Hoje: 24/10/2020
    Horas: 00:00:00
×
Policial militar do MA é preso após se recusar a pagar conta de bar na Zona Leste de Teresina

Policial militar do MA é preso após se recusar a pagar conta de bar na Zona Leste de Teresina

  • 16/10/2020
  • G1 PI

O policial militar do Maranhão Lennonwathson Silva Barros, de 26 anos, foi preso na madrugada desta quinta-feira (15) após, segundo a Polícia Militar do Piauí (PM-PI), se recusar a pagar a conta em um bar localizado na Avenida Homero Castelo Branco, no Bairro Jóquei, Zona Leste de Teresina. O valor da comanda não foi divulgado.

Procurada pelo G1, a Secretaria de Segurança Pública do Maranhão (SSP-MA) informou que não tinha conhecimento do caso e informou que ainda vai se pronunciar sobre a conduta do policial. O bar também foi procurado, mas afirmou que não vai se pronunciar sobre o ocorrido.

De acordo com a PM-PI, funcionários do estabelecimento chamaram a polícia depois do policial se recusar a pagar a conta e ao perceberem que ele estava armado. Após a prisão, uma arma com nove munições intactas, foi apreendida com o policial.

"Os policiais que atenderam a ocorrência ainda tentaram mediar uma negociação, mas ele não quis pagar a conta. A arma dele também não tinha registro nenhum", informou a tenente-coronel Joseline Feitosa, comandante do 5° Batalhão da PM.

O policial foi conduzido para a Central de Flagrantes de Teresina.

 

Embriaguez ao volante

 

Lennonwathson Barros foi condenado pela Justiça do Piauí em 2018 por embriaguez ao volante. De acordo com a denúncia do Ministério Público, em julho de 2016, o acusado estava em um bar ingerindo bebida alcoólica, quando discutiu com algumas pessoas, sacou a pistola e efetuou disparos para o alto.

Em seguida, ainda segundo a denúncia do MP, o policial pegou o carro e saiu com ele na Avenida Ayrton Senna, na Zona Sul de Teresina, até ser abordado pela Polícia Militar.

"Solicitado a entregar a arma, o acusado não o fez e prosseguiu no veículo até ser abordado por outra equipe da PM, que o deteve, dominou e desarmou", diz a denúncia.

O MP também acusou Lennonwathson Barros por disparar arma de fogo em via pública, mas o juiz Raimundo Holland Moura de Queiroz absolveu o acusado por esse crime, declarando que a prática não foi comprovada.

"Tendo em vista que não há nenhuma testemunha que afirme ter visto o acusado efetuar os disparos, além disso, não foi encontrada nenhuma cápsula referente ao disparo da arma de fogo", declarou o magistrado.

O policial foi condenado a seis meses de detenção, a serem cumpridos em regime aberto. O juiz determinou que ele poderia recorrer da sentença em liberdade.

*Glayson Costa, estagiário sob supervisão de Lucas Marreiros.

 

    Compartilhar:

Patrocínio

Patrocínio:

Recados


De: Rebotec para Ao Interessados
Recado:Ultimamente tá difícil a vida de pedreiro ou carpinteiro no município... Governo cria o MEI para legalizar a atividade e a administração fere a lei para se beneficiar em recolhimento acima do permitido. Em contrapartida têm em suas obras as ilegalidades trabalhistas onde não se sabe se ganham pela prefeitura ou pela empresa licitatória. Mas em tempo que vereador vai para o ponto P e bate no ponto C, fica difícil de um fiscalizar o outro. Enquanto isso vamos construindo uma cidade melhor, pois pelos órgão públicos o prejuízo é grande.
De: Contribuinte para Para Administração Pública
Recado:Boa tarde! A grande maioria dos pioneiros sabem da história complicada do Bairro Guaranorte. Sou morador do Jardim Vitória e estamos em recuperação de ruas, daquele jeito, mas está saindo. Agora o que me preocupou com tristeza é o descaso com o pessoal daquele bairro, para trafegar precisa tirar par-ou-impar entre os veículos. E aquela ponte de madeira! Alguém sabe se é patrimônio histórico? Até parece território desmembrado do município, lá também existe arrecadação de impostos (água, luz e telefone)... e votos. Seria ótimo serem lembrados... pronto falei.
De: Eterno Opositor para Contribuinte aloprado
Recado:Hein, fala mais com minha mão aqui. bibibi.... acho que você é alopradinho e não percebeu que também tinha testemunhas....mas....vi que é alopradinho, puxou estorinhas do baú, sítio do pica-pau amarelo, etc para querer parecer com a razão. beijinho