Hoje: 11/08/2020
    Horas: 00:00:00
×
Após atentado em SP, escolas de MT sofrem com ameaças de massacre

Após atentado em SP, escolas de MT sofrem com ameaças de massacre

  • 28/12/2019
  • RD News

A repercussão nacional do "Massacre de Suzano", atentado provocado por dois ex-alunos da Escola Estadual Raul Brasil, localizada no município de São Paulo, em 13 de março, gerou pânico também em unidades de Mato Grosso. Lá em São paulo, 10 pessoas morreram, incluindo Guilherme Taucci Monteiro e Luiz Henrique de Castro, que planejaram a execução. 

Duas funcionárias e cinco alunos, com idades entre 15 e 17 anos, foram mortos pela dupla, que usou revólver, machado e uma besta, antiga arma medieval. Além deles, o tio de um dos atiradores também foi assassinado horas antes do ataque à escola. 

Apenas quatro dias após o massacre paulista, o  noticiou a primeira ameaça de atentado na Escola Estadual União e Força, em Cáceres (a 234 km de Cuiabá), quando um adolescente de 17 anos criou um grupo no Telegram, aplicativo de mensagens, no qual sugeriu a possibilidade de copiar o crime de Suzano (SP). 

Um dia depois, em 18 de março, 14 dos integrantes foram ouvidos pela Polícia Civil, entre eles o criador do grupo, que disse estar "arrependido e envergonhado". Ainda em 18 de março, uma jovem de 19 anos, identificada apenas pelas iniciais G.M.R., foi ouvida pela Polícia Militar após suspeitas de que ela estaria incentivando possíveis ataques contra escolas estaduais em um grupo entitulado como "Massacre MT". G.M.R. enviou áudios para os integrantes do grupo dizendo que comandaria um ataque nas escolas estaduais Jaime Veríssimo de Campos Júnior e Marlene Marques, em Várzea Grande.  

Em Porto Esperidião (a 358 km da Capital), um jovem de 18 anos também foi interrogado pela Polícia Civilapós fazer comentários sobre o Massacre de Suzano em um grupo integrado por estudantes de uma unidade educacional, na Vila Cardoso. Depois, também disse estar arrependido. 

Um jovem de 18 anos, identificado pelas iniciais Y.G.W.M. foi detido pela PM, em 19 de março, após ameaças de massacre na Escola Estadual Honório Rodrigues Amorim, em Várzea Grande. Ouvido, ele rechaçou qualquer intenção de práticar alguma violência na unidade. 

A Delegacia Especializada do Adolescente (DEA) chegou a abrir sete inquéritos apenas em Cuiabá. Ao total, 11 alunos foram investigados. 

 

Escola particular e IFMT

 

Em abril, um adolescente de 15 anos, que estudava no Coração de Jesus, em Cuiabá, foi ouvido após gravar um vídeo ameaçando cometer um atentado como o de Suzano (SP). Diante da repercussão, o pai dele também divulgou uma filmagem com o fiho ao lado explicando que o fato se tratou de uma brincadeira de mau gosto

O colégio lamentou o caso e anunciou a realização de campanhas de conscientização na unidade. O jovem foi expluso da escola. No final de abril uma ameaça também causou pânico entre os alunos e professores do IFMT, no Centro da Capital. Representantes do insituto reuniram os estudantes na quadra de esportes da unidade para dar explicações sobre as ameaças, que estavam sendo compartilhadas pelo Whatsapp. De acordo com a Polícia Militar, o autor não foi identificado.

 

Ataque contra diretora 

 

Supostamente em surto psiquiátrico, o professor Cleiton Gomes da Silva, de 45 anos, foi preso em flagrante pela PM, depois de esfaquear a diretora da Escola Municipal Daniel Paulista de Campos, em Rondonópolis (a 218 km de Cuiabá), Rosileide Vaz, em 29 de novembro. Na delegacia, o suspeito disse à polícia que, dias antes, os dois tiveram um desentendimento.

    Compartilhar:

Patrocínio

Patrocínio:

Recados


De: Rebotec para Ao Interessados
Recado:Ultimamente tá difícil a vida de pedreiro ou carpinteiro no município... Governo cria o MEI para legalizar a atividade e a administração fere a lei para se beneficiar em recolhimento acima do permitido. Em contrapartida têm em suas obras as ilegalidades trabalhistas onde não se sabe se ganham pela prefeitura ou pela empresa licitatória. Mas em tempo que vereador vai para o ponto P e bate no ponto C, fica difícil de um fiscalizar o outro. Enquanto isso vamos construindo uma cidade melhor, pois pelos órgão públicos o prejuízo é grande.
De: Contribuinte para Para Administração Pública
Recado:Boa tarde! A grande maioria dos pioneiros sabem da história complicada do Bairro Guaranorte. Sou morador do Jardim Vitória e estamos em recuperação de ruas, daquele jeito, mas está saindo. Agora o que me preocupou com tristeza é o descaso com o pessoal daquele bairro, para trafegar precisa tirar par-ou-impar entre os veículos. E aquela ponte de madeira! Alguém sabe se é patrimônio histórico? Até parece território desmembrado do município, lá também existe arrecadação de impostos (água, luz e telefone)... e votos. Seria ótimo serem lembrados... pronto falei.
De: Eterno Opositor para Contribuinte aloprado
Recado:Hein, fala mais com minha mão aqui. bibibi.... acho que você é alopradinho e não percebeu que também tinha testemunhas....mas....vi que é alopradinho, puxou estorinhas do baú, sítio do pica-pau amarelo, etc para querer parecer com a razão. beijinho