Hoje: 17/11/2019
    Horas: 00:00:00
×
Relatório final de CPI quer proibir animais em vitrines e vendas on-line

Relatório final de CPI quer proibir animais em vitrines e vendas on-line

  • 07/11/2019
  • R7

Documento da Alesp pede pela regulamentação do comércio de animais domésticos, exóticos e silvestres e proibição da exibição de pets em vitrines 

 

O relatório final da CPI (Comissão Parlamentar de Inquérito) da Assembleia Legislativa de São Paulo que investigou irregularidades na venda de animais por parte de estabelecimentos clandestinos concluiu pela regulamentação da prática de comercialização de animais domésticos, exóticos e silvestres. O documento determinou a proibição de animais em vitrines, como em lojas de pet shop, e a venda eletrônica dos bichos. Na reunião desta quarta-feira (6), o relatório de mais de 700 páginas, elaborado pelo deputado Delegado Bruno Lima (PSL), foi aprovado.

Inicialmente, os deputados Marcio Nakashima (PDT), Adriana Borgo (PROS) e Monica da Bancada Ativista (PSOL) apresentaram seus pareceres, mas apenas o da deputada Monica foi mantido como contraponto e acabou derrotado. A regulamentação da comercialização de animais será feita por meio de um projeto de lei que será apresentado em conjunto pelos parlamentares.

Segundo o presidente da CPI, deputado Bruno Ganem (PODEMOS), o trabalho deve continuar. "Obtivemos um resultado ponderado. É fundamental a gente lutar contra a violência e os maus-tratos aos animais. Na minha visão, tem que ser uma legislação dura, não podemos aceitar maus-tratos e vamos trabalhar para construí-la o mais rápido possível", declarou.

O relator agradeceu pela aprovação do documento e salientou a importância da fiscalização. "Nós seguimos firmes e vamos disponibilizar um prazo para os deputados apresentarem seus pontos de vista para construirmos o projeto de lei em prol da defesa do bem-estar animal", explicou.

    Compartilhar:

Patrocínio

Recados


De: Rebotec para Ao Interessados
Recado:Ultimamente tá difícil a vida de pedreiro ou carpinteiro no município... Governo cria o MEI para legalizar a atividade e a administração fere a lei para se beneficiar em recolhimento acima do permitido. Em contrapartida têm em suas obras as ilegalidades trabalhistas onde não se sabe se ganham pela prefeitura ou pela empresa licitatória. Mas em tempo que vereador vai para o ponto P e bate no ponto C, fica difícil de um fiscalizar o outro. Enquanto isso vamos construindo uma cidade melhor, pois pelos órgão públicos o prejuízo é grande.
De: Contribuinte para Para Administração Pública
Recado:Boa tarde! A grande maioria dos pioneiros sabem da história complicada do Bairro Guaranorte. Sou morador do Jardim Vitória e estamos em recuperação de ruas, daquele jeito, mas está saindo. Agora o que me preocupou com tristeza é o descaso com o pessoal daquele bairro, para trafegar precisa tirar par-ou-impar entre os veículos. E aquela ponte de madeira! Alguém sabe se é patrimônio histórico? Até parece território desmembrado do município, lá também existe arrecadação de impostos (água, luz e telefone)... e votos. Seria ótimo serem lembrados... pronto falei.
De: Eterno Opositor para Contribuinte aloprado
Recado:Hein, fala mais com minha mão aqui. bibibi.... acho que você é alopradinho e não percebeu que também tinha testemunhas....mas....vi que é alopradinho, puxou estorinhas do baú, sítio do pica-pau amarelo, etc para querer parecer com a razão. beijinho