Hoje: 10/07/2020
    Horas: 00:00:00
×
À PC, testemunha suspeita que escutas tenham sido instaladas com

À PC, testemunha suspeita que escutas tenham sido instaladas com "chiclete" na AL-MT

  • 24/06/2020
  • Folhamax

O depoimento do servidor público H.X.O, motorista e segurança do presidente da Assembleia Legislativa de Mato Grosso, Eduardo Botelho (DEM), levantou a suspeita de que as supostas escutas e câmeras ilegais teriam sido afixadas “chiclete”. Ou seja, os equipamentos descobertos podem ter sido instalados por "amadores" em araponpagem.

FOLHAMAX teve acesso ao depoimento na íntegra. De acordo com as declarações, dois terminais de escutas não autorizadas foram encontrados: um no gabinete do presidente Eduardo Botelho e outro na sala do Colégio de Líderes.

O órgão é formado pelos deputados estaduais que exercem as lideranças de suas respectivas bancadas, e que definem os projetos que irão formar a ordem do dia para votação em plenário. Segundo a testemunha, os dispositivos se assemelhavam a “microfones”.

O depoimento foi concedido no dia 29 de abril de 2020 na Gerência Especializada em Crimes de Alta Tecnologia, da Polícia Judiciária Civil (PJC). Os grampos foram encontrados no Poder Legislativo no dia 16 do mesmo mês.

Os "chicletes" foram encontrados embaixo de uma mesa localizada na sala do Colégio de Líderes. “O declarante notou uma alteração no forro da sala da presidência e foi buscar uma escada, a qual fica próxima da cozinha; ao subir na escada e afastar a placa de gesso encontrou uma possível escuta. Esta escuta estava adaptada à placa de gesso; acompanhou o cabo em que estava ligada e percebeu que ele se conectava a um cabo branco em que possuía 4 fios acoplados; encontrou outra ‘escuta’ na sala de Colégio de Líderes, a qual também estava ligada em um cabo branco”, diz trecho do depoimento.

Durante o depoimento, H.X.O levantou a hipótese de que os equipamentos teriam sido colocados com chicletes. “Encontrou, também na sala de Colégio de Líderes, cabeamento suspeito, pois, a princípio, não coincide com o cabeamento das câmeras de monitoramento. Além disso, encontrou chicletes colados embaixo da mesa do Colégio de Líderes e que davam a impressão de que já foram utilizados para fixar algum dispositivo, todavia, nada foi encontrado”, revela as declarações.

O depoimento narra ainda que a cena do crime – decorrente da suposta prática de grampos ilegais -, não pode ser preservado uma vez que o próprio presidente Eduardo Botelho, ao descobrir que teria sido vítima de escutas dentro do seu gabinete, ficou “sem saber o que fazer”. O declarante conta também que descobriu os grampos “sozinho”, e revelou que mesmo após saber dos indícios de escutas ilegais, a Coordenadoria de Segurança Militar, formada por policiais militares, na ALMT, não realizou uma “varredura” no órgão para possível identificação de outros dispositivos. “A coordenadoria militar fazia varredura nas salas a cada dois meses normalmente, mas nunca encontraram nada”, diz o depoimento.

O documento aponta ainda que as escutas teriam se iniciado em fevereiro de 2020 e que só a Coordenadoria de Segurança Militar possuía as chaves de acesso ao gabinete da presidência do Legislativo. 

    Compartilhar:

Patrocínio

Patrocínio:

Recados


De: Rebotec para Ao Interessados
Recado:Ultimamente tá difícil a vida de pedreiro ou carpinteiro no município... Governo cria o MEI para legalizar a atividade e a administração fere a lei para se beneficiar em recolhimento acima do permitido. Em contrapartida têm em suas obras as ilegalidades trabalhistas onde não se sabe se ganham pela prefeitura ou pela empresa licitatória. Mas em tempo que vereador vai para o ponto P e bate no ponto C, fica difícil de um fiscalizar o outro. Enquanto isso vamos construindo uma cidade melhor, pois pelos órgão públicos o prejuízo é grande.
De: Contribuinte para Para Administração Pública
Recado:Boa tarde! A grande maioria dos pioneiros sabem da história complicada do Bairro Guaranorte. Sou morador do Jardim Vitória e estamos em recuperação de ruas, daquele jeito, mas está saindo. Agora o que me preocupou com tristeza é o descaso com o pessoal daquele bairro, para trafegar precisa tirar par-ou-impar entre os veículos. E aquela ponte de madeira! Alguém sabe se é patrimônio histórico? Até parece território desmembrado do município, lá também existe arrecadação de impostos (água, luz e telefone)... e votos. Seria ótimo serem lembrados... pronto falei.
De: Eterno Opositor para Contribuinte aloprado
Recado:Hein, fala mais com minha mão aqui. bibibi.... acho que você é alopradinho e não percebeu que também tinha testemunhas....mas....vi que é alopradinho, puxou estorinhas do baú, sítio do pica-pau amarelo, etc para querer parecer com a razão. beijinho