Hoje: 29/11/2021
    Horas: 00:00:00
×
Tesouro libera mais R$ 300 milhões para realização do Censo em 2022

Tesouro libera mais R$ 300 milhões para realização do Censo em 2022

  • 15/10/2021
  • R7

A Secretaria Especial do Tesouro e Orçamento autorizou emenda ao projeto Projeto de Lei Orçamentária Anual de 2022 que amplia em quase R$ 300 milhões os recursos destinados ao Censo Demográfico, informou o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatísticas nesta sexta-feira (15).

Segundo o IBGE, em ofício enviado à AGU (Advocacia Geral da União), a secretaria do Tesouro informa que "é possível" a ampliação do orçamento do censo, conforme previsto em comunicado feito ao STF (Supremo Tribunal Federal). Os recursos complementares, cerca de R$ 300 milhõe, sairão do FGE (Fundo de Garantia à Exportação), supervisionado pelo Ministério da Economia.

O Censo, que é uma espécie de fotografia detalhada da sociedade brasileira, não foi realizado no ano passado e nem neste ano por conta da pandemia de Covid-19. O último censo data de 2010, e o normal é que a pesquisa seja realizada a cada dez anos.

O IBGE demandava mais de R$ 3 bilhões para o censo, mas o governo previu apenas R$ 2 bilhões em seu projeto orçamentário original, que ainda precisará ser aprovada pelo Congresso, agora com a emenda que prevê o recurso adicional.

Dione de Oliveira, representante da associação de funcionários do IBGE, diz que a verba de R$ 2,3 bilhões para o Censo ainda está desatualizada e pode ser insuficiente para uma boa pesquisa.

“Ainda assim deixa em risco o censo, porque somente 2 bilhões foram designados para pagar os trabalhadores temporários do censo. Ou seja, R$ 2 bilhões ou R$ 2,3 bilhões é um Censo rebaixado. Ele pode ir a campo e não ser concluído", disse ela. "Pode ser um censo inconcluso e mal feito".

 

    Compartilhar:

Patrocínio

Patrocínio:

Recados


De: Rebotec para Ao Interessados
Recado:Ultimamente tá difícil a vida de pedreiro ou carpinteiro no município... Governo cria o MEI para legalizar a atividade e a administração fere a lei para se beneficiar em recolhimento acima do permitido. Em contrapartida têm em suas obras as ilegalidades trabalhistas onde não se sabe se ganham pela prefeitura ou pela empresa licitatória. Mas em tempo que vereador vai para o ponto P e bate no ponto C, fica difícil de um fiscalizar o outro. Enquanto isso vamos construindo uma cidade melhor, pois pelos órgão públicos o prejuízo é grande.
De: Contribuinte para Para Administração Pública
Recado:Boa tarde! A grande maioria dos pioneiros sabem da história complicada do Bairro Guaranorte. Sou morador do Jardim Vitória e estamos em recuperação de ruas, daquele jeito, mas está saindo. Agora o que me preocupou com tristeza é o descaso com o pessoal daquele bairro, para trafegar precisa tirar par-ou-impar entre os veículos. E aquela ponte de madeira! Alguém sabe se é patrimônio histórico? Até parece território desmembrado do município, lá também existe arrecadação de impostos (água, luz e telefone)... e votos. Seria ótimo serem lembrados... pronto falei.
De: Eterno Opositor para Contribuinte aloprado
Recado:Hein, fala mais com minha mão aqui. bibibi.... acho que você é alopradinho e não percebeu que também tinha testemunhas....mas....vi que é alopradinho, puxou estorinhas do baú, sítio do pica-pau amarelo, etc para querer parecer com a razão. beijinho