Hoje: 23/05/2019
    Horas: 00:00:00
Logo
×
BA:  Caixões são retirados de covas e jogados em ribanceira

BA: Caixões são retirados de covas e jogados em ribanceira

  • 08/05/2019
  • TV Bahia

Caixões foram retirados de covas e jogados em uma ribanceira para novos enterros serem feitos no cemitério de São Tomé de Paripe, no subúrbio de ferroviário de Salvador. Um morador da região denunciou a situação através de um vídeo.

Dona Marinalva, moradora do bairro, precisou comprar blocos e cimento para que a família enterrasse o corpo da mãe dela, em janeiro deste ano. “Quem enterra somos nós [família] mesmos. É um processo que já existe e acatamos este processo”, disse.

O cemitério é administrado pela Paróquia de Nossa Senhora do Ó. Os moradores da região dizem que pagam uma taxa de R$ 150 para realizar o sepultamento no local. “Não tem banheiro, já vi diversas vezes as carneiras lá atrás, telhas quebradas e o mato invadindo tudo”, contou Josemir do Rosário, dono de uma funerária, que fica no bairro.

A reportagem da TV Bahia entrou em contato com o padre da paróquia, que informou que não tem condições financeiras para fazer a manutenção do cemitério.

De acordo com a Vigilância Sanitária, a Paróquia de Nossa Senhora do Ó não tem permissão para funcionar e será notificada.

"Ele não tem nenhum registro, não tem alvará de funcionamento, ele não tem alvará de vigilância sanitária, não tem informações que ele tem licença ambiental. Tudo isso é necessário para que o cemitério possa funcionar", disse Erivaldo Queiroz, fiscal da Vigilância Sanitária de Salvador.

    Compartilhar:

Patrocínio

Recados


De: Rebotec para Ao Interessados
Recado:Ultimamente tá difícil a vida de pedreiro ou carpinteiro no município... Governo cria o MEI para legalizar a atividade e a administração fere a lei para se beneficiar em recolhimento acima do permitido. Em contrapartida têm em suas obras as ilegalidades trabalhistas onde não se sabe se ganham pela prefeitura ou pela empresa licitatória. Mas em tempo que vereador vai para o ponto P e bate no ponto C, fica difícil de um fiscalizar o outro. Enquanto isso vamos construindo uma cidade melhor, pois pelos órgão públicos o prejuízo é grande.
De: Contribuinte para Para Administração Pública
Recado:Boa tarde! A grande maioria dos pioneiros sabem da história complicada do Bairro Guaranorte. Sou morador do Jardim Vitória e estamos em recuperação de ruas, daquele jeito, mas está saindo. Agora o que me preocupou com tristeza é o descaso com o pessoal daquele bairro, para trafegar precisa tirar par-ou-impar entre os veículos. E aquela ponte de madeira! Alguém sabe se é patrimônio histórico? Até parece território desmembrado do município, lá também existe arrecadação de impostos (água, luz e telefone)... e votos. Seria ótimo serem lembrados... pronto falei.
De: Eterno Opositor para Contribuinte aloprado
Recado:Hein, fala mais com minha mão aqui. bibibi.... acho que você é alopradinho e não percebeu que também tinha testemunhas....mas....vi que é alopradinho, puxou estorinhas do baú, sítio do pica-pau amarelo, etc para querer parecer com a razão. beijinho