Hoje: 25/01/2020
    Horas: 00:00:00
×
Programa investe R$ 2,8 mi em MT

Programa investe R$ 2,8 mi em MT

  • 09/12/2019
  • Folhamax

Nova matriz energética e uso eficiente de energia, da água e dos recursos hídricos; etnoturismo; educação voltada para o trabalho verde; e compras públicas sustentáveis. Estes são os principais eixos a serem trabalhados no próximo ano (2020) pelo Programa Page (Partnership for Action on Green Economy, cuja sigla em português é Parceria para Ação em Economia Verde) em Mato Grosso.

Segundo o coordenador do Page no Estado, Eduardo Chiletto, serão investidos US$ 667,5 mil (aproximadamente, R$ 2,8 milhões, no câmbio atual) em todas estas ações.

“Também vamos trabalhar na transição de nossa pecuária para uma economia verde, como forma de ampliar nossas exportações; e na implementação de uma política industrial volta para a preservação de nossos biomas – amazônico, cerrado e pantanal”, informa Chiletto.

 

Ecoeficiência

Uma das ações será estabelecer estratégias para o uso de resíduos sólidos na produção de energia renováveis, incluindo resíduos agrícola e da agrossilvicultura (cultivo de árvores em conjunto com culturas agrícolas). Mato Grosso é grande produtor de resíduos orgânicos.  

Paralelamente, serão criados padrões de sustentabilidade na construção e reformas de prédios públicos da administração direta estadual. A meta é a eficiência energética, de uso da água e dos recursos hídricos.   

“Além de contribuir para o aumento da matriz energética mundial e reduzir o descarte inadequado no meio ambiente, ainda gera oportunidade de negócios, renda e maior desenvolvimento econômico, social e ambiental”, explica Chiletto.

 

Economia verde

Com mais de 30 milhões de cabeças de gado bovino, equivalente a 14% de todo o rebanho nacional, Mato Grosso é o sexto produtor mundial de carne. Para ampliar ainda mais as exportações pecuárias, a proposta é “esverdear” esta cadeia produtiva.

Também será proposta a criação de um Selo Verde, como forma de encorajar os produtores da agricultura familiar a adotarem práticas ambientais corretas, para reduzir impactos, aumentar suas vendas e, consequentemente, melhorar suas condições de renda e vida.

 

Etnoturismo

Vista como uma ferramenta estratégica no processo de fortalecimento das comunidades e no desenvolvimento econômico e social, será implementado um programa de etnoturismo sustentável em terras indígenas. Para isso, serão elaborados planos de negócio, de preservação e conservação ambiental, de infraestrutura básica e de capacitação técnica.

“Nossa proposta é, que, futuramente, esta seja uma das principais atividades econômicas na área de turismo de sustentável em nosso Estado”, argumenta Eduardo Chiletto.

 

Educação e compras públicas

Segundo estudo da OIT (Organização Mundial do Trabalho), de maio de 2018, milhões de novos postos de trabalho voltados para reduzir as mudanças climáticas e seus efeitos estão sendo criados – tanto em países industrializados quanto em desenvolvimento.

Para atingir este estágio em Mato Grosso, serão implementadas e fortalecidas ações que permitam uma trajetória linear (direta) entre a formação escolar, especialmente de jovens, a obtenção de empregos chamados verdes ou sustentáveis.

Simultaneamente, o programa vai investir no fortalecimento das instituições de treinamento (públicas e privadas), cuja finalidade é qualificar instrutores a atender às necessidades de capacitação de profissionais na orientação de modelos de produção e consumo, de ordenamento territorial e governança.          

“Por fim, vamos desenvolver ações voltadas para o estabelecimento compras públicas sustentáveis, emprestando um novo sentido às compras governamentais. Desta forma, o edital de licitação passará a ser uma ferramenta fundamental e eficiente de promoção do desenvolvimento sustentável na esfera pública, com repercussão direta na iniciativa privada. Pequenos ajustes podem determinar grandes mudanças nesta direção”, conclui o coordenador.

 

Programa Page

Uma resposta da ONU (Organização das Nações Unidas) à Rio+20, em 2012, que pediu seu apoio aos países interessados em promover a transição para uma economia verde, no contexto do desenvolvimento sustentável e na erradicação da pobreza, o programa está presente em Mato Grosso desde 2016.

Seu objetivo principal no Estado é contribuir para os esforços de planejamento do desenvolvimento estadual, “permitindo a incorporação do conceito de crescimento verde às políticas de desenvolvimento, por meio de políticas públicas em setores-chave da economia, com o uso eficiente dos recursos naturais, promoção de qualidade e sustentabilidade ambiental, planejamento e ordenamento territorial, fortalecimento da agricultura familiar e criação de empregos verdes”. 

    Compartilhar:

Patrocínio

Patrocínio

Recados


De: Rebotec para Ao Interessados
Recado:Ultimamente tá difícil a vida de pedreiro ou carpinteiro no município... Governo cria o MEI para legalizar a atividade e a administração fere a lei para se beneficiar em recolhimento acima do permitido. Em contrapartida têm em suas obras as ilegalidades trabalhistas onde não se sabe se ganham pela prefeitura ou pela empresa licitatória. Mas em tempo que vereador vai para o ponto P e bate no ponto C, fica difícil de um fiscalizar o outro. Enquanto isso vamos construindo uma cidade melhor, pois pelos órgão públicos o prejuízo é grande.
De: Contribuinte para Para Administração Pública
Recado:Boa tarde! A grande maioria dos pioneiros sabem da história complicada do Bairro Guaranorte. Sou morador do Jardim Vitória e estamos em recuperação de ruas, daquele jeito, mas está saindo. Agora o que me preocupou com tristeza é o descaso com o pessoal daquele bairro, para trafegar precisa tirar par-ou-impar entre os veículos. E aquela ponte de madeira! Alguém sabe se é patrimônio histórico? Até parece território desmembrado do município, lá também existe arrecadação de impostos (água, luz e telefone)... e votos. Seria ótimo serem lembrados... pronto falei.
De: Eterno Opositor para Contribuinte aloprado
Recado:Hein, fala mais com minha mão aqui. bibibi.... acho que você é alopradinho e não percebeu que também tinha testemunhas....mas....vi que é alopradinho, puxou estorinhas do baú, sítio do pica-pau amarelo, etc para querer parecer com a razão. beijinho