Hoje: 29/05/2020
    Horas: 00:00:00
×
Federação Mato-grossense usará dinheiro enviado pela CBF para pagar férias coletivas

Federação Mato-grossense usará dinheiro enviado pela CBF para pagar férias coletivas

  • 07/04/2020
  • Só Notícias

A Federação Mato-grossense de Futebol já sabe o que fará com o montante de R$ 120 mil concedido pela Confederação Brasileira de Futebol (CBF) às entidades estaduais. O diretor de competições Diogo Carvalho, afirmou, ao Só Notícias, que o valor será integralmente destinado para pagamento das férias coletivas aos servidores da federação.

“Com a paralisação do campeonato, assim como todos os clubes, fomos obrigados a conceder essas férias coletivas a todos os colaboradores. Esse dinheiro, em forma de doação, será utilizado para pagamento dessa ação agora”, destacou.

A federação definiu, na última semana, a concessão das férias. A previsão de retorno é para o dia 22 de abril “se assim a situação permitir”. Na ocasião, o comunicado foi feito por meio da resolução 003/2020, assinada pelo presidente Aron Dresh e tem embasamento jurídico na medida provisória 927 do governo federal.

Diogo ainda revelou que o Mato-grossense será encerrado dentro de campo. “Nós deveremos ter uma posição da CBF na segunda quinzena deste mês, sobre o que fazer, porém o cancelamento da competição está descartado, até porque nós precisamos honrar o compromisso assumido com os patrocinadores. O campeonato foi mais de 76% realizado e precisamos terminar” garantiu.

Conforme Só Notícias já informou, o Operário Várzea-grandense, União de Rondonópolis, e o Luverdense da Série D também receberão a quantia da CBF. A diretoria do LEC informou que ainda não decidiu o que fará com o auxílio financeiro. Os demais clubes ainda não posicionaram.

Ao todo a CBF repassará R$ 19 milhões, a fundo perdido, para socorrer equipes e federações durante a crise causada pela pandemia do novo Coronavírus. De acordo com a assessoria da entidade, 140 clubes serão beneficiados, com o apoio das Federações Estaduais.

 

    Compartilhar:

Patrocínio

Patrocínio:

Recados


De: Rebotec para Ao Interessados
Recado:Ultimamente tá difícil a vida de pedreiro ou carpinteiro no município... Governo cria o MEI para legalizar a atividade e a administração fere a lei para se beneficiar em recolhimento acima do permitido. Em contrapartida têm em suas obras as ilegalidades trabalhistas onde não se sabe se ganham pela prefeitura ou pela empresa licitatória. Mas em tempo que vereador vai para o ponto P e bate no ponto C, fica difícil de um fiscalizar o outro. Enquanto isso vamos construindo uma cidade melhor, pois pelos órgão públicos o prejuízo é grande.
De: Contribuinte para Para Administração Pública
Recado:Boa tarde! A grande maioria dos pioneiros sabem da história complicada do Bairro Guaranorte. Sou morador do Jardim Vitória e estamos em recuperação de ruas, daquele jeito, mas está saindo. Agora o que me preocupou com tristeza é o descaso com o pessoal daquele bairro, para trafegar precisa tirar par-ou-impar entre os veículos. E aquela ponte de madeira! Alguém sabe se é patrimônio histórico? Até parece território desmembrado do município, lá também existe arrecadação de impostos (água, luz e telefone)... e votos. Seria ótimo serem lembrados... pronto falei.
De: Eterno Opositor para Contribuinte aloprado
Recado:Hein, fala mais com minha mão aqui. bibibi.... acho que você é alopradinho e não percebeu que também tinha testemunhas....mas....vi que é alopradinho, puxou estorinhas do baú, sítio do pica-pau amarelo, etc para querer parecer com a razão. beijinho