Hoje: 22/07/2019
    Horas: 00:00:00
×
Portas do Farmácia Popular fechadas para 7 milhões

Portas do Farmácia Popular fechadas para 7 milhões

  • 15/04/2019
  • .

Mais de 7 milhões de brasileiros deixaram de ser atendidos pelo programa Farmácia Popular em razão do corte de 15% nos gastos desde 2015. É o que apontou um levantamento da Repórter Brasil junto ao Ministério da Saúde e à Fiocruz.

 

Os números são resultantes do fechamento, em 2017, de 400 farmácias públicas administradas pelo governo federal. As unidades fechadas na gestão de Michel Temer atendiam em torno de 6 milhões de pessoas anualmente. Na ocasião, o Ministério da Saúde havia alegado que 80% dos gastos com a rede própria correspondiam a encargos administrativos, e não a medicamentos. Porém, 1 milhão de consumidores também deixaram de ter acesso a atendimento nos estabelecimentos privados. No total, o índice de beneficiados despencou de 28,8 milhões para 21,6 milhões.

A previsão orçamentária para o Farmácia Popular em 2019, inclusive, é a menor em seis anos – cerca de R$ 2,6 bilhões, contra R$ 3,5 bilhões registrados em 2015. Para completar, a Coordenação Geral de Assistência Farmacêutica, responsável pela gestão do programa, está sem um líder desde setembro.

 

Suspeitas de fraude e investigações do Tribunal de Contas da União colaboraram para esse desmonte, após o descredenciamento de 3.500 farmácias privadas cujos convênios foram considerados suspeitos. O órgão identificou discrepâncias entre os repasses à rede particular e o valor gasto com os mesmos medicamentos no Sistema Único de Saúde (SUS). A eliminação desse ágio é uma das explicações do Ministério para o corte. Enquanto isso, a conta é paga pela população.

 

 

Fonte: Redação Panorama Farmacêutico

    Compartilhar:

Patrocínio

Recados


De: Rebotec para Ao Interessados
Recado:Ultimamente tá difícil a vida de pedreiro ou carpinteiro no município... Governo cria o MEI para legalizar a atividade e a administração fere a lei para se beneficiar em recolhimento acima do permitido. Em contrapartida têm em suas obras as ilegalidades trabalhistas onde não se sabe se ganham pela prefeitura ou pela empresa licitatória. Mas em tempo que vereador vai para o ponto P e bate no ponto C, fica difícil de um fiscalizar o outro. Enquanto isso vamos construindo uma cidade melhor, pois pelos órgão públicos o prejuízo é grande.
De: Contribuinte para Para Administração Pública
Recado:Boa tarde! A grande maioria dos pioneiros sabem da história complicada do Bairro Guaranorte. Sou morador do Jardim Vitória e estamos em recuperação de ruas, daquele jeito, mas está saindo. Agora o que me preocupou com tristeza é o descaso com o pessoal daquele bairro, para trafegar precisa tirar par-ou-impar entre os veículos. E aquela ponte de madeira! Alguém sabe se é patrimônio histórico? Até parece território desmembrado do município, lá também existe arrecadação de impostos (água, luz e telefone)... e votos. Seria ótimo serem lembrados... pronto falei.
De: Eterno Opositor para Contribuinte aloprado
Recado:Hein, fala mais com minha mão aqui. bibibi.... acho que você é alopradinho e não percebeu que também tinha testemunhas....mas....vi que é alopradinho, puxou estorinhas do baú, sítio do pica-pau amarelo, etc para querer parecer com a razão. beijinho