Hoje: 24/08/2019
    Horas: 00:00:00
×
Funcionários são presos por desviarem R$ 2 mi de grupo empresarial em Cuiabá

Funcionários são presos por desviarem R$ 2 mi de grupo empresarial em Cuiabá

  • 12/08/2019
  • Folha Max

Valores eram referente a folha salarial dos funcionários das 7 empresas do grupo

Três funcionários, acusados de desviar aproximadamente R$ 2 milhões de um grupo empresarial foram presos em flagrante pela Polícia Civil, na sexta-feira, após serem identificados em investigações da Delegacia Especializada de Roubos e Furtos (Derf) Cuiabá. Os suspeitos, J.C.F. e R.S.B., funcionários das empresas e R.C.S.S., secretaria pessoal do dono do grupo empresarial, foram autuados em flagrante pelos crimes de estelionato e associação criminosa.

As investigações iniciaram quando a Derf foi procurada por representantes do grupo de 7 empresas, que desconfiavam do desvio de dinheiro por parte de alguns funcionários. Em parceria com as informações passadas pelo grupo, foi identificado uma transferência fraudulenta da contra de uma das empresas para o funcionário J.C.F..

Segundo as investigações, J.C.F. e R.S.B. eram responsáveis pela folha de pagamento do grupo e induziam os diretores a erro, apresentando planilhas de folha de pagamentos falsas para aprovação. Após aprovados os pagamentos, os suspeitos alteravam a conta-corrente beneficiária de alguns depósitos para a conta deles.

A suspeita, R.C.S.S. é ex-funcionária das empresas e atualmente trabalhava como secretaria pessoal do dono de todo grupo. Ela sabia de todo esquema e passava informações para seus comparsas, recebendo quantias em dinheiro, oriundas dos desvios.

Com base nas investigações, os policiais da Derf Cuiabá realizar a prisão em flagrante do trio logo após obterem a vantagem ilícita, através de uma transferência para a conta de R.S.B.. Os suspeitos foram detidos em seus locais de trabalho e conduzidos a Derf, onde interrogados confessaram o crime.

Segundo o delegado responsável pelas investigações, Eduardo Rizzoto de Carvalho, os primeiros levantamentos apontam que o trio teria desviado aproximadamente R$ 2 milhões do grupo. “A média mensal de desvios era de R$ 50 mil, porém, em dezembro de 2018, aproveitando o período de pagamento de 13º salário, os suspeitos desviaram mais de R$ 100 mil”, disse o delegado.

Diante das evidências, os suspeitos foram autuados em flagrante pelos crimes de estelionato e associação criminosa e apresentados na audiência de custódia da Capital no sábado (10).

 

    Compartilhar:

Patrocínio

Recados


De: Rebotec para Ao Interessados
Recado:Ultimamente tá difícil a vida de pedreiro ou carpinteiro no município... Governo cria o MEI para legalizar a atividade e a administração fere a lei para se beneficiar em recolhimento acima do permitido. Em contrapartida têm em suas obras as ilegalidades trabalhistas onde não se sabe se ganham pela prefeitura ou pela empresa licitatória. Mas em tempo que vereador vai para o ponto P e bate no ponto C, fica difícil de um fiscalizar o outro. Enquanto isso vamos construindo uma cidade melhor, pois pelos órgão públicos o prejuízo é grande.
De: Contribuinte para Para Administração Pública
Recado:Boa tarde! A grande maioria dos pioneiros sabem da história complicada do Bairro Guaranorte. Sou morador do Jardim Vitória e estamos em recuperação de ruas, daquele jeito, mas está saindo. Agora o que me preocupou com tristeza é o descaso com o pessoal daquele bairro, para trafegar precisa tirar par-ou-impar entre os veículos. E aquela ponte de madeira! Alguém sabe se é patrimônio histórico? Até parece território desmembrado do município, lá também existe arrecadação de impostos (água, luz e telefone)... e votos. Seria ótimo serem lembrados... pronto falei.
De: Eterno Opositor para Contribuinte aloprado
Recado:Hein, fala mais com minha mão aqui. bibibi.... acho que você é alopradinho e não percebeu que também tinha testemunhas....mas....vi que é alopradinho, puxou estorinhas do baú, sítio do pica-pau amarelo, etc para querer parecer com a razão. beijinho