Hoje: 13/08/2020
    Horas: 00:00:00
×
Bancadas do DEM e do MDB deixam o Centrão na Câmara dos Deputados

Bancadas do DEM e do MDB deixam o Centrão na Câmara dos Deputados

  • 28/07/2020
  • Reuters

As bancadas do DEM e do MDB anunciaram nesta segunda-feira (27) a saída do bloco parlamentar do Centrão na Câmara dos Deputados, liderado por Arthur Lira (PP-AL), que é candidato à sucessão da presidência da Casa, após aproximação do grupo com o presidente Jair Bolsonaro.

A saída dos dois partidos reduz o tamanho do maior bloco partidário da Câmara de 221 para 158 deputados.

O presidente do MDB e líder da bancada na Câmara, Baleia Rossi (SP), afirmou em sua conta no Twitter que a posição de independência do partido foi aprovada na convenção que o elegeu para comandar a sigla em 2019.

"Apoiamos o que acreditamos ser bom para o país. A presença do MDB no bloco majoritário da Câmara se devia às cadeiras nas comissões. Manteremos diálogo com todos. Somos #PontoDeEquilíbrio", disse Rossi.

O líder do DEM, Efraim Filho (RN), disse que o principal motivo para a saída do bloco foi uma questão regimental. "Posicionamento de bancada quanto a requerimentos, urgências, destaques, reposicionar a autonomia da bancada", exemplificou o líder do DEM.

Efraim Filho afirmou que a medida não tem relação com a sucessão de Maia, que ocorre em fevereiro de 2021. "O Democratas só trata de sucessão após eleições municipais, a partir de dezembro", informou.

Mas nas últimas semanas, Bolsonaro se aproximou do centrão para montar uma base de apoio e o deputado Arthur Lira, que é líder do bloco na Câmara, vem procurando ganhar apoios para poder substituir Rodrigo Maia (DEM-EJ) no comando da Casa em fevereiro de 2021.

No início da semana passada, por exemplo, Lira chegou a apresentar um requerimento, que depois foi retirado, para adiar a votação do Fundeb — o fundo de financiamento da educação básica no país — no momento em que o Executivo discutia apresentar uma proposta alternativa.

No Twitter, Lira procurou minimizar o movimento de MDB e DEM e disse que o objetivo do bloco é "manter o diálogo e a votação das pautas importantes para o país". "O bloco foi formado para votar o Orçamento e é natural que se desfaça. Ele deveria ter sido desfeito em março, o que não aconteceu por conta da pandemia", completou ele.

 

Copyright © Thomson Reuters.

    Compartilhar:

Patrocínio

Patrocínio:

Recados


De: Rebotec para Ao Interessados
Recado:Ultimamente tá difícil a vida de pedreiro ou carpinteiro no município... Governo cria o MEI para legalizar a atividade e a administração fere a lei para se beneficiar em recolhimento acima do permitido. Em contrapartida têm em suas obras as ilegalidades trabalhistas onde não se sabe se ganham pela prefeitura ou pela empresa licitatória. Mas em tempo que vereador vai para o ponto P e bate no ponto C, fica difícil de um fiscalizar o outro. Enquanto isso vamos construindo uma cidade melhor, pois pelos órgão públicos o prejuízo é grande.
De: Contribuinte para Para Administração Pública
Recado:Boa tarde! A grande maioria dos pioneiros sabem da história complicada do Bairro Guaranorte. Sou morador do Jardim Vitória e estamos em recuperação de ruas, daquele jeito, mas está saindo. Agora o que me preocupou com tristeza é o descaso com o pessoal daquele bairro, para trafegar precisa tirar par-ou-impar entre os veículos. E aquela ponte de madeira! Alguém sabe se é patrimônio histórico? Até parece território desmembrado do município, lá também existe arrecadação de impostos (água, luz e telefone)... e votos. Seria ótimo serem lembrados... pronto falei.
De: Eterno Opositor para Contribuinte aloprado
Recado:Hein, fala mais com minha mão aqui. bibibi.... acho que você é alopradinho e não percebeu que também tinha testemunhas....mas....vi que é alopradinho, puxou estorinhas do baú, sítio do pica-pau amarelo, etc para querer parecer com a razão. beijinho