Hoje: 22/08/2019
    Horas: 00:00:00
×
Mulher incendeia casa para despejar inquilina em SP

Mulher incendeia casa para despejar inquilina em SP

  • 09/05/2019
  • G1 SP

Imóvel pertence à mãe da jovem, e seria ocupado por ela após ser esvaziado. Crime aconteceu em Mongaguá, litoral paulista.

Uma auxiliar de enfermagem de 24 anos foi presa em flagrante após atear fogo em uma residência pertencente à mãe dela, em Mongaguá, litoral de São Paulo, informou a Polícia Civil nesta quinta-feira (9). A ação criminosa seria para forçar a saída de uma inquilina do imóvel, uma vigilante de 37 anos, que havia o alugado. Ninguém ficou ferido.

O crime ocorreu no bairro balneário Anchieta. Segundo o boletim de ocorrência registrado no 2º Distrito Policial da cidade, a mãe da infratora teria pedido o imóvel de volta, uma vez que a inquilina estava com o aluguel atrasado há 47 dias. Ela queria a casa desocupada para a filha morar no local.

Segundo o registro, a vigilante se mudaria justamente no mesmo dia da ordem de despejo, o que não foi possível devido à chuva que caiu durante a tarde. A auxiliar de enfermagem, então, foi até a casa, na avenida Presidente Juscelino Kubitschek, jogou álcool pela janela de um quarto e ateou fogo.

A vítima revelou que, no momento, além dela, três crianças e uma neta de três meses de vida estavam no cômodo, e tiveram que fugir. Ninguém se feriu. Equipes da Polícia Militar e do Corpo de Bombeiros foram acionadas e apagaram as chamas, que se espalharam rapidamente.

A auxiliar de enfermagem foi localizada e detida. Em depoimento, disse ter “perdido a cabeça”, já que foi xingada pela inquilina ao acompanhar o pedido de despejo. Ela negou que houvesse alguém na casa, que fica nos fundos da casa da mãe.

A jovem acabou presa em flagrante pelo crime de incêndio doloso, quando o ato é intencional, e acabou recolhida à Cadeia Pública da cidade, onde permanece à disposição da Justiça. A pena para o crime varia entre quatro e oito anos de reclusão.

    Compartilhar:

Patrocínio

Recados


De: Rebotec para Ao Interessados
Recado:Ultimamente tá difícil a vida de pedreiro ou carpinteiro no município... Governo cria o MEI para legalizar a atividade e a administração fere a lei para se beneficiar em recolhimento acima do permitido. Em contrapartida têm em suas obras as ilegalidades trabalhistas onde não se sabe se ganham pela prefeitura ou pela empresa licitatória. Mas em tempo que vereador vai para o ponto P e bate no ponto C, fica difícil de um fiscalizar o outro. Enquanto isso vamos construindo uma cidade melhor, pois pelos órgão públicos o prejuízo é grande.
De: Contribuinte para Para Administração Pública
Recado:Boa tarde! A grande maioria dos pioneiros sabem da história complicada do Bairro Guaranorte. Sou morador do Jardim Vitória e estamos em recuperação de ruas, daquele jeito, mas está saindo. Agora o que me preocupou com tristeza é o descaso com o pessoal daquele bairro, para trafegar precisa tirar par-ou-impar entre os veículos. E aquela ponte de madeira! Alguém sabe se é patrimônio histórico? Até parece território desmembrado do município, lá também existe arrecadação de impostos (água, luz e telefone)... e votos. Seria ótimo serem lembrados... pronto falei.
De: Eterno Opositor para Contribuinte aloprado
Recado:Hein, fala mais com minha mão aqui. bibibi.... acho que você é alopradinho e não percebeu que também tinha testemunhas....mas....vi que é alopradinho, puxou estorinhas do baú, sítio do pica-pau amarelo, etc para querer parecer com a razão. beijinho