Hoje: 08/07/2020
    Horas: 00:00:00
×
Hospital de campanha do Pacaembu será desativado após quase 3 meses

Hospital de campanha do Pacaembu será desativado após quase 3 meses

  • 29/06/2020
  • R7

Queda semanal do número de internações na rede municipal da cidade de São Paulo justifica medida, de acordo com a prefeitura

 

Após quase três meses de funcionamento, o hospital de campanha montado em março para atender casos de covid-19 no estádio do Pacaembu, zona oeste de capital paulista, será desativado a partir desta segunda-feira (29). Segundo a prefeitura, desde 1º de junho, a taxa de internações de casos de covid-19 vem diminuindo na rede municipal e, nos últimos 10 dias, ficou abaixo dos 50%.

A informação foi antecipada pelo R7 e confirmada pelo prefeito Bruno Covas na última sexta-feira (26). A estrutura montada no estádio do Pacaembu conta com 200 leitos, sendo 16 de estabilização (para pacientes que saem de UTIs de outros hospitais e precisam se recuperar antes de receber alta) e 184 vagas de baixa complexidade.

Desde 6 de abril, quando foi inaugurada, a unidade recebeu 1.493 pacientes. Na última quinta-feira (25), apenas 15 pessoas estavam internadas no local. Segundo o prefeito, o hospital salvou 99,8% das pessoas que por lá passaram.

O prefeito disse que o fechamento do hospital do Pacaembu não afetará a assistência em uma eventual alta de casos, já que a outra estrutura emergencial, montada no Anhembi, tem 900 leitos vagos, que só são pagos pela prefeitura se houver ocupação.

O hospital é administrado por uma Organização Social da Sociedade Beneficente Israelita Brasileira Albert Einstein e custou aos cofres do município R$ 23 milhões, de acordo com Covas.

No entanto, todos os equipamentos utilizados lá serão doados pelo Einstein à prefeitura. São respiradores, monitores, desfibriladores, camas, macas, colchões, que serão utilizados em hospitais da rede municipal. O valor total da doação é de R$ 7 milhões.

    Compartilhar:

Patrocínio

Patrocínio:

Recados


De: Rebotec para Ao Interessados
Recado:Ultimamente tá difícil a vida de pedreiro ou carpinteiro no município... Governo cria o MEI para legalizar a atividade e a administração fere a lei para se beneficiar em recolhimento acima do permitido. Em contrapartida têm em suas obras as ilegalidades trabalhistas onde não se sabe se ganham pela prefeitura ou pela empresa licitatória. Mas em tempo que vereador vai para o ponto P e bate no ponto C, fica difícil de um fiscalizar o outro. Enquanto isso vamos construindo uma cidade melhor, pois pelos órgão públicos o prejuízo é grande.
De: Contribuinte para Para Administração Pública
Recado:Boa tarde! A grande maioria dos pioneiros sabem da história complicada do Bairro Guaranorte. Sou morador do Jardim Vitória e estamos em recuperação de ruas, daquele jeito, mas está saindo. Agora o que me preocupou com tristeza é o descaso com o pessoal daquele bairro, para trafegar precisa tirar par-ou-impar entre os veículos. E aquela ponte de madeira! Alguém sabe se é patrimônio histórico? Até parece território desmembrado do município, lá também existe arrecadação de impostos (água, luz e telefone)... e votos. Seria ótimo serem lembrados... pronto falei.
De: Eterno Opositor para Contribuinte aloprado
Recado:Hein, fala mais com minha mão aqui. bibibi.... acho que você é alopradinho e não percebeu que também tinha testemunhas....mas....vi que é alopradinho, puxou estorinhas do baú, sítio do pica-pau amarelo, etc para querer parecer com a razão. beijinho