Hoje: 29/11/2021
    Horas: 00:00:00
×
Jovem quase morre após dormir sem trocar absorvente interno

Jovem quase morre após dormir sem trocar absorvente interno

  • 25/11/2021
  • Olhar Digital

Ellie Makin, de 18 anos, quase morreu após dormir bêbada e esquecer de trocar seu absorvente interno durante 12 horas. A jovem teve Síndrome do choque tóxico (SCT) e acusa o hospital de ter negligenciado o caso inicialmente.

A moradora de Droylsden, na Inglaterra, acordou com sintomas próximos de uma gripe depois de voltar de uma festa. Depois de ainda ter náuseas, tonturas e vômitos, ela se lembrou do absorvente e pesquisou sobre a síndrome do choque tóxico.

“Adormeci bêbada com um absorvente interno e o deixei por 12 horas, então pesquisei meus sintomas no Google e sabia que era um choque tóxico. Contei para minha mãe e ela ligou para o serviço de assistência e eles bateram à minha porta. Quando atendi, desmaiei, então me levaram para o hospital”, disse a jovem para o The Sun.

No entanto, a estudante acabou desmaiando e foi levada para o hospital da Universidade de North Durham. No local, os médicos disseram que se tratava de uma infecção viral e descartaram o SCT.

“Fiz exames de sangue e eles me disseram que minha contagem de glóbulos brancos estava alta, mas não conseguiram identificar de onde vinha a infecção, então simplesmente registraram como sendo uma infecção viral e me deram alta”, completou a estudante.

“Sabia que não era uma infecção viral porque estava tonta e desmaiando – eu disse que estava preocupada que fosse um choque tóxico e disse a eles sobre o absorvente interno, mas eles não fizeram nada a respeito”, disse ainda.

No entanto, apesar de ser liberada do hospital, Ellie foi para casa e seus sintomas continuaram piorando. Apenas após voltar para a unidade de saúde no dia seguinte é que os médicos teriam confirmado a síndrome do choque tóxico por conta do absorvente interno.

 

Uso incorreto do absorvente interno quase custou sua vida

 

Segundo o Manual MSD, a SCT é uma doença rara, mas a maior parte dos casos relatados estão ligados com o uso incorreto de absorventes internos. A condição é considerada grave e pode levar à falência de órgãos ou até mesmo à morte se não for tratada de forma rápida.

“Disseram que é uma doença fatal e você tem sorte de ter contraído agora. Foi assustador e me deixou irritada com a forma como o Hospital me tratou”, completou a jovem, que promete ser mais cuidadosa com o uso de absorventes de agora em diante. Ela ainda se recupera da doença, que possui sintomas a longo prazo como queda de cabelo e descamação dos pés e das mãos.

Em nota enviada ao The Sun, o hospital disse que : “Há ocasiões em que um paciente desenvolve mais sintomas depois de deixar os cuidados de nossa equipe do departamento de emergência, que apoiaria um diagnóstico específico. Nós encorajamos os pacientes a retornarem ao hospital para investigação adicional quando novos sintomas surgirem ou os sintomas existentes persistirem”.

“Lamentamos que Ellie esteja insatisfeita com o atendimento que recebeu e agradeceria uma oportunidade de discutir isso e sua experiência geral com ela, se ela achar isso útil”, finaliza o texto.

 

    Compartilhar:

Patrocínio

Patrocínio:

Recados


De: Rebotec para Ao Interessados
Recado:Ultimamente tá difícil a vida de pedreiro ou carpinteiro no município... Governo cria o MEI para legalizar a atividade e a administração fere a lei para se beneficiar em recolhimento acima do permitido. Em contrapartida têm em suas obras as ilegalidades trabalhistas onde não se sabe se ganham pela prefeitura ou pela empresa licitatória. Mas em tempo que vereador vai para o ponto P e bate no ponto C, fica difícil de um fiscalizar o outro. Enquanto isso vamos construindo uma cidade melhor, pois pelos órgão públicos o prejuízo é grande.
De: Contribuinte para Para Administração Pública
Recado:Boa tarde! A grande maioria dos pioneiros sabem da história complicada do Bairro Guaranorte. Sou morador do Jardim Vitória e estamos em recuperação de ruas, daquele jeito, mas está saindo. Agora o que me preocupou com tristeza é o descaso com o pessoal daquele bairro, para trafegar precisa tirar par-ou-impar entre os veículos. E aquela ponte de madeira! Alguém sabe se é patrimônio histórico? Até parece território desmembrado do município, lá também existe arrecadação de impostos (água, luz e telefone)... e votos. Seria ótimo serem lembrados... pronto falei.
De: Eterno Opositor para Contribuinte aloprado
Recado:Hein, fala mais com minha mão aqui. bibibi.... acho que você é alopradinho e não percebeu que também tinha testemunhas....mas....vi que é alopradinho, puxou estorinhas do baú, sítio do pica-pau amarelo, etc para querer parecer com a razão. beijinho