Hoje: 05/08/2020
    Horas: 00:00:00
×
Casal abre mão da ceia de Natal e sai pela cidade para distribuir marmitas a moradores de rua em MT

Casal abre mão da ceia de Natal e sai pela cidade para distribuir marmitas a moradores de rua em MT

  • 25/12/2019
  • G1 MT e TV Centro América

Bruno Augusto Epaminondas e Fabiana Moreira Oliveira de Souza, que trabalham diariamente com a venda de marmitas, produziram 100 embalagens com arroz, feijão, farofa de uvas-passas, pernil, macarrão e mandioca, além de refrigerante.

 

Um casal morador de Várzea Grande, região metropolitana de Cuiabá, decidiu abrir mão da ceia na noite de Natal e saiu pelas ruas para distribuir marmitas para pessoas carentes.

Bruno Augusto Epaminondas e Fabiana Moreira Oliveira de Souza, que trabalham diariamente com a venda de marmitas, produziram 100 embalagens com arroz, feijão, farofa de uvas-passas, pernil, macarrão e mandioca, além de refrigerante, e saíram pelas ruas do bairro onde moram, o Cristo Rei.

Bruno explicou que quatro pessoas ajudaram financeiramente o casal. “Quatro amigos ajudaram. Nós gastamos cerca de R$ 800. Eu e minha esposa entramos com a mão de obra e a distribuição”, disse.

Ele conta que entregou a comida a pessoas abandonadas nas ruas e também em algumas casas de famílias que não tinham condições de fazer uma ceia.

“A gente foi muito bem recebido. Alguns ficam com medo, mas depois que a gente conversa e explica o que estamos fazendo, eles ficam gratos. Alguns pediram para orarmos juntos e contaram um pouco de suas vidas. Foi muito gratificante”, disse ele.

A meta para o Natal de 2020 é continuar com a distribuição e aumentar o número de pessoas atendidas.

“Muita gente já entrou em contato e nós queremos fazer muito mais marmitas no próximo ano. Acho que se nos unirmos podemos garantir um Natal feliz para mais pessoas que precisam de ajuda”, explicou.

 

    Compartilhar:

Patrocínio

Patrocínio:

Recados


De: Rebotec para Ao Interessados
Recado:Ultimamente tá difícil a vida de pedreiro ou carpinteiro no município... Governo cria o MEI para legalizar a atividade e a administração fere a lei para se beneficiar em recolhimento acima do permitido. Em contrapartida têm em suas obras as ilegalidades trabalhistas onde não se sabe se ganham pela prefeitura ou pela empresa licitatória. Mas em tempo que vereador vai para o ponto P e bate no ponto C, fica difícil de um fiscalizar o outro. Enquanto isso vamos construindo uma cidade melhor, pois pelos órgão públicos o prejuízo é grande.
De: Contribuinte para Para Administração Pública
Recado:Boa tarde! A grande maioria dos pioneiros sabem da história complicada do Bairro Guaranorte. Sou morador do Jardim Vitória e estamos em recuperação de ruas, daquele jeito, mas está saindo. Agora o que me preocupou com tristeza é o descaso com o pessoal daquele bairro, para trafegar precisa tirar par-ou-impar entre os veículos. E aquela ponte de madeira! Alguém sabe se é patrimônio histórico? Até parece território desmembrado do município, lá também existe arrecadação de impostos (água, luz e telefone)... e votos. Seria ótimo serem lembrados... pronto falei.
De: Eterno Opositor para Contribuinte aloprado
Recado:Hein, fala mais com minha mão aqui. bibibi.... acho que você é alopradinho e não percebeu que também tinha testemunhas....mas....vi que é alopradinho, puxou estorinhas do baú, sítio do pica-pau amarelo, etc para querer parecer com a razão. beijinho