Hoje: 26/01/2020
    Horas: 00:00:00
×
No Pará, menina de 4 anos passa cinco dias perdida na mata

No Pará, menina de 4 anos passa cinco dias perdida na mata

  • 07/01/2020
  • Jornal Nacional

Bombeiros e parentes fizeram buscas em toda a região no município de Afuá. Um primo encontrou Ana Vitória a dois quilômetros de casa. Ela comeu frutas e bebeu água do rio

 

O ano novo começou quase como um renascimento para uma menina paraense.

A pequena Ana Vitória, de 4 anos, está comemorando só agora, internada no hospital, a chegada de 2020. No dia 29 de dezembro, ela brincava com a irmã de 8 anos no quintal da casa, que fica na comunidade do Rio Maniva, no município de Afuá, uma das inúmeras ilhas do Pará, próximas a Macapá.

As duas estavam perto da mata, quando Ana Vitória se perdeu.

“Ela disse: mãe, a minha irmãzinha está para o mato”, contou Rosilete Soares, mãe de Ana Vitória.

Bombeiros e parentes fizeram buscas em toda a região, sem sucesso. Só cinco dias depois, um primo encontrou Ana Vitória, que estava a dois quilômetros de casa, dentro da floresta. Mais magra e cansada, ela se protegeu da chuva e do sol com alguns galhos de árvore.

“Ela estava sentadinha em cima de um pau. Ela estava sentada só que ela não podia andar por causa do pezinho dela que estava todo machucado”, contou a mãe.

Como estava descalça, Ana Vitória teve cortes nos pés. Ela contou para os parentes que e tomava água do rio se alimentou de frutas, como o taperebá, também conhecido como cajá em outras regiões.

“Ela passou por uma dificuldade tremenda que um adulto, qualquer adulto que passasse cinco dias, nem sei se conseguiria sobreviver por tanto tempo”, disse o major Orielson Pantoja, do Corpo de Bombeiros.

Ana Vitória vai receber alta na terça-feira (7), e comemorar 2020 junto com a família.

“Eu me senti alegre, muito alegre porque eu encontrei a minha filha com vida”, disse Rosilete.

    Compartilhar:

Patrocínio

Patrocínio

Recados


De: Rebotec para Ao Interessados
Recado:Ultimamente tá difícil a vida de pedreiro ou carpinteiro no município... Governo cria o MEI para legalizar a atividade e a administração fere a lei para se beneficiar em recolhimento acima do permitido. Em contrapartida têm em suas obras as ilegalidades trabalhistas onde não se sabe se ganham pela prefeitura ou pela empresa licitatória. Mas em tempo que vereador vai para o ponto P e bate no ponto C, fica difícil de um fiscalizar o outro. Enquanto isso vamos construindo uma cidade melhor, pois pelos órgão públicos o prejuízo é grande.
De: Contribuinte para Para Administração Pública
Recado:Boa tarde! A grande maioria dos pioneiros sabem da história complicada do Bairro Guaranorte. Sou morador do Jardim Vitória e estamos em recuperação de ruas, daquele jeito, mas está saindo. Agora o que me preocupou com tristeza é o descaso com o pessoal daquele bairro, para trafegar precisa tirar par-ou-impar entre os veículos. E aquela ponte de madeira! Alguém sabe se é patrimônio histórico? Até parece território desmembrado do município, lá também existe arrecadação de impostos (água, luz e telefone)... e votos. Seria ótimo serem lembrados... pronto falei.
De: Eterno Opositor para Contribuinte aloprado
Recado:Hein, fala mais com minha mão aqui. bibibi.... acho que você é alopradinho e não percebeu que também tinha testemunhas....mas....vi que é alopradinho, puxou estorinhas do baú, sítio do pica-pau amarelo, etc para querer parecer com a razão. beijinho