Hoje: 17/11/2019
    Horas: 00:00:00
×
Governo reduz preço de pauta para carnes em Mato Grosso

Governo reduz preço de pauta para carnes em Mato Grosso

  • 24/08/2017
  • SEFAZ / MT

A Secretaria de Fazenda (Sefaz) reduziu em cerca de 6% o valor do preço de pauta de produtos de carne com osso, como traseiro, dianteiro e ponta de agulha de boi e vaca, e também sem osso. A Lista de Preço Mínimo (LPM) foi publicada ontem quarta-feira (23.08), no Diário Oficial do Estado (DOE) por meio da portaria 143, e serve como base para a incidência do Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Serviços (ICMS). A medida tem vigência a partir do dia 28 de agosto. Entre os itens que sofreram alteração, os produtos de carne sem osso são os que tiveram maior variação. O valor de pauta da picanha tipo A, por exemplo, passou de R$ 37,85 para R$ 34,69, quando o frete e o seguro são pagos pelo comprador (FOB) e de R$ 38,28 para R$ 35,12 quando quem banca esses custos é o fornecedor (CIF). Neste caso a redução é de 8,3%. A portaria traz ainda reduções no preço mínimo para charque de traseiro, ponta de agulha, cupim e costela sem osso. Além disso, diminui os valores para itens derivados de couro como pele, couro curtido e couro piquelado. A redução foi possível após revisão da pauta feita pela Unidade de Pesquisa Econômica Aplicada (UPEA), da Secretaria Adjunta da Receita Pública da Sefaz, que fez o levantamento dos preços praticados junto ao mercado durante o mês de agosto. LPM agrícola A Sefaz também reduziu a pauta do feijão em 37,76%, nos casos em que o frete e o seguro são pagos pelo comprador (FOB) e em 35,81% quando quem custeia os serviços é o fornecedor (CIF). A redução foi publicada no Diário Oficial que circulou nesta terça-feira (22), por meio da portaria 142. A redução abrange os feijões do tipo carioquinha, rajado, roxinho, preto, fradinho e de outros tipos. Para a publicação da lista de preço mínimo foram observados os preços dos produtos oriundos da agricultura junto ao mercado durante o mês de agosto.
 

    Compartilhar:

Patrocínio

Recados


De: Rebotec para Ao Interessados
Recado:Ultimamente tá difícil a vida de pedreiro ou carpinteiro no município... Governo cria o MEI para legalizar a atividade e a administração fere a lei para se beneficiar em recolhimento acima do permitido. Em contrapartida têm em suas obras as ilegalidades trabalhistas onde não se sabe se ganham pela prefeitura ou pela empresa licitatória. Mas em tempo que vereador vai para o ponto P e bate no ponto C, fica difícil de um fiscalizar o outro. Enquanto isso vamos construindo uma cidade melhor, pois pelos órgão públicos o prejuízo é grande.
De: Contribuinte para Para Administração Pública
Recado:Boa tarde! A grande maioria dos pioneiros sabem da história complicada do Bairro Guaranorte. Sou morador do Jardim Vitória e estamos em recuperação de ruas, daquele jeito, mas está saindo. Agora o que me preocupou com tristeza é o descaso com o pessoal daquele bairro, para trafegar precisa tirar par-ou-impar entre os veículos. E aquela ponte de madeira! Alguém sabe se é patrimônio histórico? Até parece território desmembrado do município, lá também existe arrecadação de impostos (água, luz e telefone)... e votos. Seria ótimo serem lembrados... pronto falei.
De: Eterno Opositor para Contribuinte aloprado
Recado:Hein, fala mais com minha mão aqui. bibibi.... acho que você é alopradinho e não percebeu que também tinha testemunhas....mas....vi que é alopradinho, puxou estorinhas do baú, sítio do pica-pau amarelo, etc para querer parecer com a razão. beijinho