Hoje: 22/08/2019
    Horas: 00:00:00
×
PF pede para prorrogar investigação contra deputado de MT

PF pede para prorrogar investigação contra deputado de MT

  • 06/06/2019
  • Folha Max

A Polícia Federal solicitou ao Supremo Tribunal Federal (STF) a prorrogação por 60 dias nas inestigações contra o deputado federal Carlos Bezerra (MDB) por suposta fraude na licitação de obras no aeroporto de Rondonópolis (212 Km ao sul de Cuiabá). Está sendo apurado um superfaturamento estimado em R$ 7,5 milhões. O emedebista está de licenciado do cargo. 

O pedido foi encaminhado ao ministro Luiz Fux, no último dia 29 de maio. O inquérito é o único da Operação Ararath que permaneceu no STF após Fux desmembrar os demais casos para instâncias inferiores.

De acordo com o delegado Nelbe Ferraz de Freitas, a investigação está avançando, "porém ainda é necessário completar o recebimento das informações bancárias criando condições para a perícia".

A PF ainda diz que aguarda o recebimento de documentação da Secretaria de Infraestrutura e Logística  do governo de Mato grosso.

"Diante da impossibilidade de conclusão da investigação até a presente data, considerando as justificativas já expostas, solicito a concessão de dilação de prazo por 60 dias para prosseguimento das investigações", diz trecho do despacho.

As investigações iniciaram na Delegacia Especializada em Crimes Fazendários e Contra a Administração Pública (Defaz), onde se apurou a prática de crimes contra a administração envolvendo a empresa privada Ensercon Engenharia Ltda. 

Porém, a remessa à Suprema Corte ocorreu após a delação do ex-governador Silval Barbosa, que revelou ao Ministério Público Federal (MPF) empréstimo ilegal junto à empresa Ensercon. O retorno dos valores seria quitado por meio de recursos públicos, nas obras do aeroporto.

Constam como investigados, além de Bezerra: José Carlos Ferreira da Silva, o ex-secretário de Infraestrutura e Logística, Cinésio Nunes de Oliveira, o ex-superintendente de obras e transportes, Tércio Lacerda de Almeida, o representante legal da empresa Ensercon, Marcílio Ferreira Kerche, Edmar Alves Botelho, Esmeraldo Teodoro de Mello e o engenheiro Pedro Maurício Mazzaro. 

Além das delações do ex-governador Silval Barbosa, também estão anexadas as delações do ex-secretário Pedro Nadaf e da empresária Marilene Ribeiro.

    Compartilhar:

Patrocínio

Recados


De: Rebotec para Ao Interessados
Recado:Ultimamente tá difícil a vida de pedreiro ou carpinteiro no município... Governo cria o MEI para legalizar a atividade e a administração fere a lei para se beneficiar em recolhimento acima do permitido. Em contrapartida têm em suas obras as ilegalidades trabalhistas onde não se sabe se ganham pela prefeitura ou pela empresa licitatória. Mas em tempo que vereador vai para o ponto P e bate no ponto C, fica difícil de um fiscalizar o outro. Enquanto isso vamos construindo uma cidade melhor, pois pelos órgão públicos o prejuízo é grande.
De: Contribuinte para Para Administração Pública
Recado:Boa tarde! A grande maioria dos pioneiros sabem da história complicada do Bairro Guaranorte. Sou morador do Jardim Vitória e estamos em recuperação de ruas, daquele jeito, mas está saindo. Agora o que me preocupou com tristeza é o descaso com o pessoal daquele bairro, para trafegar precisa tirar par-ou-impar entre os veículos. E aquela ponte de madeira! Alguém sabe se é patrimônio histórico? Até parece território desmembrado do município, lá também existe arrecadação de impostos (água, luz e telefone)... e votos. Seria ótimo serem lembrados... pronto falei.
De: Eterno Opositor para Contribuinte aloprado
Recado:Hein, fala mais com minha mão aqui. bibibi.... acho que você é alopradinho e não percebeu que também tinha testemunhas....mas....vi que é alopradinho, puxou estorinhas do baú, sítio do pica-pau amarelo, etc para querer parecer com a razão. beijinho