Hoje: 06/08/2020
    Horas: 00:00:00
×
Família faz vaquinha para pagar funeral de morto pelo Bope

Família faz vaquinha para pagar funeral de morto pelo Bope

  • 30/07/2020
  • Folhamax

A família de Jhon Dewid Bonifacio de Lima, 22 anoos, o “Dimmy”, que morreu em um confronto com o Batalhão de Operações Especiais (Bope) em confronto no bairro Itamaraty, em Cuiabá, na manhã de quarta-feira (29) está realizando uma "vaquinha" para arrecadar dinheiro para pagar seu enterro.

O velório do rapaz ocorre na manhã desta quinta-feira (30). A família realizou uma publicação nas redes sociais, informando que não tem dinheiro para custear o funeral. Quem puder doar, pode entrar em contato pelo telefone disponível na publicação.

Dimmy foi morto junto com Gabriel de Paula Bueno, 20, André Felippe de Oliveira silva, 24 , Willian Dhiego Ribeiro Moraes, 37, o soldado da PM Oacy da Silva Taques Neto, 30, e Leonardo Vinícius Pereira de Moraes, 24, filho de um sargento da PM.

Os seis bandidos planejavam efetuar roubos na região do condomínio de luxo Belvedere, em Cuiabá.  Os criminosos estavam em dois carros, sendo um Uno e um Corolla blindado, e teriam atirado contra os policiais.

Segundo as informações, os suspeitos estavam em uma estrada de chão na região de mata. De acordo com o comandante do Bope, tenente-coronel Roque, os criminosos teriam saído da região do bairro Morada da Serra para cometer os crimes. Durante as diligências, os suspeitos foram localizados.

Além dos cinco que foram mortos dentro dos veículos durante a troca de tiros, outro bandido fugiu pela mata, mas foi localizado morto. O grupo teria reagido a tentativa de abordagem dos policiais.

No local, foram encontradas seis armas, sendo quatro pistolas e dois revólveres. A Perícia Oficial e Identificação Técnica (Politec) está no local e coleta dados sobre a cena do crime.

Com os suspeitos foram encontradas máscaras, rádios de comunicação com a frequência da Polícia Militar, 3 pistolas e 3 revólveres. 

    Compartilhar:

Patrocínio

Patrocínio:

Recados


De: Rebotec para Ao Interessados
Recado:Ultimamente tá difícil a vida de pedreiro ou carpinteiro no município... Governo cria o MEI para legalizar a atividade e a administração fere a lei para se beneficiar em recolhimento acima do permitido. Em contrapartida têm em suas obras as ilegalidades trabalhistas onde não se sabe se ganham pela prefeitura ou pela empresa licitatória. Mas em tempo que vereador vai para o ponto P e bate no ponto C, fica difícil de um fiscalizar o outro. Enquanto isso vamos construindo uma cidade melhor, pois pelos órgão públicos o prejuízo é grande.
De: Contribuinte para Para Administração Pública
Recado:Boa tarde! A grande maioria dos pioneiros sabem da história complicada do Bairro Guaranorte. Sou morador do Jardim Vitória e estamos em recuperação de ruas, daquele jeito, mas está saindo. Agora o que me preocupou com tristeza é o descaso com o pessoal daquele bairro, para trafegar precisa tirar par-ou-impar entre os veículos. E aquela ponte de madeira! Alguém sabe se é patrimônio histórico? Até parece território desmembrado do município, lá também existe arrecadação de impostos (água, luz e telefone)... e votos. Seria ótimo serem lembrados... pronto falei.
De: Eterno Opositor para Contribuinte aloprado
Recado:Hein, fala mais com minha mão aqui. bibibi.... acho que você é alopradinho e não percebeu que também tinha testemunhas....mas....vi que é alopradinho, puxou estorinhas do baú, sítio do pica-pau amarelo, etc para querer parecer com a razão. beijinho