Hoje: 15/06/2019
    Horas: 00:00:00
×
Operação apura desvio de verbas da saúde indígena em MT

Operação apura desvio de verbas da saúde indígena em MT

  • 05/06/2019
  • Mídia News



CGU, PF e MPF participam da Operação Kitsune contra esquema de fraudes no DSEI Kaiapó

A Polícia Federal, em parceria com a Controladoria-Geral da União (CGU) e o Ministério Público Federal (MPF), deflagrou a Operação Kitsune nesta quarta-feira (5), em Mato Grosso, com o objetivo de desarticular um esquema de fraudes e desvio de recursos públicos no Distrito Sanitário Especial Indígena (DSEI) Kaiapó.

 

Ao todo, são cumpridos sete mandados de busca e apreensão em endereços de pessoas físicas e jurídicas nas cidades de Colíder e Peixoto de Azevedo e um mandado de prisão preventiva.

 

Além disso, foi determinada a suspensão da função pública de um agente público e o sequestro de bens, valores e imóveis dos envolvidos.

 

As investigações, iniciadas pela CGU, identificaram fraude na licitação promovida para aquisição de refeições para os indígenas; pagamentos sem cobertura contratual; superfaturamento nas quantidades e adulteração nos controles das refeições servidas; condições precárias de armazenamento dos alimentos; cozinhas inadequadas e falta de refeitório para atender os pacientes acomodados nas CASAIs dos municípios de Colíder e de Peixoto de Azevedo.

 

A apuração conjunta aponta repasse de dinheiro pela empresa contratada para servidores do DSEI Kaiapó, da Funai (inclusive lideranças indígenas) e da Associação Paulista para o Desenvolvimento da Medicina (SPDM), entidade responsável pela disponibilização de profissionais das Equipes Multiprofissionais de Saúde Indígena (EMSI).

 

Segundo as investigações, também foi constatado um "volume extremamente elevado" de transações bancárias que não permitem a identificação do destinatário do dinheiro, a exemplo de saques ou cheques pagos diretamente na agência.

 

De acordo com a CGU, até o momento, os desvios ocasionaram prejuízo potencial de aproximadamente R$ 2,5 milhões de um montante de R$ 5 milhões em despesas fiscalizadas.

 

O trabalho conta com a participação de cinco auditores da CGU e 35 policiais federais.

 

DSEI Kaiapó

 

De acordo com os dados do Portal do Ministério da Saúde, atualizados em 31 de dezembro de 2017, o DSEI Kaiapó abrange uma população geral de 6.424 indígenas, com quatro etnias presentes, 51 aldeias, três Casas de Saúde Indígena (CASAIs), além de abranger seis municípios, distribuídos pelo sul do Pará e norte do Mato Grosso.

 

Nome da operação

 

A Operação Kitsune faz referência à palavra japonesa para raposa. De acordo com o folclore japonês, o ser teria a habilidade de assumir a forma humana.

 

Algumas histórias falam que as kitsunes usam essa habilidade apenas para enganar as pessoas.

    Compartilhar:

Patrocínio

Recados


De: Rebotec para Ao Interessados
Recado:Ultimamente tá difícil a vida de pedreiro ou carpinteiro no município... Governo cria o MEI para legalizar a atividade e a administração fere a lei para se beneficiar em recolhimento acima do permitido. Em contrapartida têm em suas obras as ilegalidades trabalhistas onde não se sabe se ganham pela prefeitura ou pela empresa licitatória. Mas em tempo que vereador vai para o ponto P e bate no ponto C, fica difícil de um fiscalizar o outro. Enquanto isso vamos construindo uma cidade melhor, pois pelos órgão públicos o prejuízo é grande.
De: Contribuinte para Para Administração Pública
Recado:Boa tarde! A grande maioria dos pioneiros sabem da história complicada do Bairro Guaranorte. Sou morador do Jardim Vitória e estamos em recuperação de ruas, daquele jeito, mas está saindo. Agora o que me preocupou com tristeza é o descaso com o pessoal daquele bairro, para trafegar precisa tirar par-ou-impar entre os veículos. E aquela ponte de madeira! Alguém sabe se é patrimônio histórico? Até parece território desmembrado do município, lá também existe arrecadação de impostos (água, luz e telefone)... e votos. Seria ótimo serem lembrados... pronto falei.
De: Eterno Opositor para Contribuinte aloprado
Recado:Hein, fala mais com minha mão aqui. bibibi.... acho que você é alopradinho e não percebeu que também tinha testemunhas....mas....vi que é alopradinho, puxou estorinhas do baú, sítio do pica-pau amarelo, etc para querer parecer com a razão. beijinho