Hoje: 06/08/2020
    Horas: 00:00:00
×
Educação profissional terá ampliação do diálogo com estados, diz secretário do MEC

Educação profissional terá ampliação do diálogo com estados, diz secretário do MEC

  • 09/01/2020
  • Portal MEC

Secretário de Educação Profissional e Tecnológica, Ariosto Antunes é o sexto entrevistado da série sobre as perspectivas do MEC para 2020

 

Mais vagas para estudantes, capacitação para professores e parceria com estados para implementação de ações de educação profissional e tecnológica. Esses serão os pilares da Secretaria de Educação Profissional e Tecnológica (Setec) do Ministério da Educação (MEC) em 2020.

O planejamento de ações da Setec é parte da implementação do programa Novos Caminhos, lançado em outubro de 2019 para fomentar a educação profissional e tecnológica em todo o país. A iniciativa tem o objetivo de aumentar 80% nas matrículas — subindo de 1,9 milhão para 3,4 milhões — até 2023.

“Para 2020, vamos ampliar as ações dos Novos Caminhos”, afirmou o secretário de Educação Profissional e Tecnológica, Ariosto Culau. Ele é o sexto entrevistado da série “MEC 2020”, em que os secretários do ministério elencaram as prioridades para o ano que vem.

Confira essas e outras perspectivas da Setec para o ano de 2020 nesta entrevista especial concedida pelo secretário para o Portal MEC.

Como principal programa da Setec, o que podemos esperar do Novos Caminhos em 2020?

Para 2020, vamos ampliar as ações do Novos Caminhos, em parceria com os estados. Já iniciamos um amplo debate para o planejamento das ações conjuntas que vamos desenvolver ao longo do ano. Em dezembro, foram realizadas oficinas com 26 estados e o Distrito Federal para dialogar sobre as melhores estratégias. O objetivo é promover o aumento da oferta de matrículas nas redes estaduais e o apoio da União à implementação do itinerário formativa da educação profissional e tecnológica.

Quantas vagas devem ser criadas em 2020?

A nossa meta é ofertar 200 mil novas vagas ofertadas a jovens para formação técnica e profissional no âmbito dos sistemas estaduais de ensino. São 105 mil vagas decorrentes da repactuação de recursos parados nos estados e mais 95 mil vagas decorrentes de novas ofertas que serão promovidas pelos diversos ofertantes de educação.

[Nota da redação: Há cerca de R$ 550 milhões parados nas contas dos Estados e do Distrito Federal de recursos do Bolsa Formação. No lançamento do Novos Caminhos, o ministro Abraham Weintraub assinou portaria para dar essa finalidade ao dinheiro. Um trabalho conjunto vai viabilizar a reavaliação da oferta e da demanda pelas unidades da Federação, que poderão buscar parcerias com o Sistema S e a Rede Federal, por exemplo.]

Por que a implementação das medidas é relevante?

Essa oferta adicional de vagas de formação profissional e tecnológica vai olhar com muito cuidado a vocação regional, será voltada para o desenvolvimento local. Esse é o principal papel desse nível de ensino que se espelha nas ações da Rede Federal de Educação Profissional e Tecnológica, que possui são 661 unidades espalhadas pelo país. A rede é essencial para o desenvolvimento local e desenvolvimento do capital humano necessário ao desenvolvimento das comunidades.

A Rede será ampliada em 2020?

Para 2020, em relação à consolidação da infraestrutura da nossa Rede Federal, pretendemos ampliar os investimentos em energia fotovoltaica, além de consolidar investimentos em andamento dentro da entidade. Vamos criar uma nova linha para promover investimentos nas regiões metropolitanas para ampliar a oferta onde existe uma demanda muito grande de formação de jovens, temos planos de consolidar da estrutura e ampliar capacidade, principalmente, nas regiões metropolitanas.

Os professores receberão atenção especial da Setec?

Temos o compromisso de treinar, em 2020, em torno de 5 mil profissionais das redes públicas estaduais. Para isso, vamos desenvolver um conjunto de ações de oferta à formação profissional de professores das redes públicas estaduais.

Saiba mais sobre a Secretaria de Educação Profissional e Tecnológica aqui e sobre o currículo de Ariosto Culau aqui.

    Compartilhar:

Patrocínio

Patrocínio:

Recados


De: Rebotec para Ao Interessados
Recado:Ultimamente tá difícil a vida de pedreiro ou carpinteiro no município... Governo cria o MEI para legalizar a atividade e a administração fere a lei para se beneficiar em recolhimento acima do permitido. Em contrapartida têm em suas obras as ilegalidades trabalhistas onde não se sabe se ganham pela prefeitura ou pela empresa licitatória. Mas em tempo que vereador vai para o ponto P e bate no ponto C, fica difícil de um fiscalizar o outro. Enquanto isso vamos construindo uma cidade melhor, pois pelos órgão públicos o prejuízo é grande.
De: Contribuinte para Para Administração Pública
Recado:Boa tarde! A grande maioria dos pioneiros sabem da história complicada do Bairro Guaranorte. Sou morador do Jardim Vitória e estamos em recuperação de ruas, daquele jeito, mas está saindo. Agora o que me preocupou com tristeza é o descaso com o pessoal daquele bairro, para trafegar precisa tirar par-ou-impar entre os veículos. E aquela ponte de madeira! Alguém sabe se é patrimônio histórico? Até parece território desmembrado do município, lá também existe arrecadação de impostos (água, luz e telefone)... e votos. Seria ótimo serem lembrados... pronto falei.
De: Eterno Opositor para Contribuinte aloprado
Recado:Hein, fala mais com minha mão aqui. bibibi.... acho que você é alopradinho e não percebeu que também tinha testemunhas....mas....vi que é alopradinho, puxou estorinhas do baú, sítio do pica-pau amarelo, etc para querer parecer com a razão. beijinho