Hoje: 06/08/2020
    Horas: 00:00:00
×
Alta Floresta: novo decreto suspende aulas presenciais até 31 de dezembro

Alta Floresta: novo decreto suspende aulas presenciais até 31 de dezembro

  • 29/07/2020
  • Notícia Exata

Foi publicado ontem, terça-feira (28), o decreto 123/2020 de autoria do executivo municipal, que trata sobre a suspensão das aulas presenciais como medida temporária e emergencial de prevenção de contágio pelo coronavírus (COVID-19) e da 0utras providencias.

De acordo com o novo decreto, as aulas presenciais estarão suspensas até o dia 31 de dezembro de 2020.

A medida levou em consideração o aumento de casos do COVID-19 (Novo Coronavírus) no município de Alta Floresta/MT, uma vez que o último boletim epidemiol6gico divulgado pelo Estado de Mato em 23/07, em que consta a classificação de risco de Alta Floresta como moderado.

No Decreto 522/2020 do Estado de Mato Grosso consta na alínea "c" da classificação de risco moderado recomenda-se a suspensão de aulas em escolas e universidades.

Com isso fica alterado o inciso XI do artigo 4° do Decreto Municipal n° 049/2020 que passa a vigorar com a seguinte redação:

Art. 4°. -Para atender o disposto neste Decreto, o Município de Alta Floresta resolve:

§1°. No âmbito do Poder Público Municipal:

(...)

XI - suspender as atividades escolares presenciais da rede pública e privada municipais, (creches, escolas, instituições de ensino superior) até 31/ 12/2020, podendo tal prazo ser prorrogado ou mitigado;

Art.20. - Fica alterado o caput do artigo 3° do Decreto Municipal n° 084/2020, que passa a vigorar com a seguinte redação:

Art. 3°. - Ficam suspensas até 31 de dezembro de 2020 as atividades escolares presenciais da educação infantil e de ensinos fundamental, médio e superior, bem como as atividades que envolvam aglomeração de crianças e adolescentes.

 

 

    Compartilhar:

Patrocínio

Patrocínio:

Recados


De: Rebotec para Ao Interessados
Recado:Ultimamente tá difícil a vida de pedreiro ou carpinteiro no município... Governo cria o MEI para legalizar a atividade e a administração fere a lei para se beneficiar em recolhimento acima do permitido. Em contrapartida têm em suas obras as ilegalidades trabalhistas onde não se sabe se ganham pela prefeitura ou pela empresa licitatória. Mas em tempo que vereador vai para o ponto P e bate no ponto C, fica difícil de um fiscalizar o outro. Enquanto isso vamos construindo uma cidade melhor, pois pelos órgão públicos o prejuízo é grande.
De: Contribuinte para Para Administração Pública
Recado:Boa tarde! A grande maioria dos pioneiros sabem da história complicada do Bairro Guaranorte. Sou morador do Jardim Vitória e estamos em recuperação de ruas, daquele jeito, mas está saindo. Agora o que me preocupou com tristeza é o descaso com o pessoal daquele bairro, para trafegar precisa tirar par-ou-impar entre os veículos. E aquela ponte de madeira! Alguém sabe se é patrimônio histórico? Até parece território desmembrado do município, lá também existe arrecadação de impostos (água, luz e telefone)... e votos. Seria ótimo serem lembrados... pronto falei.
De: Eterno Opositor para Contribuinte aloprado
Recado:Hein, fala mais com minha mão aqui. bibibi.... acho que você é alopradinho e não percebeu que também tinha testemunhas....mas....vi que é alopradinho, puxou estorinhas do baú, sítio do pica-pau amarelo, etc para querer parecer com a razão. beijinho