Hoje: 24/08/2019
    Horas: 00:00:00
×
Professores criticam proposta, mas decidem na 2ª se mantém greve em MT

Professores criticam proposta, mas decidem na 2ª se mantém greve em MT

  • 06/06/2019
  • Notícia Exata

O Sindicato dos Profissionais do Ensino Público de Mato Grosso (Sintep/MT) encaminhou ontem quarta-feira (05.06) o documento enviado pelo governo Mauro Mendes, com as propostas às reivindicações da categoria, para a base.

O conteúdo será analisado nas Assembleias locais e o resultado trazido pelos delegados para o Conselho de Representantes, dias 8 e 9 de junho.

A deliberação final será feita na Assembleia Geral, dia 10, a partir das 14h, na Escola Estadual Presidente Médici, em Cuiabá.

Na avaliação geral, o documento apresentado traz uma justificativa ampliada dos argumentos apresentados pelo governo, em três reuniões anteriores. A proposta não trouxe nada de novo, conforme esclareceu o secretário de finanças do SIntep/MT, Orlando Francisco. “O governo apenas reafirma a impossibilidade de cumprir o direito dos servidores devido o limite prudencial, e a Lei de Responsabilidade Fiscal”, disse. 

Conforme o dirigente, o governo se esforça por apontar as despesas do estado, com o limite de gastos com pessoal, mas não traz incrementos de receitas ou esclarecimentos sobre o por que não cumpre o artigo 245 da Constituição Estadual, que ampliaria a arrecadação possibilitando margem para cumprir a Lei 510/2013, esclarece o dirigente.

Enquanto se avalia o documento, a greve continua. A Assembleia da próxima segunda-feira (10.06) dará o norte ao movimento. A categoria fará o debate coletivo e apresentará o posicionamento. Enquanto isso, a agenda de luta terá atos em todo o estado. O recrudescimento do governo, com a ameaça de corte de pontos, intensificou a mobilização, principalmente na capital, que vai para o enfrentamento com resistência firme, até a próxima segunda-feira.  

    Compartilhar:

Patrocínio

Recados


De: Rebotec para Ao Interessados
Recado:Ultimamente tá difícil a vida de pedreiro ou carpinteiro no município... Governo cria o MEI para legalizar a atividade e a administração fere a lei para se beneficiar em recolhimento acima do permitido. Em contrapartida têm em suas obras as ilegalidades trabalhistas onde não se sabe se ganham pela prefeitura ou pela empresa licitatória. Mas em tempo que vereador vai para o ponto P e bate no ponto C, fica difícil de um fiscalizar o outro. Enquanto isso vamos construindo uma cidade melhor, pois pelos órgão públicos o prejuízo é grande.
De: Contribuinte para Para Administração Pública
Recado:Boa tarde! A grande maioria dos pioneiros sabem da história complicada do Bairro Guaranorte. Sou morador do Jardim Vitória e estamos em recuperação de ruas, daquele jeito, mas está saindo. Agora o que me preocupou com tristeza é o descaso com o pessoal daquele bairro, para trafegar precisa tirar par-ou-impar entre os veículos. E aquela ponte de madeira! Alguém sabe se é patrimônio histórico? Até parece território desmembrado do município, lá também existe arrecadação de impostos (água, luz e telefone)... e votos. Seria ótimo serem lembrados... pronto falei.
De: Eterno Opositor para Contribuinte aloprado
Recado:Hein, fala mais com minha mão aqui. bibibi.... acho que você é alopradinho e não percebeu que também tinha testemunhas....mas....vi que é alopradinho, puxou estorinhas do baú, sítio do pica-pau amarelo, etc para querer parecer com a razão. beijinho