Hoje: 29/11/2021
    Horas: 00:00:00
×
29 funcionários do Inep pedem demissão dias antes do Enem

29 funcionários do Inep pedem demissão dias antes do Enem

  • 08/11/2021
  • R7

Às vésperas da primeira prova do Enem (Exame Nacional do Ensino Médio), 29 funcionários pediram demissão do Inep (Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais), órgão responsável pela realização do exame, nesta segunda-feira (8).

Segundo a Assinep (Associação dos Servidores do Inep), mais demissões devem ocorrer ao longo desta segunda. A associação "lamenta que a situação tenha chegado a este ponto" e pede atuação do MEC (Ministério da Educação).

Os servidores enviaram uma carta de demissão em que se justificam dizendo que as decisões sobre o Enem não seguem critérios técnicos. No texto, eles destacam que "não se trata de uma posição ideológica ou de cunho sindical" e alegam "fragilidade técnica e administrativa da atual gestão máxima do Inep". 

Vale destacar que os funcionários pediram demissão dos cargos que ocupam, mas continuam como servidores do Inep. 

Segundo texto publicado pelo jornal O Estado de S. Paulo, "o atual presidente Danilo Dupas — o quarto em três anos — é acusado pelos funcionários de desmonte do órgão mais importante do MEC (Ministério da Educação), assédio e desconsideração de aspectos técnicos na tomada de decisões".

 

Até o momento, pediram demissão:

1- Natalia Fernandes Camargo

2- Gizane Pereira da Silva

3- Marcela Guimarães Côrtes

4- Vanderlei dos Reis Silva

5 - Nathalia Bueno Póvoa

6 - Hélida Maria Alves Campos Feitosa

7 - Samuel Silva Souza

8 - Camilla Leite Carnevale Freire

9 - Douglas Estevão Morais de Souza

10 - Patricia da Silva Onório Pereira

11 - Denys Cristiano de Oliveira Machado

12 - Alani Coelho de Souza Miguel

13 - Leonardo Ferreira da Silva

14 - Elysio Soares Santos Junior

15 - Francisco Edilson de Carvalho Silva

16 - Silvana Maria Lacerda Gonçalves

17 - Andréia Santos Gonçalves

18 - Victor Rezende Teles

19 - Helciclever Barros da Silva Sales

20 - Helio Pereira Feitosa

21 - Saulo Teixeira dos Santos

22 - Edivan Moreira Aredes

23 - Rita Laís Carvalho Sena Santos

24 - Danusa Fernandes Rufino Gomes

25 - Claudia Maria Ribeiro Gonçalves Barbosa Marques

26 - Rosária Duarte Melo

27 - Karla Christina Ferreira Costa

28 - Adelino Nunes de Lima

29 - Clediston Rodrigues Freire

 

Na sexta-feira passada, dois coordenadores, de áreas estratégicas para a realização do exame — montagem da prova e logística —, também deixaram o Inep. Na quinta-feira (4), a Assinep  realizou uma assembleia em que denunciou Dupas por assédio moral. Na manifestação, os servidores alertaram que o instituto corre risco.

Em um documento de cinco páginas, os servidores dizem que "o Enem (Exame Nacional do Ensino Médio), o Enade (Exame Nacional de Desempenho dos Estudantes), o Saeb (Sistema de Avaliação da Educação Básica) e os Censos da Educação Básica e da Educação Superior estão em risco, em razão das decisões estratégicas que estão sendo adotadas no âmbito da Presidência do Inep (Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira)".

O manifesto também destaca que, "para além de problemas estruturais que foram negligenciados ao longo da atual gestão do Inep, os servidores denunciam o assédio moral, o desmonte nas diretorias, a sobrecarga de trabalho e de funções e a desconsideração dos aspectos técnicos para a tomada de decisão".

Há denúncia de "níveis excessivos de ingerência, que impossibilitam o devido cumprimento das tarefas e resultaram em diversos pedidos de exoneração de cargos e funções comissionadas, assim como em ociosidade de cargos por desinteresse de servidores em compor a alta gestão, rejeitando inclusive cargos comissionados de nível intermediário".

R7 entrou com contato com o Inep, mas até o momento não obteve resposta.

    Compartilhar:

Patrocínio

Patrocínio:

Recados


De: Rebotec para Ao Interessados
Recado:Ultimamente tá difícil a vida de pedreiro ou carpinteiro no município... Governo cria o MEI para legalizar a atividade e a administração fere a lei para se beneficiar em recolhimento acima do permitido. Em contrapartida têm em suas obras as ilegalidades trabalhistas onde não se sabe se ganham pela prefeitura ou pela empresa licitatória. Mas em tempo que vereador vai para o ponto P e bate no ponto C, fica difícil de um fiscalizar o outro. Enquanto isso vamos construindo uma cidade melhor, pois pelos órgão públicos o prejuízo é grande.
De: Contribuinte para Para Administração Pública
Recado:Boa tarde! A grande maioria dos pioneiros sabem da história complicada do Bairro Guaranorte. Sou morador do Jardim Vitória e estamos em recuperação de ruas, daquele jeito, mas está saindo. Agora o que me preocupou com tristeza é o descaso com o pessoal daquele bairro, para trafegar precisa tirar par-ou-impar entre os veículos. E aquela ponte de madeira! Alguém sabe se é patrimônio histórico? Até parece território desmembrado do município, lá também existe arrecadação de impostos (água, luz e telefone)... e votos. Seria ótimo serem lembrados... pronto falei.
De: Eterno Opositor para Contribuinte aloprado
Recado:Hein, fala mais com minha mão aqui. bibibi.... acho que você é alopradinho e não percebeu que também tinha testemunhas....mas....vi que é alopradinho, puxou estorinhas do baú, sítio do pica-pau amarelo, etc para querer parecer com a razão. beijinho