Hoje: 23/07/2019
    Horas: 00:00:00
×
Sem luz, alunos usam lanterna em prova em escola de MT

Sem luz, alunos usam lanterna em prova em escola de MT

  • 16/05/2019
  • G1 MT

Os alunos do 2° ano do ensino médio da Escola Estadual João Matheus Barbosa, em Juscimeira, a 164 km de Cuiabá, realizaram parte de uma prova de sociologia usando a lanterna do celular para clarear as questões, após uma queda de energia, no dia 30 de abril.

A avaliação falava sobre a formação igualitária e o que as pessoas podem fazer para tornar a sociedade melhor e, segundo o professor da turma, Fernando Henrique Garcia, os estudantes responderam a questão na prática ao tomarem essa atitude.

“Eu tinha saído para chamar o agente de pátio quando a energia caiu. Quando isso acontece, é comum os alunos correrem e irem embora o mais rápido possível, então voltei depressa para a sala e me deparei com aquela cena, fiquei muito surpreso”, contou.

O professor disse que a queda de energia durou alguns minutos e, durante esse tempo, ele propôs que os alunos fizessem a prova depois, mas eles se recusaram.

“Eles insistiram em continuar e assumiram a responsabilidade de que aquilo não iria prejudicá-los. Nesse momento, vi na prática a honestidade e o respeito que tenho trabalhado com eles na teoria”, ressaltou.

Por outro lado, Fernando disse que os professores de outras turmas tiveram dificuldades para manter os alunos na escola até a volta da energia. “Não deveria, mas é comum os alunos procurarem pretextos para ir embora da escola”, avaliou.

Durante os sete anos de profissão, o professor afirmou que essa foi a primeira vez que ele se deparou com uma atitude desse tipo.

“Eles mostraram que devemos acreditar nas pessoas. A educação passa por momentos complicados, mas é preciso pensar além das organizações governamentais, precisamos acreditar mais no outro e ser incentivador de pessoas, pois, com isso, as pessoas mostram o seu lado bom”, pontuou.

As notas das avaliações aplicadas foram todas boas, segundo Fernando. “É uma sala que se dedica bastante. Eles têm muito a mostrar à sociedade e o papel do educador é lapidá-los para que possam mostrar o que têm de melhor”, ressaltou.

    Compartilhar:

Patrocínio

Recados


De: Rebotec para Ao Interessados
Recado:Ultimamente tá difícil a vida de pedreiro ou carpinteiro no município... Governo cria o MEI para legalizar a atividade e a administração fere a lei para se beneficiar em recolhimento acima do permitido. Em contrapartida têm em suas obras as ilegalidades trabalhistas onde não se sabe se ganham pela prefeitura ou pela empresa licitatória. Mas em tempo que vereador vai para o ponto P e bate no ponto C, fica difícil de um fiscalizar o outro. Enquanto isso vamos construindo uma cidade melhor, pois pelos órgão públicos o prejuízo é grande.
De: Contribuinte para Para Administração Pública
Recado:Boa tarde! A grande maioria dos pioneiros sabem da história complicada do Bairro Guaranorte. Sou morador do Jardim Vitória e estamos em recuperação de ruas, daquele jeito, mas está saindo. Agora o que me preocupou com tristeza é o descaso com o pessoal daquele bairro, para trafegar precisa tirar par-ou-impar entre os veículos. E aquela ponte de madeira! Alguém sabe se é patrimônio histórico? Até parece território desmembrado do município, lá também existe arrecadação de impostos (água, luz e telefone)... e votos. Seria ótimo serem lembrados... pronto falei.
De: Eterno Opositor para Contribuinte aloprado
Recado:Hein, fala mais com minha mão aqui. bibibi.... acho que você é alopradinho e não percebeu que também tinha testemunhas....mas....vi que é alopradinho, puxou estorinhas do baú, sítio do pica-pau amarelo, etc para querer parecer com a razão. beijinho