Hoje: 14/12/2019
    Horas: 00:00:00
×
Trigêmeos morrem afogados no Rio Paraná, no Mato Grosso do Sul

Trigêmeos morrem afogados no Rio Paraná, no Mato Grosso do Sul

  • 03/12/2019
  • Ric Mais

Um homem de 47 anos também morreu; as vítimas de afogamento viviam no oeste e noroeste do Paraná

 

Trigêmeos de 13 anos e um homem morreram afogados no Rio Paraná, em Mundo Novo, no Mato Grosso do Sul, neste sábado (30). A tragédia aconteceu quando todos tomavam banho em um local conhecido como Praia do Sol

Nesta segunda-feira (2), dois dos irmãos foram sepultados em Alto Piquiri, no noroeste do Paraná, onde viviam com a família, enquanto o corpo da terceira vítima permanece desaparecido

Marcos Roberto de Campos, de 47 anos, foi sepultado em Guaíra, no oeste do estado, também nesta segunda.

Trigêmeos e homem morrem afogados durante passeio

A família dos trigêmeos havia viajado até Guaíra, que faz dívida com o Mato Grosso do Sul, para visitar o amigo, quando o homem decidiu levar os adolescentes para fazer um passeio de barco.

Segundo o Corpo de Bombeiros, os trigêmeos, Marcos Roberto e seu filho, de 14 anos, tomavam banho na Praia do Sol – uma espécie de banco de areia que fica no meio do Rio Paraná – quando uma das jovens se afastou e afundou em um trecho do rio. Na tentativa de salvá-la, seus dois irmãos foram puxados pelo rio e também morreram afogados

O pai e o filho que também estavam no passeio tentaram salvar as vítimas, mas acabaram levados pela correnteza. O adolescente foi salvo por pessoas que passavam de barco pelo local enquanto seu pai morreu.

Os corpos das três vítimas já sepultadas foram localizados neste domingo (1º), enquanto as buscas pela jovem que ainda não foi encontrada continuam

A Polícia Civil do Mato Grosso do Sul instaurou um inquérito para apurar o caso, mas até o momento a situação é tratada como uma tragédia.  

Conforme a polícia, o local onde ocorreram os afogamentos não era um balneário e não havia salva-vidas

 

    Compartilhar:

Patrocínio

Patrocínio

Recados


De: Rebotec para Ao Interessados
Recado:Ultimamente tá difícil a vida de pedreiro ou carpinteiro no município... Governo cria o MEI para legalizar a atividade e a administração fere a lei para se beneficiar em recolhimento acima do permitido. Em contrapartida têm em suas obras as ilegalidades trabalhistas onde não se sabe se ganham pela prefeitura ou pela empresa licitatória. Mas em tempo que vereador vai para o ponto P e bate no ponto C, fica difícil de um fiscalizar o outro. Enquanto isso vamos construindo uma cidade melhor, pois pelos órgão públicos o prejuízo é grande.
De: Contribuinte para Para Administração Pública
Recado:Boa tarde! A grande maioria dos pioneiros sabem da história complicada do Bairro Guaranorte. Sou morador do Jardim Vitória e estamos em recuperação de ruas, daquele jeito, mas está saindo. Agora o que me preocupou com tristeza é o descaso com o pessoal daquele bairro, para trafegar precisa tirar par-ou-impar entre os veículos. E aquela ponte de madeira! Alguém sabe se é patrimônio histórico? Até parece território desmembrado do município, lá também existe arrecadação de impostos (água, luz e telefone)... e votos. Seria ótimo serem lembrados... pronto falei.
De: Eterno Opositor para Contribuinte aloprado
Recado:Hein, fala mais com minha mão aqui. bibibi.... acho que você é alopradinho e não percebeu que também tinha testemunhas....mas....vi que é alopradinho, puxou estorinhas do baú, sítio do pica-pau amarelo, etc para querer parecer com a razão. beijinho