Hoje: 24/08/2019
    Horas: 00:00:00
×
Ameaça nuclear leva cientistas a testarem vacina contra radiação

Ameaça nuclear leva cientistas a testarem vacina contra radiação

  • 09/08/2019
  • R7

Caso a vacina, em estudos avançados, venha a ser utilizada, seria fundamental para lidar com vítimas de acidentes como o de Chernobyl, em 1986

O medo da ocorrência de um ataque, desastre natural (como o terremoto no Japão em 2011) ou um vazamento nuclear vem motivando, há alguns anos, os cientistas a estudarem fórmulas para uma vacina contra a radiação nuclear.

Produzida a partir de células-tronco de mulheres, a vacina desenvolvida, chamada PLX-R18, conseguiu reduzir danos e alterações metabólicas causados pela radiação, segundo informou o Ynetnews.

 

 

Conduzidos pelo Instituto de Pesquisa de Radiobiologia do Departamento de Defesa dos EUA, os estudos foram realizados em animais e divulgados na última semana.

A pesquisa ganha mais importância em um momento no qual o mundo volta a se deparar com o receio de um conflito nuclear.

No último dia 2, os Estados Unidos abandonaram formalmente o INF (tratado para a eliminação dos mísseis nucleares de curto e médio alcance) assinado com a Rússia durante a Guerra Fria, o que provocou o temor de uma nova corrida armamentista. Ainda neste ano, deverão ser testados pelos EUA mísseis que estavam proibidos pelo acordo.

No estudo, o PLX-R18 foi introduzida 24 horas antes da exposição dos animais à radiação e 72 horas após a exposição. As taxas de sobrevivência tiveram um aumento considerável: 4% no grupo placebo (que não recebeu o produto) e 74% no grupo tratado.

A empresa israelense Pluristem Therapeutics Inc. está envolvida no projeto e anunciou os resultados positivos.

Capacidade regenerativa

Os bons resultados ocorreram porque, basicamente, houve um aumento na recuperação de linhagens de sangue (plaquetas, neutrófilos e linfócitos), dentro de uma margem de segurança favorável.

Tais linhagens apontaram uma melhora na capacidade regenerativa com a vacina, que também propiciou um aumento no número de células da medula óssea, ajudando na defesa do organismo.

As taxas de sobrevivência e recuperação de neutrófilos (tipo de leucócitos, os glóbulos brancos que atuam no sistema imunológico) e linfócitos (outro tipo de leucócitos) foram aumentadas em animais expostos à radiação e não causaram prejuízos aos que não foram.

Tal situação é um indicativo de que a vacina já pode fornecer tratamento imediato sem a necessidade de se avaliar o grau de radiação. Os testes, no entanto, ainda estão em andamento.

A vacina já despertou o interesse do Exército dos EUA, que estuda administrá-la nos soldados posicionados em zonas de radiação nuclear.

E também está sendo avaliada pelo NIAID (Instituto Nacional de Alergia e Doenças Infecciosas), setores do NHI (Instituto Nacional de Saúde), como tratamento da ARS (Síndrome de Exposição à Radiação).

Caso a vacina venha mesmo a ser utilizada, seria fundamental para lidar com vítimas de acidentes nucleares como o da usina de Chernobyl, em 1986.

Em série recente do HBO, foi denunciado o temor do governo russo em revelar o grau de disseminação da radiação, dentro de uma política de encobrimento, negada pelas autoridades locais.

Com a vacina, a tendência natural é a de haver maior transparência, já que as vítimas teriam como ser tratadas.

A vacina, neste sentido, também seria importante - de um lado ou de outro da história - para imunizar a sociedade das mentiras de políticos.

    Compartilhar:

Patrocínio

Recados


De: Rebotec para Ao Interessados
Recado:Ultimamente tá difícil a vida de pedreiro ou carpinteiro no município... Governo cria o MEI para legalizar a atividade e a administração fere a lei para se beneficiar em recolhimento acima do permitido. Em contrapartida têm em suas obras as ilegalidades trabalhistas onde não se sabe se ganham pela prefeitura ou pela empresa licitatória. Mas em tempo que vereador vai para o ponto P e bate no ponto C, fica difícil de um fiscalizar o outro. Enquanto isso vamos construindo uma cidade melhor, pois pelos órgão públicos o prejuízo é grande.
De: Contribuinte para Para Administração Pública
Recado:Boa tarde! A grande maioria dos pioneiros sabem da história complicada do Bairro Guaranorte. Sou morador do Jardim Vitória e estamos em recuperação de ruas, daquele jeito, mas está saindo. Agora o que me preocupou com tristeza é o descaso com o pessoal daquele bairro, para trafegar precisa tirar par-ou-impar entre os veículos. E aquela ponte de madeira! Alguém sabe se é patrimônio histórico? Até parece território desmembrado do município, lá também existe arrecadação de impostos (água, luz e telefone)... e votos. Seria ótimo serem lembrados... pronto falei.
De: Eterno Opositor para Contribuinte aloprado
Recado:Hein, fala mais com minha mão aqui. bibibi.... acho que você é alopradinho e não percebeu que também tinha testemunhas....mas....vi que é alopradinho, puxou estorinhas do baú, sítio do pica-pau amarelo, etc para querer parecer com a razão. beijinho