Hoje: 09/04/2020
    Horas: 00:00:00
×

"Amamos nossos irmãos índios", diz Bolsonaro ao falar de demarcação

  • 17/02/2020
  • R7

Presidente participou da inauguração de trecho pavimentado da rodovia BR-163 nesta sexta-feira (14) e defendeu projeto que autoriza exploração de terra

 

Durante inauguração nesta sexta-feira (14) de trecho pavimentado da rodovia BR-163, que liga o Mato Grosso ao Pará, o presidente Jair Bolsonaro (sem partido) afirmou que “ama nossos irmãos índios”.

“Não demarcamos, nos últimos treze meses, uma só terra indígena. Nós já temos 14% do território nacional demarcado”, contou, acrescentando que “criaram uma verdadeira indústria da demarcação”. “Gostamos, queremos o bem. Amamos nossos irmãos índios, mas a política, até o ano retrasado implementada totalmente equivocada, que atendia a interesses de outros países”, disse.

Em seguida, argumentou que o governo federal propôs um projeto de lei que permite a exploração mineral e de energia em terras indígenas. Segundo o documento, o objetivo do PL é “construir uma proposta de regulamentação da Constituição que seja equilibrada e que atendesse às demandas e anseios dos povos indígenas”.

“Eles querem fazer o que nós fazemos. Por isso, apresentamos um projeto que não visa apenas dar direito a que se garimpe, nós queremos nesse projeto que o índio tenha o mesmo direito que seu irmão fazendeiro”, defendeu.

O presidente citou também que o governo busca integrar os índios à sociedade. “Eu sempre me coloquei do outro lado para tomar uma decisão”, afirmou.

Bolsonaro aproveitou a ocasião para cutucar o presidente francês Emmanuel Macron. “Não é à toa que um chefe de um grande Estado da Europa atirou em mim no ano passado”, criticou o presidente, se referindo a escalada de atritos entre os dois líderes por causa do aumento do número de queimadas na Amazônia no ano passado. “A Amazônia é nossa. É a solução até para o mundo, mas não vai continuar sendo problema para nós", finalizou.

    Compartilhar:

Patrocínio

Patrocínio

Recados


De: Rebotec para Ao Interessados
Recado:Ultimamente tá difícil a vida de pedreiro ou carpinteiro no município... Governo cria o MEI para legalizar a atividade e a administração fere a lei para se beneficiar em recolhimento acima do permitido. Em contrapartida têm em suas obras as ilegalidades trabalhistas onde não se sabe se ganham pela prefeitura ou pela empresa licitatória. Mas em tempo que vereador vai para o ponto P e bate no ponto C, fica difícil de um fiscalizar o outro. Enquanto isso vamos construindo uma cidade melhor, pois pelos órgão públicos o prejuízo é grande.
De: Contribuinte para Para Administração Pública
Recado:Boa tarde! A grande maioria dos pioneiros sabem da história complicada do Bairro Guaranorte. Sou morador do Jardim Vitória e estamos em recuperação de ruas, daquele jeito, mas está saindo. Agora o que me preocupou com tristeza é o descaso com o pessoal daquele bairro, para trafegar precisa tirar par-ou-impar entre os veículos. E aquela ponte de madeira! Alguém sabe se é patrimônio histórico? Até parece território desmembrado do município, lá também existe arrecadação de impostos (água, luz e telefone)... e votos. Seria ótimo serem lembrados... pronto falei.
De: Eterno Opositor para Contribuinte aloprado
Recado:Hein, fala mais com minha mão aqui. bibibi.... acho que você é alopradinho e não percebeu que também tinha testemunhas....mas....vi que é alopradinho, puxou estorinhas do baú, sítio do pica-pau amarelo, etc para querer parecer com a razão. beijinho