Hoje: 17/11/2019
    Horas: 00:00:00
×
Casal é suspeito de dar cheques sem fundo como pagamento de 500 cabeças de gado em Guarantã do Norte

Casal é suspeito de dar cheques sem fundo como pagamento de 500 cabeças de gado em Guarantã do Norte

  • 08/11/2019
  • G1 MT

Suspeitos levavam o gado para venda em leilões da região e desfazerem dos animais antes que os cheques não compensados pelo banco, pois já tinham a intenção de não pagar.

 

Um casal foi preso nesta quinta-feira (7) em Guarantã do Norte, a 721 km de Cuiabá, suspeito de aplicar golpes na compra de gado. Evandro Teodoro de Andrade Filho de 52 anos e Marcela Cristina Santana de 38 anos são suspeitos de comprar cerca de 500 bovinos e fazer o pagamento de mais de R$ 2 milhões e usar cheques sem fundo

De acordo com a Delegacia Especializada em Roubos e Furtos (Derf), as investigações apontaram que Evandro ganhava a confiança dos produtores da região e após negociava a compra de gado. O suspeito chegou a comprar cerca de 500 cabeças de gado em diversas propriedades da região do Araguaia, incluindo municípios de Goiás.

Evandro pagava os produtores com cheques pré-datados para 30 e 60 dias, que eram emitidos por Marcela. Os animais já eram entregues no ato do negócio. O produtor rural já emitia os documentos e a nota fiscal e entregava ao suspeito.

No documento era registrado que os bovinos seriam transportados para propriedades rurais arrendadas pelos suspeitos. As propriedades eram localizadas nos municípios de General Carneiro, Pontal do Araguaia, Torixoréu, no estado e também em Baliza e Piranhas no estado de Goiás.

Após a conclusão da venda, os suspeitos levavam o gado o para venda em leilões da região. A venda nos leilões eram feitas rapidamente para desfazer dos animais antes que os cheques não compensados pelo banco, pois já tinham a intenção de não pagar.

Evandro e Marcela transferiram os patrimônios que possuíam no nome deles para outras pessoas, assim evitavam que a cobrança dos cheques sem fundos fossem processados pela execução cível.

Segundo a polícia, os suspeitos devem ser transferidos para Barra do Garças, a 516 km da capital. A transferência visa a finalização das investigações. A operação recebeu o nome de "Boi Voador", por causa do golpe, uma vez que a compra do gado era feito com cheques sem fundo.

Os mandados de prisão preventiva foram expedidos pela 2ª Vara Criminal do município. Eles devem responder pelo crime de estelionato em concurso material.

    Compartilhar:

Patrocínio

Recados


De: Rebotec para Ao Interessados
Recado:Ultimamente tá difícil a vida de pedreiro ou carpinteiro no município... Governo cria o MEI para legalizar a atividade e a administração fere a lei para se beneficiar em recolhimento acima do permitido. Em contrapartida têm em suas obras as ilegalidades trabalhistas onde não se sabe se ganham pela prefeitura ou pela empresa licitatória. Mas em tempo que vereador vai para o ponto P e bate no ponto C, fica difícil de um fiscalizar o outro. Enquanto isso vamos construindo uma cidade melhor, pois pelos órgão públicos o prejuízo é grande.
De: Contribuinte para Para Administração Pública
Recado:Boa tarde! A grande maioria dos pioneiros sabem da história complicada do Bairro Guaranorte. Sou morador do Jardim Vitória e estamos em recuperação de ruas, daquele jeito, mas está saindo. Agora o que me preocupou com tristeza é o descaso com o pessoal daquele bairro, para trafegar precisa tirar par-ou-impar entre os veículos. E aquela ponte de madeira! Alguém sabe se é patrimônio histórico? Até parece território desmembrado do município, lá também existe arrecadação de impostos (água, luz e telefone)... e votos. Seria ótimo serem lembrados... pronto falei.
De: Eterno Opositor para Contribuinte aloprado
Recado:Hein, fala mais com minha mão aqui. bibibi.... acho que você é alopradinho e não percebeu que também tinha testemunhas....mas....vi que é alopradinho, puxou estorinhas do baú, sítio do pica-pau amarelo, etc para querer parecer com a razão. beijinho