Hoje: 08/08/2020
    Horas: 00:00:00
×
Casal que mora sozinho e trabalha fora o dia todo recebe conta de água de R$ 215 mil, em Goiânia

Casal que mora sozinho e trabalha fora o dia todo recebe conta de água de R$ 215 mil, em Goiânia

  • 26/12/2019
  • G1 GO e TV Anhanguera

A principio, eles não levaram boleto a sério, mas se preocuparam após receberem reaviso com alerta de suspensão do fornecimento se pagamento não for realizado. Saneago diz que houve erro e pede desculpas.

 

Um casal se surpreendeu ao pegar a conta de água do último mês de novembro, em Goiânia. O advogado Marco Aurélio Cruz e a professora Amanda Vieira da Silva moram sozinhos em um condomínio de prédios no Setor Cândida de Morais e trabalham o dia todo fora. Mas mesmo assim receberam um boleto cobrando nada menos que R$ 215,8 mil.

Em nota, a Companhia de Saneamento de Goiás (Saneago) informou que houve um erro, pediu desculpas e afirmou que o valor já foi corrigido para R$ 66,73 (veja na íntegra abaixo).

Inicialmente, o valor era tão fora da realidade que eles acharam que a cobrança não era válida e nem sem preocuparam em procurar a Saneago.

"Na verdade de tão absurdo, a gente nem acreditou que fosse real. Acreditávamos que pudesse ser um faturamento anual de todo o valor do condomínio. A gente desconsiderou", conta Marco Aurélio.

No entanto, passados alguns dias, eles receberam o reaviso da cobrança, alertando que haveria o corte no abastecimento caso o montante não fosse pago. Aí eles procuraram a empresa, mas não conseguiram resolver a questão.

Casal que mora sozinho e trabalha fora o dia todo recebe conta de água de R$ 215,8 mil, em Goiânia — Foto: Rosane Mendes/TV Anhanguera

"O atendente nos perguntou se havia algum vazamento. Eu até ironizei, disse que só se a gente tivesse uma cachoeira aqui dentro de casa. Eles falaram que iria mandar uma equipe técnica analisar a situação, mas até o presente momento essa equipe não veio", afirma o advogado.

Até outubro, a conta de água era rateada para todos os moradores, mas há dois meses o hidrômetro passou a ser individualizado e cada morador recebe sua fatura.

Amanda afirma que das três torneiras da casa, duas estão com problema. Diz ainda que ela e o marido gastam pouca água e não consegue entender o motivo da cobrança.

"É um absurdo isso. É incabível. Só mora eu e meu marido aqui. Não sei nem se uma empresa gasta tudo isso, uma fábrica, não sei. Um apartamento de duas pessoas ter esse valor [de conta]”, desabafa.

 

Nota da Saneago:

 

A Saneago informa que houve um erro na emissão da conta e que o valor já foi corrigido para R$ 66,73. A data de vencimento também foi alterada para o dia 10 de janeiro de 2020. Este é o primeiro faturamento no imóvel da cliente, pois o condomínio solicitou a individualização das contas. A companhia lamenta os transtornos gerados e orienta que, no caso de qualquer inconsistência na fatura de água e esgotamento sanitário, os clientes podem entrar em contato com Central de Relacionamento, pelo número 0800 645 0115, solicitando a revisão da conta. A solicitação pode ser feita também pelas páginas oficiais da Saneago nas redes sociais ou presencialmente, nas unidades do Vapt-vupt.

    Compartilhar:

Patrocínio

Patrocínio:

Recados


De: Rebotec para Ao Interessados
Recado:Ultimamente tá difícil a vida de pedreiro ou carpinteiro no município... Governo cria o MEI para legalizar a atividade e a administração fere a lei para se beneficiar em recolhimento acima do permitido. Em contrapartida têm em suas obras as ilegalidades trabalhistas onde não se sabe se ganham pela prefeitura ou pela empresa licitatória. Mas em tempo que vereador vai para o ponto P e bate no ponto C, fica difícil de um fiscalizar o outro. Enquanto isso vamos construindo uma cidade melhor, pois pelos órgão públicos o prejuízo é grande.
De: Contribuinte para Para Administração Pública
Recado:Boa tarde! A grande maioria dos pioneiros sabem da história complicada do Bairro Guaranorte. Sou morador do Jardim Vitória e estamos em recuperação de ruas, daquele jeito, mas está saindo. Agora o que me preocupou com tristeza é o descaso com o pessoal daquele bairro, para trafegar precisa tirar par-ou-impar entre os veículos. E aquela ponte de madeira! Alguém sabe se é patrimônio histórico? Até parece território desmembrado do município, lá também existe arrecadação de impostos (água, luz e telefone)... e votos. Seria ótimo serem lembrados... pronto falei.
De: Eterno Opositor para Contribuinte aloprado
Recado:Hein, fala mais com minha mão aqui. bibibi.... acho que você é alopradinho e não percebeu que também tinha testemunhas....mas....vi que é alopradinho, puxou estorinhas do baú, sítio do pica-pau amarelo, etc para querer parecer com a razão. beijinho