Hoje: 02/04/2020
    Horas: 00:00:00
×
Caminhoneiros quebram cancela de praça de pedágio da MT-235 em Nova Mutum

Caminhoneiros quebram cancela de praça de pedágio da MT-235 em Nova Mutum

  • 21/01/2020
  • Cenário MT

Há cerca de duas semanas a Associação dos Beneficiários da Rodovia da Produção, atual gestora da praça de pedágio, que liga Nova Mutum a Santa Rita do Trivelato, vem sofrendo com descasos de motoristas de caminhões.

De acordo como responsável pela praça de pedágio, os motoristas estão evadindo do local. Eles usam um dispositivo para baixar a placa e passam quebrando a cancela.

“Não é a primeira vez que estamos passando por esse tipo de situação. Os motoristas estão quebrando a cancela e causando prejuízos para nós”, explicou Rogério de Sales Antiqueira, Gerente de Operações.

O motorista que desrespeita o Código de Trânsito Brasileiro (CTB) está automaticamente, cometendo uma infração de trânsito. Sendo assim, serão penalizados e podem sofrer suspensão do direito de dirigir por um período de seis meses a um ano, em caso de reincidência nos últimos 12 meses, de oito meses a dois anos (art. 261, §1º, inciso I).

Como pode ver, evadir pedágio é infração grave, o que gera o acúmulo de cinco pontos na Carteira Nacional de Habilitação. Além disso, a multa cobrada é de R$ 195,23.

“Nós identificamos as placas dos caminhoneiros que quebraram as cancelas e vamos abrir um processo judicial, entendemos que o que eles fizeram é depredação de patrimônio público e isso não pode ficar assim”, disse o Gerente de Operações.

Contudo, para registrar a autuação, não é necessário que um agente fiscalizador aborde o motorista. A forma como a infração é registrada se dá por câmera que identifica a placa do veículo, assim como nos radares de velocidade. Sendo assim, a multa será enviada ao endereço do proprietário do veículo ou principal condutor registrado.

A cobrança de pedágios é uma forma de arrecadação de recursos que são destinados para a manutenção das estradas e oferta de serviços de primeiros socorros, como os guinchos. Além disso, os recursos arrecadados são também direcionados para as cidades no entorno das rodovias, e também o lucro pela administração da rodovia.

    Compartilhar:

Patrocínio

Patrocínio

Recados


De: Rebotec para Ao Interessados
Recado:Ultimamente tá difícil a vida de pedreiro ou carpinteiro no município... Governo cria o MEI para legalizar a atividade e a administração fere a lei para se beneficiar em recolhimento acima do permitido. Em contrapartida têm em suas obras as ilegalidades trabalhistas onde não se sabe se ganham pela prefeitura ou pela empresa licitatória. Mas em tempo que vereador vai para o ponto P e bate no ponto C, fica difícil de um fiscalizar o outro. Enquanto isso vamos construindo uma cidade melhor, pois pelos órgão públicos o prejuízo é grande.
De: Contribuinte para Para Administração Pública
Recado:Boa tarde! A grande maioria dos pioneiros sabem da história complicada do Bairro Guaranorte. Sou morador do Jardim Vitória e estamos em recuperação de ruas, daquele jeito, mas está saindo. Agora o que me preocupou com tristeza é o descaso com o pessoal daquele bairro, para trafegar precisa tirar par-ou-impar entre os veículos. E aquela ponte de madeira! Alguém sabe se é patrimônio histórico? Até parece território desmembrado do município, lá também existe arrecadação de impostos (água, luz e telefone)... e votos. Seria ótimo serem lembrados... pronto falei.
De: Eterno Opositor para Contribuinte aloprado
Recado:Hein, fala mais com minha mão aqui. bibibi.... acho que você é alopradinho e não percebeu que também tinha testemunhas....mas....vi que é alopradinho, puxou estorinhas do baú, sítio do pica-pau amarelo, etc para querer parecer com a razão. beijinho