Hoje: 05/06/2020
    Horas: 00:00:00
×
Funcionário de fazenda invade quarto e estupra faxineira de 47 anos

Funcionário de fazenda invade quarto e estupra faxineira de 47 anos

  • 08/04/2020
  • Repórter MT

Após o crime o funcionário fugiu do local a pé, mas foi localizado horas depois e preso pela Polícia

 

Trabalhador de fazenda que estuprou uma colega de trabalho em Confresa (1.160 km a nordeste de Cuiabá) é preso horas depois pela Polícia Civil. O crime aconteceu na madrugada de domingo (05), na zona rural do município.

O suspeito de 31 anos foi localizado na segunda-feira (06) e autuado em flagrante pelo crime de estupro.

A vítima, de 47 anos, foi contratata para realizar serviços de limpeza. Durante a madrugada, o suspeito, que também era funcionário da fazenda, foi até o local onde a mulher dormia para reclamar que o quarto dele não havia sido arrumado por ela.

Com medo, a vítima não abriu a porta para o rapaz que gritava pela janela. Então, ele arrebendou a porta e entrou. Ele enforcou a vítima e a estuprou. Ele fugiu e a vítima conseguiu pedir por socorro. Ela apresentava escoriações no rosto, joelho e na parte interna da boca.

Ainda ao amanhecer, o suspeito foi visto pelos colegas de trabalho na cozinha da fazenda, com uma mochila nas costas. Indagado sobre o ocorrido,ele negou os fatos e saiu a pé. 

Assim que tomaram conhecimento do crime, policiais civis iniciaram as diligências, conseguindo localizar o suspeito na noite de segunda-feira (06), em uma residência no centro da cidade de Confresa. Ao ser surpreendido, o homem não ofereceu resistência e foi levado para a Delegacia de Polícia.

Depois de ser interrogado, foi autuado em flagrante por estupro. Em seguida, foi encaminhado para Cadeia Pública de Porto Alegre do Norte, permanecendo à disposição da Justiça.

    Compartilhar:

Patrocínio

Patrocínio:

Recados


De: Rebotec para Ao Interessados
Recado:Ultimamente tá difícil a vida de pedreiro ou carpinteiro no município... Governo cria o MEI para legalizar a atividade e a administração fere a lei para se beneficiar em recolhimento acima do permitido. Em contrapartida têm em suas obras as ilegalidades trabalhistas onde não se sabe se ganham pela prefeitura ou pela empresa licitatória. Mas em tempo que vereador vai para o ponto P e bate no ponto C, fica difícil de um fiscalizar o outro. Enquanto isso vamos construindo uma cidade melhor, pois pelos órgão públicos o prejuízo é grande.
De: Contribuinte para Para Administração Pública
Recado:Boa tarde! A grande maioria dos pioneiros sabem da história complicada do Bairro Guaranorte. Sou morador do Jardim Vitória e estamos em recuperação de ruas, daquele jeito, mas está saindo. Agora o que me preocupou com tristeza é o descaso com o pessoal daquele bairro, para trafegar precisa tirar par-ou-impar entre os veículos. E aquela ponte de madeira! Alguém sabe se é patrimônio histórico? Até parece território desmembrado do município, lá também existe arrecadação de impostos (água, luz e telefone)... e votos. Seria ótimo serem lembrados... pronto falei.
De: Eterno Opositor para Contribuinte aloprado
Recado:Hein, fala mais com minha mão aqui. bibibi.... acho que você é alopradinho e não percebeu que também tinha testemunhas....mas....vi que é alopradinho, puxou estorinhas do baú, sítio do pica-pau amarelo, etc para querer parecer com a razão. beijinho