Hoje: 13/08/2020
    Horas: 00:00:00
×
Araras começam ocupar ninhos criados por projeto social em Sinop

Araras começam ocupar ninhos criados por projeto social em Sinop

  • 07/07/2020
  • Só Notícias

Em poucos meses de existência o projeto social Arara Canindé Sinop/MT já começou a colher frutos. Um dos ninhos criados, em uma palmeira na avenida dos Jacarandás, já foi ocupado e agora as aves se prepararam para a reprodução. Outros cinco ninhos já foram instalados, sendo dois no estádio Gigante do Norte, um na rua Colonizador Ênio Pipino e outros dois no viveiro de mudas e devem ser ocupados nos próximos dias.

“Agora iniciaram a nidificação, que é quando elas preparam o espaço e, em meados de setembro até novembro, começam a sair os filhotes”. “Ainda temos nove para serem instalados, totalizando 15 ninhos. Cada um é ocupado por um casal e além disso eles não são utilizados só por araras, podem ter outras aves, como papagaios, urubus”, explicou, ao Só Notícias, o desenvolvedor do projeto, o corretor Anderson Kirsch.

Atualmente o projeto conta com apoio da Universidade Federal de Mato Grosso, campus de Sinop, secretaria de Estado de Meio Ambiente, secretaria municipal, além de uma empresa de projetos e consultoria ambiental. “A UFMT disponibilizou um biólogo e uma médica veterinária, além dos alunos que ajudam no acompanhamento, instalação dos ninhos. Conforme os filhotes forem nascendo eles já vão auxiliar desde a pesagem”, destacou. “Já a Sema adiantou que fará o pedido das anilhas para fazermos um monitoramento e acompanhamento desses animais. Assim conseguiremos ver se vão ficar na região ou não. Tudo isso é incluso nesse grupo de apoiadores, e cada um tem sua função já”, acrescentou Anderson.

Desde o início do projeto, quatro filhotes de araras já foram resgatados. “Acabaram saindo dos ninhos, estavam fracos ou tiveram traumas, como atropelamento no primeiro voo ou outros acidentes. Foram curados e soltos novamente na natureza”. “Também já evitamos a derrubada de dois ninhos naturais de araras, construídos em palmeiras que seriam derrubadas por estarem velhas”, pontuou.

Agora, de acordo com Anderson, o acompanhamento dos locais vai ficar mais intenso. “Vamos começar em breve a instalação dos ninhos que faltam e teremos relatórios de cada um, se está ocupado, acompanharemos a reprodução, quando tiverem ovos, o nascimento dos filhotes e até quando eles vão sair”, completou.

Para que os cidadãos possam acompanhar de perto os trabalhos, e também a reprodução anual das araras, um site foi criado e está disponível para acesso.

    Compartilhar:

Patrocínio

Patrocínio:

Recados


De: Rebotec para Ao Interessados
Recado:Ultimamente tá difícil a vida de pedreiro ou carpinteiro no município... Governo cria o MEI para legalizar a atividade e a administração fere a lei para se beneficiar em recolhimento acima do permitido. Em contrapartida têm em suas obras as ilegalidades trabalhistas onde não se sabe se ganham pela prefeitura ou pela empresa licitatória. Mas em tempo que vereador vai para o ponto P e bate no ponto C, fica difícil de um fiscalizar o outro. Enquanto isso vamos construindo uma cidade melhor, pois pelos órgão públicos o prejuízo é grande.
De: Contribuinte para Para Administração Pública
Recado:Boa tarde! A grande maioria dos pioneiros sabem da história complicada do Bairro Guaranorte. Sou morador do Jardim Vitória e estamos em recuperação de ruas, daquele jeito, mas está saindo. Agora o que me preocupou com tristeza é o descaso com o pessoal daquele bairro, para trafegar precisa tirar par-ou-impar entre os veículos. E aquela ponte de madeira! Alguém sabe se é patrimônio histórico? Até parece território desmembrado do município, lá também existe arrecadação de impostos (água, luz e telefone)... e votos. Seria ótimo serem lembrados... pronto falei.
De: Eterno Opositor para Contribuinte aloprado
Recado:Hein, fala mais com minha mão aqui. bibibi.... acho que você é alopradinho e não percebeu que também tinha testemunhas....mas....vi que é alopradinho, puxou estorinhas do baú, sítio do pica-pau amarelo, etc para querer parecer com a razão. beijinho