Hoje: 05/08/2020
    Horas: 00:00:00
×
Maior assaltante de banco do país é executado ao sair de barbearia em MT

Maior assaltante de banco do país é executado ao sair de barbearia em MT

  • 03/01/2020
  • Folha Max

Lindomar "Nenezão" estava solto desde dezembro de 2019; outro homem foi executado

 

Considerado o maior assaltante de banco do país, Lindomar Alves de Almeida, conhecido como Nenezão, foi executado há pouco na região central de Nobres (130 quilômetros de Cuiabá). Um outro homem, conhecido como Geraldo, também foi alvejado e morto.

O crime ocorreu quando as vítimas estavam numa caminhnote Hilux. Dois homens encapuzados, num carro branco, desceram e efetuaram vários tiros de arma der grosso calibre, contra os dois ocupantes da Hilux.

Uma testemunha relatou ao FOLHAMAX que os rostos das vítimas ficaram desfigurados e que Nenezão morreu na rua do local do crime.

A segunda vítima, apontado como um empresário da região, foi identificada como Geraldo. Ele chegou a ser socorrido e encaminhando a uma unidade de saúde, mas não resistiu e morreu. Eles tinham acabado de saír de uma barbearia. 

Lindomar é acusado de mais de 20 assaltos a banco em Mato Grosso na modalidade “Novo Cangaço”. É apontado também como responsável por assaltos a banco em outros estados.

Também pesa contra o bando liderado por "Nenezão", a explosão do muro da Penitenciária Central do Estado (PCE) no ano de 2012 e ainda o ataque a um carro-forte no ano de 2013 na BR-163.

O assaltante foi preso em 2012 na Operação Lampião, deflagrada pela Polícia Civil da Bahia. Em 2014, foi transferido para o presídio federal de Catanduvas, no Paraná, onde ficou até 2017, quando retornou a Mato Grosso.

Em 2015, foi condenado a 35 anos de prisão. Já em agosto de 2019, teve uma condenação de 10 anos de prisão pelo assalto ao Banco do Brasil de Paranatinga anulada pelo ministro do STF (Supremo Tribunal Federal), Celso de Melo. Ele foi solto no fim de 2019.

    Compartilhar:

Patrocínio

Patrocínio:

Recados


De: Rebotec para Ao Interessados
Recado:Ultimamente tá difícil a vida de pedreiro ou carpinteiro no município... Governo cria o MEI para legalizar a atividade e a administração fere a lei para se beneficiar em recolhimento acima do permitido. Em contrapartida têm em suas obras as ilegalidades trabalhistas onde não se sabe se ganham pela prefeitura ou pela empresa licitatória. Mas em tempo que vereador vai para o ponto P e bate no ponto C, fica difícil de um fiscalizar o outro. Enquanto isso vamos construindo uma cidade melhor, pois pelos órgão públicos o prejuízo é grande.
De: Contribuinte para Para Administração Pública
Recado:Boa tarde! A grande maioria dos pioneiros sabem da história complicada do Bairro Guaranorte. Sou morador do Jardim Vitória e estamos em recuperação de ruas, daquele jeito, mas está saindo. Agora o que me preocupou com tristeza é o descaso com o pessoal daquele bairro, para trafegar precisa tirar par-ou-impar entre os veículos. E aquela ponte de madeira! Alguém sabe se é patrimônio histórico? Até parece território desmembrado do município, lá também existe arrecadação de impostos (água, luz e telefone)... e votos. Seria ótimo serem lembrados... pronto falei.
De: Eterno Opositor para Contribuinte aloprado
Recado:Hein, fala mais com minha mão aqui. bibibi.... acho que você é alopradinho e não percebeu que também tinha testemunhas....mas....vi que é alopradinho, puxou estorinhas do baú, sítio do pica-pau amarelo, etc para querer parecer com a razão. beijinho