Hoje: 24/10/2020
    Horas: 00:00:00
×
Filho planeja a morte dos pais e namorada executa, atirando na cabeça enquanto dormiam

Filho planeja a morte dos pais e namorada executa, atirando na cabeça enquanto dormiam

  • 21/09/2020
  • Painel Político

Paulo Adão Morais, um montador de móveis, de 50 anos e a professora, Manuela Renata Araújo foram mortos dentro da casa da família, em Jaguarão, no Rio Grande do Sul, na madrugada do dia 11 de setembro. A princípio o crime foi tratado como latrocínio, mas depois foi descoberto que o filho mais velho e a nora do casal foram os responsável pelo assassinato.

Vizinhos foram acordados pelo barulho de tiros e de um carro passando em alta velocidade pela rua. Na casa, além do casal assassinado, moravam a caçula da família com 13 anos, o filho mais velho, Iuri, de 20 anos e a namorada dele, Bruna, de 18 anos.

Paulo e Manuela foram atingidos por dois tiros a queima roupa e o carro deles foi roubado pelo suposto assaltante. Uma câmera de segurança registrou o momento da fuga. A versão inicial foi contada por Iuri, que afirmou que a casa havia sido invadida por um homem que queria roubar o carro da família

Porém, no quarto do casal, onde eles foram atingidos pelos disparos, nada foi levado e a porta da casa não foi arrombada. Em entrevista, a prima de Iuri, Danielle, contou que a filha mais nova do casal só se recorda do irmão mandá-la ficar dentro do quarto dela porque eles estavam sendo assaltados.

Danielle também disse que, depois do crime, em uma conversa com Bruna a jovem se desesperou ao descobrir que quem efetua um disparo com arma de fogo fica com vestígios de pólvora no corpo.

 

Confissão e detalhes do crime

 

Dias depois, Iuri confessou ter planejado a morte dos pais e foi preso imediatamente. De acordo com a delegada, o crime estava sendo planejado há dois anos e a ideia ia e vinha de acordo com o relacionamento deles. O segundo a ser preso foi Roger Nunes, amigo de Iuri que levou o carro para fingir um assalto.

Ainda segundo a políciaBruna foi quem efetuou os disparos. Enquanto o casal dormia a jovem entrou no quarto deles e deu um tiro na cabeça de Paulo e e outro na cabeça de Manuela. Iuri esperava no corredor da casa e Roger vigiava a porta da rua.

Enquanto o jovem fugia com o carro, o casal ficou na casa à espera da polícia. O motivo do crime seria a herança da família, a casa onde todos moravam e alguns hectares de terras no interior do município. 

Além de fazer homenagens nas redes sociais, tanto Iuri quanto Bruna tentaram disfarçar o envolvimento no crime se mostrando emocionados durante o velório. Porém, a namorada deixou o país rumo ao Uruguai logo após a cerimônia. Depois disso, já em Rio Branco na casa do pai, a jovem teria tentado se matar. 

Após o ocorrido Bruna foi encaminhada para um hospital de Jaguarão, onde foi presa na manhã da quinta-feira (17). No mesmo dia, a arma do crime foi encondrada nas águas no rio Jaguarão. 

A jovem foi encaminhada para a Penitenciária Estadual de Rio Grande, no sul do estado e Iuri foi transferido do presídio em Jaguarão para uma penitenciária em Canguçu.

    Compartilhar:

Patrocínio

Patrocínio:

Recados


De: Rebotec para Ao Interessados
Recado:Ultimamente tá difícil a vida de pedreiro ou carpinteiro no município... Governo cria o MEI para legalizar a atividade e a administração fere a lei para se beneficiar em recolhimento acima do permitido. Em contrapartida têm em suas obras as ilegalidades trabalhistas onde não se sabe se ganham pela prefeitura ou pela empresa licitatória. Mas em tempo que vereador vai para o ponto P e bate no ponto C, fica difícil de um fiscalizar o outro. Enquanto isso vamos construindo uma cidade melhor, pois pelos órgão públicos o prejuízo é grande.
De: Contribuinte para Para Administração Pública
Recado:Boa tarde! A grande maioria dos pioneiros sabem da história complicada do Bairro Guaranorte. Sou morador do Jardim Vitória e estamos em recuperação de ruas, daquele jeito, mas está saindo. Agora o que me preocupou com tristeza é o descaso com o pessoal daquele bairro, para trafegar precisa tirar par-ou-impar entre os veículos. E aquela ponte de madeira! Alguém sabe se é patrimônio histórico? Até parece território desmembrado do município, lá também existe arrecadação de impostos (água, luz e telefone)... e votos. Seria ótimo serem lembrados... pronto falei.
De: Eterno Opositor para Contribuinte aloprado
Recado:Hein, fala mais com minha mão aqui. bibibi.... acho que você é alopradinho e não percebeu que também tinha testemunhas....mas....vi que é alopradinho, puxou estorinhas do baú, sítio do pica-pau amarelo, etc para querer parecer com a razão. beijinho