Hoje: 13/08/2020
    Horas: 00:00:00
×
TCU aprova construção de ferrovia que ajudará MT a escoar produção

TCU aprova construção de ferrovia que ajudará MT a escoar produção

  • 30/07/2020
  • Repórter MT

Mauro Mendes destacou que é fundamental ter uma infraestrutura e logística adequada para transportar o volume de produção aos mercados interno e externo

 

O Tribunal de Contas da União aprovou, por unanimidade, a renovação das outorgas que permitirão a construção da Ferrovia de Integração Centro-Oeste (FICO), no segmento que liga Mara Rosa (GO) a Água Boa (MT), pela companhia Vale.

O governador Mauro Mendes afirmou que a ferrovia vai ajudar Mato Grosso a produzir e escoar mais de 100 milhões de toneladas nos próximos anos.

Ao todo, o projeto prevê a construção de 1.641 quilômetros de trilhos.

“A região do Araguaia que deverá ser atendida com a chegada dessa ferrovia é predominantemente de Cerrado, fora da Floresta Amazônica. É uma região que cresceu na pecuária extensiva. Já temos muitas áreas abertas, de muitos e muitos anos. De cinco anos para cá começou a entrar a Agricultura. A região tem um potencial gigante de crescimento. Podemos produzir em torno de 30 milhões de toneladas nos próximos cinco, dez anos. Seria um fenômeno. Hoje Mato Grosso produz 70 milhões, então com mais 30 milhões poderíamos romper a casa dos 100 milhões de toneladas”, explicou o governador.

Mauro Mendes destacou que é fundamental ter uma infraestrutura e logística adequada para transportar esse volume de produção aos mercados interno e externo.

“Esse investimento na renovação antecipada das outorgas é extremante relevante e altamente estratégico para o Brasil e vai trazer grandes retornos para o país. Temos commodities minerais na região e de alimentos naquela área. Então investir nesse setor vai trazer grandes benefícios para a economia de Mato Grosso e também para a economia do país, que passa hoje por dificuldades”, citou.

Para o secretário Mauro Carvalho, a construção da FICO representará um novo marco no desenvolvimento econômico de Mato Grosso.

“Ter uma estrutura como essa para o escoamento de grãos na região, sem sombra de dúvida, vai fomentar a expansão da produção e dos investimentos. Na prática, é mais emprego para a população e também mais arrecadação, que resulta em serviços públicos melhores”, destacou.

O deputado federal Neri Geller também apontou que a ferrovia vai diminuir os custos para os produtores mato-grossenses.

“Essa ferrovia vindo até Água Boa vai beneficiar principalmente a região do Médio Norte mato-grossense, que tem caminhado muito forte em avançar na produção. E isso depende muito da logística. Tivemos avanços na BR-163 e há um fluxo exagerado na rodovia, gerando até dificuldades de fazer a manutenção da estrada. Nesse caso da FICO, teríamos facilidade para abastecer o nordeste brasileiro, diminuindo muito os custos de produção aqui dentro do Brasil”, afirmou.

 

O projeto

 

No projeto, está previsto que a FICO iniciaria em Campinorte (GO) fazendo ligação com a Ferrovia Norte-Sul. Na primeira etapa, chega até Água Boa num percurso de 383 quilômetros.

Já na segunda etapa, a previsão é que sejam feitos 518 km de Água Boa até Lucas do Rio Verde, com construção de um terminal de cargas.

A etapa da ferrovia abrange um trecho de 740 quilômetros do norte mato-grossense até o município de Vilhena (RO).

    Compartilhar:

Patrocínio

Patrocínio:

Recados


De: Rebotec para Ao Interessados
Recado:Ultimamente tá difícil a vida de pedreiro ou carpinteiro no município... Governo cria o MEI para legalizar a atividade e a administração fere a lei para se beneficiar em recolhimento acima do permitido. Em contrapartida têm em suas obras as ilegalidades trabalhistas onde não se sabe se ganham pela prefeitura ou pela empresa licitatória. Mas em tempo que vereador vai para o ponto P e bate no ponto C, fica difícil de um fiscalizar o outro. Enquanto isso vamos construindo uma cidade melhor, pois pelos órgão públicos o prejuízo é grande.
De: Contribuinte para Para Administração Pública
Recado:Boa tarde! A grande maioria dos pioneiros sabem da história complicada do Bairro Guaranorte. Sou morador do Jardim Vitória e estamos em recuperação de ruas, daquele jeito, mas está saindo. Agora o que me preocupou com tristeza é o descaso com o pessoal daquele bairro, para trafegar precisa tirar par-ou-impar entre os veículos. E aquela ponte de madeira! Alguém sabe se é patrimônio histórico? Até parece território desmembrado do município, lá também existe arrecadação de impostos (água, luz e telefone)... e votos. Seria ótimo serem lembrados... pronto falei.
De: Eterno Opositor para Contribuinte aloprado
Recado:Hein, fala mais com minha mão aqui. bibibi.... acho que você é alopradinho e não percebeu que também tinha testemunhas....mas....vi que é alopradinho, puxou estorinhas do baú, sítio do pica-pau amarelo, etc para querer parecer com a razão. beijinho