Hoje: 09/04/2020
    Horas: 00:00:00
×
Mulher bate carro em para-choque de caminhonete ao estacionar e deixa bilhete para dono em MT

Mulher bate carro em para-choque de caminhonete ao estacionar e deixa bilhete para dono em MT

  • 24/01/2020
  • G1 MT

No recado, ela assumiu a responsabilidade pelo acidente e deixou o telefone dela para que o proprietário entrasse em contato. Bilhete foi deixado depois de ficar 1 hora esperando do dono aparecer.

 

Uma motorista teve um gesto que chamou atenção dos moradores de Comodoro, a 677 km de Cuiabá. Ao fazer uma baliza, a servidora pública Leila Staut Romera Ribeiro bateu no para-choque de uma caminhonete que estava estacionada. Ficou esperando o dono do carro aparecer por 1 hora.

Como ele não voltou para pegar o carro, a motorista decidiu deixar um bilhete, assumindo a responsabilidade do acidente e anotou o número de telefone dela para que ele entrasse em contato.

"Se fosse com o meu carro, eu ia querer ser avisada, então eu decidi fazer o que gostaria que fizesse comigo", disse ela.

O acidente ocorreu na sexta-feira (17), quando Leila, acompanhada da irmã, tinha ido ao laboratório buscar resultados de exames da mãe. Ao manobrar o carro, ela escutou um barulho forte e percebeu que havia encostado em uma caminhonete que estava estacionada atrás.

Ela relatou ao G1 que desceu para ver o que havia ocorrido e percebeu que tinha riscado o veículo. "Fiquei desesperada. Aí comecei a procurar quem era o dono. Fui nos estabelecimentos próximos e não o encontrei", contou.

Depois de procurar, ela ainda ficou esperando perto do carro por 1 hora. Como o proprietário da caminhonete não apareceu, ela deixou um bilhete informando sobre o acidente, assumindo a responsabilidade sobre a batida.

"Fui para casa e chorei. Mais tarde, uma mulher me ligou. Fiquei aliviada porque, antes, tive receio que o dono do carro fosse alguém agressivo", lembrou.

A mulher do outro lado da linha era casada com o dono do carro, um oftalmologista que, de tempos em tempos, faz atendimentos na cidade.

"Fui me encontrar com eles e me propus a pagar o danos. Mas, ele disse que, havia ficado surpreso com meu gesto e, por isso, não precisaria pagar. Fiquei muito feliz. Na verdade, acho que ele foi muito generoso comigo", relatou a servidora.

    Compartilhar:

Patrocínio

Patrocínio

Recados


De: Rebotec para Ao Interessados
Recado:Ultimamente tá difícil a vida de pedreiro ou carpinteiro no município... Governo cria o MEI para legalizar a atividade e a administração fere a lei para se beneficiar em recolhimento acima do permitido. Em contrapartida têm em suas obras as ilegalidades trabalhistas onde não se sabe se ganham pela prefeitura ou pela empresa licitatória. Mas em tempo que vereador vai para o ponto P e bate no ponto C, fica difícil de um fiscalizar o outro. Enquanto isso vamos construindo uma cidade melhor, pois pelos órgão públicos o prejuízo é grande.
De: Contribuinte para Para Administração Pública
Recado:Boa tarde! A grande maioria dos pioneiros sabem da história complicada do Bairro Guaranorte. Sou morador do Jardim Vitória e estamos em recuperação de ruas, daquele jeito, mas está saindo. Agora o que me preocupou com tristeza é o descaso com o pessoal daquele bairro, para trafegar precisa tirar par-ou-impar entre os veículos. E aquela ponte de madeira! Alguém sabe se é patrimônio histórico? Até parece território desmembrado do município, lá também existe arrecadação de impostos (água, luz e telefone)... e votos. Seria ótimo serem lembrados... pronto falei.
De: Eterno Opositor para Contribuinte aloprado
Recado:Hein, fala mais com minha mão aqui. bibibi.... acho que você é alopradinho e não percebeu que também tinha testemunhas....mas....vi que é alopradinho, puxou estorinhas do baú, sítio do pica-pau amarelo, etc para querer parecer com a razão. beijinho