
    Horas: 00:00:00
×
Hospitais Universitários recebem R$ 79,5 milhões, MT na lista

Hospitais Universitários recebem R$ 79,5 milhões, MT na lista

  • 06/11/2019
  • Ministério da Saúde

O recurso pode ser usado para a produção de pesquisas e melhoraria da assistência em consultas, cirurgias e internações dos 48 hospitais universitários em todo país

Hospitais Universitários de 22 estados e do Distrito Federal contarão com recurso de R$ 79,5 milhões da terceira e última parcela anual, disponibilizada pelo Ministério da Saúde para melhoria dos atendimentos de saúde e para a reestruturação dos seus serviços. Ao todo, R$ 238,6 milhões foram repassados ao longo de 2019 para 48 hospitais universitários de todo o país. O recurso pode ser usado para auxiliar no funcionamento dos serviços de ensino (consultas, cirurgias e internações), comprar materiais médico-hospitalares como anestésicos, seringas e medicamentos, ou ainda em atividades vinculadas ao ensino, como pesquisa e extensão.

Nesta terceira e última parcela, na região Norte, quatro instituições receberão R$ 3,6 milhões. Na região Nordeste, R$ 28,3 milhões serão disponibilizados à 17 instituições. A região Centro-Oeste receberá R$ 9,5 milhões para cinco intuições. Já a região sudeste terá disponível, R$ 23,9 milhões, para 16 instituições de ensino e a região Sul, ficará com R$ 14 milhões para seis hospitais. Os valores foram publicados na portaria nº 2.788 do Diário Oficial da União.

Esses recursos fazem parte do Programa Nacional de Reestruturação dos Hospitais Universitários Federais (REHUF). A iniciativa visa qualificar e ampliar cada vez mais a capacidade de atendimento dos hospitais universitários federais e leva em consideração as necessidades levantadas pelos gestores do Sistema Único de Saúde (SUS) nas esferas estaduais e municipais, em articulação com o Ministério da Educação que define os projetos a serem executados.                                                    

HOSPITAIS UNIVERSITÁRIOS

Instituído em 2010, o REHUF é uma iniciativa dos Ministérios da Saúde e Educação para auxiliar os hospitais universitários federais no planejamento de suas funções em relação ao ensino, pesquisa, extensão e assistência à saúde. Com isso, as universidades responsáveis por esses hospitais ganham maior capacidade orçamentária para estimular a oferta de ensino, pesquisa e atendimento de qualidade, conforme a necessidade e o planejamento da instituição. Inclusive, a verba pode ser usada para reformas e aquisição de materiais médico-hospitalares.

Os recursos são pagos pelo Ministério da Saúde para as instituições que comprovaram o cumprimento das metas de qualidade relacionadas ao porte e perfil de atendimento, como ampliação de consultas e exames, capacidade de gestão, desenvolvimento de pesquisa e ensino e integração à rede do SUS. Os pagamentos são efetuados pelo Fundo Nacional de Saúde conforme comprovação dos gastos.

RECURSO EXTRA PARA OBRAS

Outros R$ 68,8 milhões do Programa Nacional de Reestruturação dos Hospitais Universitários Federais (REHUF) foram liberados pelo governo federal para investimento em obras, reestruturação e revitalização dos hospitais das universidades federais. O repasse financeiro, publicado no Diário Oficial da União (DOU) foi distribuído entre 28 hospitais universitários de 15 estados do país, contemplando todas as regiões.

Na região Norte, uma instituição teve o valor disponível de R$ 2,6 milhões. Na região Nordeste sete instituições receberam ao todo R$ 15,4 milhões. Já na região Sudeste foram 13 instituições e o valor total foi de R$ 27,9 milhões. A região Sul recebeu recursos para quatro instituições, totalizando R$ 11,2 milhões. Na região Centro-Oeste foram três instituições contempladas, que tiveram disponíveis o valor de R$11,3 milhões.

Repasse por Estado e Estabelecimento de Saúde

UF

MUNICÍPIO

UNIVERSIDADE

ESTABELECIMENTO DE SAÚDE

CUSTEIO

AL

Maceió

UFAL

Hospital Universitário Prof. Alberto Antunes

R$ 1.925.398,33

AM

Manaus

UFAM

Hospital Universitário Getúlio Vargas

R$ 1.221.097,30

BA

Salvador

UFBA

Hospital Universitário Prof. Edgard Santos

R$ 1.789.869,71

BA

Salvador

UFBA

Maternidade Climério de Oliveira

R$ 1.017.832,34

CE

Fortaleza

UFC

Hospital Universitário Walter Cantídio

R$ 1.820.869,88

CE

Fortaleza

UFC

Maternidade Escola Assis Chateaubriand

R$ 2.309.175,79

DF

Brasília

UNB

Hospital Universitário Brasília

R$ 2.077.550,34

ES

Vitória

UFES

Hospital Universitário Cassiano Antônio de Moraes

R$ 2.427.602,15

GO

Goiânia

UFG

Hospital das Clínicas de Goiás

R$ 2.355.544,90

MA

São Luis

UFMA

Hospital Universitário do Maranhão

R$ 4.111.982,11

MG

Belo Horizonte

UFMG

Hospital de Clínicas de Minas Gerais

R$ 3.831.270,45

MG

Juiz de Fora

UFJF

Hospital Universitário de Juiz de Fora

R$ 911.859,16

MG

Uberaba

UFTM

Hospital de Clínicas do Triângulo Mineiro

R$ 2.217.764,58

MG

Uberlândia

UFU

Hospital de Clínicas de Uberlândia

R$ 3.799.484,80

MS

Campo Grande

UFMS

Hospital Universitário Maria Aparecida Pedrossian

R$ 1.993.630,15

MS

Dourados

UFGD

Hospital Universitário da Grande Dourados

R$ 1.842.039,57

MT

Cuiabá

UFMT

Hospital Universitário Júlio Müller

R$ 1.268.607,51

PA

Belém

UFPA

Hospital Universitário João de Barros Barreto

R$ 1.470.578,95

PA

Belém

UFPA

Hospital Universitário Bettina Ferro de Souza

R$ 407.968,51

PB

Cajazeiras

UFCG

Hospital Universitário Julio M. Bandeira de Melo

R$ 712.000,57

PB

Campina Grande

UFCG

Hospital Universitário Alcides Carneiro

R$ 1.378.200,98

PB

Joao Pessoa

UFPB

Hospital Universitário Lauro Wanderley

R$ 1.451.028,29

PE

Petrolina

UNIVASF

Hospital Universitário da UNIVASF

R$ 1.489.893,42

PE

Recife

UFPE

Hospital das Clínicas de Pernambuco

R$ 2.548.271,23

PI

Teresina

UFPI

Hospital Universitário do Piauí

R$ 1.400.060,97

PR

Curitiba

UFPR

Hospital de Clínicas do Paraná

R$ 4.408.217,82

PR

Curitiba

UFPR

Maternidade Victor Ferreira do Amaral

R$ 1.151.988,88

RJ

Niterói

UFF

Hospital Universitário Antônio Pedro

R$ 2.284.037,90

RJ

Rio de Janeiro

UFRJ

Hospital Universitário Clementino Fraga Filho

R$ 1.792.722,60

RJ

Rio de Janeiro

UFRJ

Instituto de Neurologia Deolindo Couto

R$ 383.118,95

RJ

Rio de Janeiro

UFRJ

Instituto de Ginecologia

R$ 380.211,72

RJ

Rio de Janeiro

UFRJ

Instituto de Doenças do Tórax

R$ 497.276,59

RJ

Rio de Janeiro

UFRJ

Maternidade Escola da UFRJ

R$ 958.955,14

RJ

Rio de Janeiro

UFRJ

Instituto de Puericultura e Pediatria Martagão Gesteira

R$ 979.638,89

RJ

Rio de Janeiro

UFRJ

Hospital Escola São Francisco de Assis

R$ 427.372,58

RJ

Rio de Janeiro

UFRJ

Instituto de Psiquiatria

R$ 793.247,20

RJ

Rio de Janeiro

UNIRIO

Hospital Universitário Gaffrée e Guinle

R$ 1.501.473,88

RN

Natal

UFRN

Hospital Universitário Onofre Lopes

R$ 1.769.640,92

RN

Natal

UFRN

Maternidade Escola Januário Cicco

R$ 1.622.307,02

RN

Santa Cruz

UFRN

Hospital Universitário Ana Bezerra

R$ 1.174.647,64

RS

Pelotas

UFPEL

Hospital Escola da UFPel

R$ 1.270.075,62

RS

Rio Grande

UFRG

Hospital Universitário Dr. Miguel Riet Correa Júnior

R$ 1.925.093,62

RS

Santa Maria

UFSM

Hospital Universitário de Santa Maria

R$ 2.984.708,33

SC

Florianópolis

UFSC

Hospital Universitário Polydoro Ernani de São Thiago

R$ 2.267.576,28

SE

Aracaju

UFS

Hospital Universitário de Sergipe

R$ 843.755,51

SE

Lagarto

UFS

Hospital Universitário de Lagarto/SE

R$ 1.031.358,71

SP

São Carlos

UFSCAR

Hospital Escola de São Carlos

R$ 748.653,33

TO

Araguaína

UFT

Hospital de Doenças Tropicais do Tocantins

R$ 589.850,63

     

Total

R$ 79.565.511,75

 

Por Lídia Maia, da Agência Saúde
Atendimento à imprensa:
(61) 3315.3580

    Compartilhar:

Patrocínio

Recados


De: Rebotec para Ao Interessados
Recado:Ultimamente tá difícil a vida de pedreiro ou carpinteiro no município... Governo cria o MEI para legalizar a atividade e a administração fere a lei para se beneficiar em recolhimento acima do permitido. Em contrapartida têm em suas obras as ilegalidades trabalhistas onde não se sabe se ganham pela prefeitura ou pela empresa licitatória. Mas em tempo que vereador vai para o ponto P e bate no ponto C, fica difícil de um fiscalizar o outro. Enquanto isso vamos construindo uma cidade melhor, pois pelos órgão públicos o prejuízo é grande.
De: Contribuinte para Para Administração Pública
Recado:Boa tarde! A grande maioria dos pioneiros sabem da história complicada do Bairro Guaranorte. Sou morador do Jardim Vitória e estamos em recuperação de ruas, daquele jeito, mas está saindo. Agora o que me preocupou com tristeza é o descaso com o pessoal daquele bairro, para trafegar precisa tirar par-ou-impar entre os veículos. E aquela ponte de madeira! Alguém sabe se é patrimônio histórico? Até parece território desmembrado do município, lá também existe arrecadação de impostos (água, luz e telefone)... e votos. Seria ótimo serem lembrados... pronto falei.
De: Eterno Opositor para Contribuinte aloprado
Recado:Hein, fala mais com minha mão aqui. bibibi.... acho que você é alopradinho e não percebeu que também tinha testemunhas....mas....vi que é alopradinho, puxou estorinhas do baú, sítio do pica-pau amarelo, etc para querer parecer com a razão. beijinho