Hoje: 25/01/2020
    Horas: 00:00:00
×
Sergio Moro diz que não será vice de Bolsonaro em 2022

Sergio Moro diz que não será vice de Bolsonaro em 2022

  • 12/12/2019
  • Pleno News

Em entrevista ao jornal Folha de São Paulo, o ministro da Justiça e Segurança Pública, Sergio Moro, afirmou que o seu foco é combater o “crime organizado, o crime violento e a corrupção” e lamentou que a aprovação do pacote anticrime tenha demorado mais tempo que esperava. Ele também comentou sobre a possibilidade de ser vice-presidente em 2022.

– O que temos é um vice-presidente que respeito muito, Hamilton Mourão. Um general consagrado que colocou em risco a carreira em um determinado momento para defender o que ele pensava. Acho que essa discussão não é apropriada no momento – disse o ministro.

Moro também afirmou que o AI-5 não é um tema do governo e que o ministro da Economia, Paulo Guedes, em sua fala, criticou o radicalismo dos movimentos de esquerda. Ele ainda falou mais uma vez sobre o pacote anticrime.

– O projeto tem medidas muito importantes. A execução imediata dos vereditos do tribunal do júri, que tem potencial para trazer mais brevemente justiça para casos de crime de sangue. Acredito piamente que reduzir a impunidade da criminalidade tem efeito na redução de crimes. E a gente está falando aqui de assassinatos. Nós temos também previsão de atuação de policiais disfarçados. Um terceiro ponto é a norma que proíbe a concessão de benefícios prisionais para quem foi condenado por ser membro de organização criminosa e continua com vínculo com a organização. Apesar disso, algumas medidas que achávamos importantes não foram aprovadas. Buscamos convencer a Câmara, mas não foram, e aí, paciência, faz parte do jogo democrático. Só posso ver isso não numa perspectiva de vitória, mas de melhora – afirmou o líder do Ministério da Justiça.

Sergio Moro falou sobre o excludente de ilicitude e afirmou que a mudança na legislação não beneficiaria os policiais nos casos de Paraisópolis, em São Paulo, e de Ágatha Felix, no Rio de Janeiro.

    Compartilhar:

Patrocínio

Patrocínio

Recados


De: Rebotec para Ao Interessados
Recado:Ultimamente tá difícil a vida de pedreiro ou carpinteiro no município... Governo cria o MEI para legalizar a atividade e a administração fere a lei para se beneficiar em recolhimento acima do permitido. Em contrapartida têm em suas obras as ilegalidades trabalhistas onde não se sabe se ganham pela prefeitura ou pela empresa licitatória. Mas em tempo que vereador vai para o ponto P e bate no ponto C, fica difícil de um fiscalizar o outro. Enquanto isso vamos construindo uma cidade melhor, pois pelos órgão públicos o prejuízo é grande.
De: Contribuinte para Para Administração Pública
Recado:Boa tarde! A grande maioria dos pioneiros sabem da história complicada do Bairro Guaranorte. Sou morador do Jardim Vitória e estamos em recuperação de ruas, daquele jeito, mas está saindo. Agora o que me preocupou com tristeza é o descaso com o pessoal daquele bairro, para trafegar precisa tirar par-ou-impar entre os veículos. E aquela ponte de madeira! Alguém sabe se é patrimônio histórico? Até parece território desmembrado do município, lá também existe arrecadação de impostos (água, luz e telefone)... e votos. Seria ótimo serem lembrados... pronto falei.
De: Eterno Opositor para Contribuinte aloprado
Recado:Hein, fala mais com minha mão aqui. bibibi.... acho que você é alopradinho e não percebeu que também tinha testemunhas....mas....vi que é alopradinho, puxou estorinhas do baú, sítio do pica-pau amarelo, etc para querer parecer com a razão. beijinho