Hoje: 21/08/2019
    Horas: 00:00:00
×
Presidente da Funai é exonerado e general Fernando Melo deve assumir o cargo

Presidente da Funai é exonerado e general Fernando Melo deve assumir o cargo

  • 12/06/2019
  • Só Notícias/Agência Brasil

O presidente da Fundação Nacional do Índio (Funai), general Franklimberg Ribeiro de Freitas, foi exonerado do cargo. A informação foi confirmada pela assessoria do órgão, ontem à noite. Em seu lugar deverá ser nomeado, de forma interina, o general Fernando Melo. Ele ocupa o cargo de assessor da Presidência, com funções semelhantes a de um secretário-executivo. A assessoria não informou se já houve decisão de quem será o substituto definitivo.

O general Franklimberg foi nomeado em janeiro pelo presidente Jair Bolsonaro. Ele havia dirigido o órgão entre 2017 e 2018.

Antes de presidir a Fundação, Ribeiro de Freitas coordenou, em Roraima, uma ação que visava a retirada de garimpeiros da Terra Indígena Yanomami, em 2010 e 2012, e uma operação que permitiu a demarcação da Terra Indígena Kayabi, localizada no norte do Mato Grosso e sudoeste do Pará.

O general esteve à frente, entre 2012 e 2013, do Centro de Operações do Comando Militar da Amazônia (CMA), ao qual esteve ligado também como Assessor Parlamentar e de Relações Institucionais do CMA.

No mês passado, conforme Só Notícias já informou, funcionários do Distrito Sanitário Especial Indígena (DSEI) foram feitos de reféns por 44 índios da etnia Enawenê Nawê, vindos da aldeia Halataikwa, em Juína (735 km de Cuiabá), que pediam pela saída do coordenador de saúde indígena, Argon Norberto Hachmann. Cerca de 120 funcionários ficaram pelo menos cerca de 6 horas trancados na instituição. Eles foram liberados para comer, porém, sem sair do local. Depois do fato, cerca de 20 terceirizados continuaram trabalhando e os demais foram liberados.

Os indígenas reivindicavam pela melhoria nos medicamentos e carros mais altos para atender na saúde das aldeias. As polícias Federal e Militar estiveram no local para intermediar a situação. Coordenador e representantes indígenas estão em uma reunião de conciliação no Ministério Público Estadual.

Distritos Sanitários Especiais Indígenas (DSEI) são unidades de responsabilidade sanitária federal correspondentes a uma ou mais terras indígenas a fim de atender às especificidades da atenção intercultural em saúde.

Só Notícias/Agência Brasil (foto:Marcelo Camargo/Agência Brasil/arquivo)

    Compartilhar:

Patrocínio

Recados


De: Rebotec para Ao Interessados
Recado:Ultimamente tá difícil a vida de pedreiro ou carpinteiro no município... Governo cria o MEI para legalizar a atividade e a administração fere a lei para se beneficiar em recolhimento acima do permitido. Em contrapartida têm em suas obras as ilegalidades trabalhistas onde não se sabe se ganham pela prefeitura ou pela empresa licitatória. Mas em tempo que vereador vai para o ponto P e bate no ponto C, fica difícil de um fiscalizar o outro. Enquanto isso vamos construindo uma cidade melhor, pois pelos órgão públicos o prejuízo é grande.
De: Contribuinte para Para Administração Pública
Recado:Boa tarde! A grande maioria dos pioneiros sabem da história complicada do Bairro Guaranorte. Sou morador do Jardim Vitória e estamos em recuperação de ruas, daquele jeito, mas está saindo. Agora o que me preocupou com tristeza é o descaso com o pessoal daquele bairro, para trafegar precisa tirar par-ou-impar entre os veículos. E aquela ponte de madeira! Alguém sabe se é patrimônio histórico? Até parece território desmembrado do município, lá também existe arrecadação de impostos (água, luz e telefone)... e votos. Seria ótimo serem lembrados... pronto falei.
De: Eterno Opositor para Contribuinte aloprado
Recado:Hein, fala mais com minha mão aqui. bibibi.... acho que você é alopradinho e não percebeu que também tinha testemunhas....mas....vi que é alopradinho, puxou estorinhas do baú, sítio do pica-pau amarelo, etc para querer parecer com a razão. beijinho