Hoje: 21/04/2021
    Horas: 00:00:00
×
“Prefeitos, não mandem ofício, abram UTIs que nós pagamos a conta”, diz secretário de Saúde

“Prefeitos, não mandem ofício, abram UTIs que nós pagamos a conta”, diz secretário de Saúde

  • 07/04/2021
  • Repórter MT

O secretário de Estado de Saúde, Gilberto Figueiredo, destacou que o Governo de Mato Grosso garante o custeio das 585 Unidades de Terapia Intensiva (UTI) exclusivas para o tratamento dos pacientes da covid-19 em todo o Estado e que tem recursos para pactuação de mais leitos abertos pelos municípios.

“Prefeito nenhum precisa perder tempo mandando ofício, pois o Governo de Mato Grosso paga desde o ano passado R$ 2 mil por cada leito de UTI aberto pelos municípios. Vamos atender a população, os prefeitos podem abrir leitos, que vamos pagar. Se todos ajudarem o problema poderá ser solucionado”, afirmou Gilberto.

O gestor explicou que cada leito de UTI para covid-19 possui despesa diária de R$ 2 mil. A maior parte dos leitos existentes são bancados de forma integral pelo Governo do Estado, outros possuem cofinanciamento do Governo Federal.

“Se por algum motivo, a prefeitura não consegue a habilitação desses leitos com o Governo Federal, garantimos que o valor seja pago utilizando recursos do próprio Estado”, reforçou o secretário, lembrando que a regra está vigente desde junho de 2020, por meio do Decreto 521.

“Se abre 10 UTIs, são R$ 20 mil por dia. 30 dias são R$ 600 mil por cada conjunto de 10 UTIs. Dessa forma, custeamos as 585 UTIs em funcionamento em todo o Estado. O Governo também recebe recurso do Governo Federal para manter leitos abertos. Então, estamos pagando para as prefeituras, para os contratados, quando o Governo Federal não pactua”, completou Gilberto.

De acordo com o secretário, um exemplo de parceria de sucesso é o que ocorre em Primavera do Leste, em que a prefeitura, em parceria com um hospital particular da cidade, já colocou em funcionamento 30 leitos de UTI, que são pagos pelo Estado.

    Compartilhar:

Patrocínio

Patrocínio:

Recados


De: Rebotec para Ao Interessados
Recado:Ultimamente tá difícil a vida de pedreiro ou carpinteiro no município... Governo cria o MEI para legalizar a atividade e a administração fere a lei para se beneficiar em recolhimento acima do permitido. Em contrapartida têm em suas obras as ilegalidades trabalhistas onde não se sabe se ganham pela prefeitura ou pela empresa licitatória. Mas em tempo que vereador vai para o ponto P e bate no ponto C, fica difícil de um fiscalizar o outro. Enquanto isso vamos construindo uma cidade melhor, pois pelos órgão públicos o prejuízo é grande.
De: Contribuinte para Para Administração Pública
Recado:Boa tarde! A grande maioria dos pioneiros sabem da história complicada do Bairro Guaranorte. Sou morador do Jardim Vitória e estamos em recuperação de ruas, daquele jeito, mas está saindo. Agora o que me preocupou com tristeza é o descaso com o pessoal daquele bairro, para trafegar precisa tirar par-ou-impar entre os veículos. E aquela ponte de madeira! Alguém sabe se é patrimônio histórico? Até parece território desmembrado do município, lá também existe arrecadação de impostos (água, luz e telefone)... e votos. Seria ótimo serem lembrados... pronto falei.
De: Eterno Opositor para Contribuinte aloprado
Recado:Hein, fala mais com minha mão aqui. bibibi.... acho que você é alopradinho e não percebeu que também tinha testemunhas....mas....vi que é alopradinho, puxou estorinhas do baú, sítio do pica-pau amarelo, etc para querer parecer com a razão. beijinho