Hoje: 09/12/2019
    Horas: 00:00:00
×
Alta Floresta:  Com apoio do MPT e Rotary, acadêmicos de Biologia da UNEMAT elaboram kits didáticos e repassam para 5 escolas

Alta Floresta: Com apoio do MPT e Rotary, acadêmicos de Biologia da UNEMAT elaboram kits didáticos e repassam para 5 escolas

  • 29/11/2019
  • Notícia Exata

Foi realizada na tarde de ontem, quinta-feira (28), na sede do Campus 2 da UNEMAT de Alta Floresta a entrega de kits pedagógicos desenvolvidos por acadêmicos do 5º semestre da disciplina de Ecologia de Comunidades, do Curso de Licenciatura e Bacharelado em Ciências Biológicas da UNEMAT- Campus Alta Floresta.

Os acadêmicos elaboraram Kits didáticos de artrópodes emblocados em resina cristal, que serão excelentes ferramentas didáticas em aulas de biologia do ensino fundamental e médio.

A elaboração do kit didático foi possível devido ao projeto de ensino coordenado pela professora Dra. Liliane Stedile de Matos e executado com o recurso financeiro disponibilizado pelo Ministério Público do Trabalho-MPT, 23ª Procuradoria Regional do Trabalho em Alta Floresta e intermediado pelo Rotary Alta Floresta Gestão 2018/2019.

A entrega contou com a presença de acadêmicos de biologia, coordenação da Faculdade de Ciências Biológicas e Agrárias, Procuradora MPT Dra. Ludmila Pereira Araújo, representante do Rotary Clube de Alta Floresta Gestão 2018/2020 e das escolas que receberão os kits.

Conforme a professora Dra. Liliane Stedile de Matos, foram beneficiadas as escolas 19 de Maio, Marinês Fátima de Sá Teixeira, Nilo Procópio Peçanha, Benjamin Padoa e Dom Bosco, que poderão enriquecer ainda mais as aulas.

“A ideia vem de uma carência de material didático, que as escolas públicas não têm, para poder ensinar os alunos, tentando unir a teoria à prática foi pensado em se criar esse material didático e poder levar isso as escolas públicas”, pontuou.

O projeto deve ter continuidade, os acadêmicos deverão elaborar kits contendo flores, frutos e sementes da região que estão ameaçadas e em extinção.

Os recursos destinados pelo MPT são provenientes de multas por descumprimento de termo de compromisso de ajuste de conduta ou em razão de condenação em dano moral coletivo em ação judicial.

“O Ministério Público do Trabalho através da atuação em face a aqueles empregadores que descumpre as regras trabalhistas, firma termos de ajustamento de conduta e propõe também ações judiciais, a partir disso, cobrando estes valores, a reversão destas multas a projetos na sociedade”, pontuou a Procuradora do MPT Dra. Ludmila Pereira Araújo.

O presidente do Rotary Alta Floresta, Manoel Esteves destacou que o Clube de Serviço tem se tornado intermediador de projetos junto ao Ministério Público do Trabalho, viabilizando a destinação de recursos para vários projetos.

Conforme Manoel, este projeto voltado a área educacional é muito importante, pois irá contribuir com a formação dos alunos.

“Este projeto é muito bom, porque em todo o país o começo é a educação, então é muito sabermos que este projeto vai atender a inúmeros alunos da nossa cidade, realmente é muito louvável para nós”, disse.

    Compartilhar:

Patrocínio

Patrocínio

Recados


De: Rebotec para Ao Interessados
Recado:Ultimamente tá difícil a vida de pedreiro ou carpinteiro no município... Governo cria o MEI para legalizar a atividade e a administração fere a lei para se beneficiar em recolhimento acima do permitido. Em contrapartida têm em suas obras as ilegalidades trabalhistas onde não se sabe se ganham pela prefeitura ou pela empresa licitatória. Mas em tempo que vereador vai para o ponto P e bate no ponto C, fica difícil de um fiscalizar o outro. Enquanto isso vamos construindo uma cidade melhor, pois pelos órgão públicos o prejuízo é grande.
De: Contribuinte para Para Administração Pública
Recado:Boa tarde! A grande maioria dos pioneiros sabem da história complicada do Bairro Guaranorte. Sou morador do Jardim Vitória e estamos em recuperação de ruas, daquele jeito, mas está saindo. Agora o que me preocupou com tristeza é o descaso com o pessoal daquele bairro, para trafegar precisa tirar par-ou-impar entre os veículos. E aquela ponte de madeira! Alguém sabe se é patrimônio histórico? Até parece território desmembrado do município, lá também existe arrecadação de impostos (água, luz e telefone)... e votos. Seria ótimo serem lembrados... pronto falei.
De: Eterno Opositor para Contribuinte aloprado
Recado:Hein, fala mais com minha mão aqui. bibibi.... acho que você é alopradinho e não percebeu que também tinha testemunhas....mas....vi que é alopradinho, puxou estorinhas do baú, sítio do pica-pau amarelo, etc para querer parecer com a razão. beijinho